Menu
2020-04-07T16:43:47-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ajuda de emergência

Caixa já tem 10 milhões de cadastros finalizados, diz presidente

Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães atualizou na tarde desta terça-feira, 7, as informações sobre a procura por trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) ao cadastro para o recebimento do auxílio emergencial

7 de abril de 2020
16:38 - atualizado às 16:43
Caixa Economica Federal
Imagem: Shutterstock

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães atualizou na tarde desta terça-feira, 7, as informações sobre a procura por trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) ao cadastro para o recebimento do auxílio emergencial.

Segundo ele, 10 milhões de cadastros já foram finalizados apenas hoje, e o banco espera concluir entre 15 milhões e 20 milhões de cadastros até o fim do dia. O presidente da Caixa lembrou que a Dataprev receberá hoje esses 20 milhões de nomes que ninguém (no governo) conhece.

"O movimento está acima do esperado, hoje será o dia de maior intensidade", afirmou. "Tivemos 330 mil ligações na central 111, e mais de 100 milhões de downloads do aplicativo no android. Chegamos a ter uma queda de três minutos no site para cadastro e pedimos desculpas e um pouco de paciência se estiver lento", completou.

O presidente da Caixa voltou a explicar que, apesar do depósito em conta, os beneficiários do auxílio emergencial só poderão sacar os valores segundo um cronograma que ainda será detalhado pelo banco. "Já temos 15 milhões de SMS (confirmações) em seis horas. Imaginem se, no dia do pagamento, 20 milhões a 30 milhões de pessoas forem juntas às lotéricas. Será um colapso e não vamos permitir isso", enfatizou.

Ele garantiu que o banco irá ajudar as pessoas que não têm familiaridade com esses serviços a realizarem pagamentos e transferências virtuais. "O pagamento existirá, estará na conta, mas para transações digitais. Vai dar um pouco mais de trabalho, mas vamos ajudar", prometeu.

Guimarães admitiu que há preocupação com número muito grande de pessoas indo às agências atrás de informação sobre o auxílio emergencial. "É muito importante tirarmos todas as dúvidas agora. Não podemos ter 50 milhões de brasileiros nas agências da Caixa e lotéricas, o que seria uma questão fora de precedentes", repetiu.

Onyx

Mais cedo, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse que mais de 5 milhões de trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) já tinham se cadastrado junto à Caixa Econômica Federal para receberem o auxílio emergencial. Para esse grupo, os pagamentos começam no dia 14. "Já tivemos mais de 10 milhões de acessos ao site e ao aplicativo para o cadastramento", afirmou.

Ele voltou a dizer que o processamento do grupo de trabalhadores que já está inscrito no Cadastro único do governo federal deve ser concluído ainda hoje e repassado à Caixa, que deve iniciar o pagamento na quinta-feira, 9.

"Até o final da próxima semana já teremos grande volume de pessoas atendidas", completou, lembrando que o pagamento da segunda parcela do auxílio mensal de R$ 600 será feito também em abril, no fim do mês.

"Queremos dar tranquilidade às pessoas", reforçou. "Demoramos um pouco, e esse pouco é relativo. Conseguimos estruturar o processo e esperamos já na quinta fazer pagamento a milhões de pessoas", acrescentou.

O ministro voltou a dizer que o governo tem atuado para minimizar os episódios de fraudes, com sites falsos para roubar dados dos trabalhadores. Segundo ele, o governo deve lançar campanhas de esclarecimento e divulgação do auxílio emergencial para orientar as pessoas.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies