Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-30T12:29:59-03:00
Estadão Conteúdo
Incorporado

Acionistas do Santander Brasil votam por extinção e incorporação do Banco Olé

Decisão foi tomada em voto à distância e deve ser referendada em assembleia geral marcada para amanhã

30 de agosto de 2020
13:33 - atualizado às 12:29
Santander
Imagem: Shutterstock

Em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgado neste domingo, o Banco Santander Brasil divulgou o mapa sintético consolidado de voto à distância para a deliberação da Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada amanhã, 31 de agosto de 2020.

Por 84.907.240 votos a favor, 6.502 abstenções e nenhum voto contrário, os acionistas se manifestaram para "aprovar a incorporação do Banco Olé pela companhia", com "a consequente extinção do Banco Olé", informa o texto.

Pelo mesmo número de votos a favor (84.907.240), abstenções (6.502) e nenhum voto contrário, os acionistas também votaram por ratificar a contratação da PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes, a empresa especializada responsável pela elaboração dos laudos de avaliação do Banco Olé Consignado.

O Santander Brasil havia anunciado a compra da fatia restante (40%) do Banco Olé em 30 de janeiro de 2020 por R$ 1,608 bilhão, ficando com a totalidade das ações da instituição especializada em crédito consignado. Portanto, a Assembleia de amanhã deve confirmar oficialmente a incorporação e "consequente extinção do Banco Olé".

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies