Menu
Nicholas Sacchi
Crypto News
Nicholas Sacchi
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-17T23:39:08-03:00
Crypto news

Os desafios do Facebook para enfrentar os burocratas e defender a Libra, a sua moeda digital

Na primeira audiência realizada sobre a criptomoeda no Senado dos EUA, os parlamentares não pegaram leve. E não será nada fácil convencer a todos, já que a moeda está ligada a uma rede com mais usuários do que a população dos Estados Unidos

18 de julho de 2019
12:00 - atualizado às 23:39
Montagem do logo da Libra (Criptomoeda do Facebook Libra) em uma criptomoeda
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Não é surpresa que o Facebook esteja enfrentando escrutínio regulatório com o seu projeto de meio de pagamentos. Afinal, estamos falando de uma rede com mais de 2 bilhões de usuários criando sua própria moeda.

Para se ter uma noção dessa ordem de grandeza, basta colocar o valor em perspectiva. A população dos EUA, por exemplo, é de 327,2 milhões de habitantes (dados de 2018).

Isso significa que o impacto de um novo meio circulante numa rede desta proporção ameaça a soberania de basicamente todas as moedas circulantes no mundo.

Não é à toa que a equipe responsável pelo projeto vem se reunindo com entidades regulatórias de todo o mundo a fim de endereçar todas as questões que eventualmente possam surgir.

Ontem foi a vez de David Marcus, líder do projeto Libra, ser ouvido no Senado americano. E os senadores não pegaram leve, já que o Facebook tem um histórico, digamos, não tão exemplar quando a questão em pauta é a privacidade do usuário.

E ela fica ainda mais complicada quando os dados obtidos pela empresa envolvem a vida financeira de seus usuários.

O Facebook terá ainda que traçar as diretrizes para proteção do consumidor num cenário extremamente complexo, haja vista que, como pontuou a senadora Kyrsten Sinema, não há clareza sobre a qual governo um usuário americano que utiliza uma carteira desenvolvida na Espanha e eventualmente tenha seu acesso violado deve recorrer.

Outra preocupação levantada pelos senadores é com relação à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo, que, segundo Marcus, a associação Libra endereçará com a aplicação dos mais elevados padrões de compliance utilizados no setor bancário, como KYC e AML.

O resultado continua sendo o mesmo, para nossa sorte: o Facebook está fazendo um esforço massivo para enfrentar os burocratas e ajudar a desenhar as diretrizes regulatórias para o setor, que poderá se beneficiar muito da iniciativa.

Vamos aguardar os próximos episódios…

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

RIQUEZA DIGITAL

Dancinha milionária: estrelas do TikTok já ganham mais do que grandes executivos nos Estados Unidos; veja quanto elas faturam

Os milhões de seguidores de alguns tiktokers são irresistíveis para as marcas, que acabam gastando muito dinheiro não só em anúncios como em suas linhas de produtos

DA REALIDADE PARA O NOVO DIGITAL

Walmart no metaverso: gigante do varejo dos EUA vai fabricar e vender no mundo virtual; entenda

Para ter um pé nesse universo, Nike e marcas de vestuário como Urban Outfitters, Ralph Lauren e Abercrombie & Fitch também entram com pedidos de marca registrada

PEGA LADRÃO!

Fechada na economia e aberta ao cibercrime: Coreia do Norte desvia milhões de dólares com ataques a plataformas de criptomoedas em 2021

Norte-coreano Lazarus ganhou notoriedade com invasões cibernéticas à Sony Pictures e à WannaCry. Grupo já foi sancionado pelos Estados Unidos e pela ONU

EFEITOS DO CLIMA

Usiminas (USIM5) retoma gradualmente atividades de mineração afetadas por chuvas em Minas Gerais

Segundo o grupo, os problemas ainda afetam empresas responsáveis pela cadeia de escoamento de minério

Conteúdo Empiricus

Dos R$2 mil aos R$100 mil em 12 meses com esta criptomoeda? Criptoativo criado por sócio de Steve Jobs faz parte do segmento que pode decolar e deixar o Bitcoin no chinelo após evento do dia 24 de janeiro

Ele fundou a Apple junto de Steve Jobs e agora criou uma nova criptomoeda que custa centavos e pertence ao ecossistema que pode saltar 5.000% em 2022 e enriquecer os seus investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies