O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2019-10-14T14:25:02-03:00
Estadão Conteúdo
a saga das criptomoedas

Condições para a criação de moeda do Facebook não estão satisfatórias, diz França

Para o ministro de Economia e Finanças do País, a Libra, do Facebook, não pode se transformar em uma moeda soberana

17 de julho de 2019
10:23 - atualizado às 14:25
Montagem do logo da Libra (Criptomoeda do Facebook Libra) em uma criptomoeda
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O ministro de Economia e Finanças da França, Bruno Le Maire, disse nesta quarta-feira que a criação de criptomoedas estará no foco do encontro entre ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais do G7, grupo que reúne as sete economias mais avançadas do mundo. Conversando com repórteres às margens do encontro, em Chantilly, França, Le Maire afirmou que as condições para a criação da Libra, criptomoeda do Facebook e de mais outras empresas, não estão satisfatórias neste momento.

Le Maire também apontou que a Libra não pode se transformar em uma moeda soberana. "Uma de nossas prioridades na reunião de hoje é conter os riscos colocados por novas moedas, como a Libra, do Facebook", afirmou o ministro francês. Além disso, Le Maire apontou que o encontro financeiro do G7 será palco de debates sobre impostos aplicados a empresas de tecnologia, uma vez que há um desacordo entre a França e os Estados Unidos após Paris implementar um imposto de 3% sobre o faturamento de giant techs em solo francês.

De acordo com Le Maire, chegar a um acordo tributário digital será difícil, dado que a posição dos EUA se tornou "mais dura". O ministro, contudo, disse que o debate sobre o tema no G7 será decisivo, embora tenha ressaltado que não haverá um imposto global sem um acordo entre os membros do grupo. Le Maire assegurou que a França está disposta a cancelar a taxa de 3% se um acordo global sobre a avaliação das gigantes de tecnologia for alcançado.

"Vamos convidar [o secretário do Tesouro dos EUA, Steven] Mnuchin a acelerar os esforços para definir a taxação do século 21, invés de ameaçar com sanções e represálias que não são as melhores políticas entre aliados", disse o francês. Após a imposição do imposto francês, os EUA iniciaram uma investigação sobre a taxa, que deve afetar, principalmente, empresas como Google, Amazon, Facebook e Apple.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PERSONA NON GRATA

A lista de Putin: veja quem são as pessoas proibidas de entrar na Rússia — Trump escapa, mas Zuckerberg não

Essa lista está sendo considerada um movimento simbólico em resposta às duras sanções impostas pelos países ocidentais pela invasão da Ucrânia, em fevereiro

MADE IN CHINA

Shopee, Shein e AliExpress livre de taxas? Bolsonaro diz que sim e Guedes diz que não!

Chefe do Executivo volta a contrariar o ministro da Economia, Paulo Guedes, que na última semana defendeu o digitax — um imposto que seria aplicado em compras online de fornecedores estrangeiros

BYE BYE GOVERNO!

Privatização vem aí: conselho do PPI altera regras da capitalização da Eletrobras (ELET3); saiba por que mudou

O TCU aprovou na sessão de quarta-feira (18) o processo de privatização da companhia — a proposta do relator venceu por 7 votos a favor e 1 contra

NOVO SHAPE

Da academia pra carteira: Smart Fit (SMFT3) tem potencial de alta de 34%, diz Itaú BBA — saiba se é hora de comprar

Depois do confinamento provocado pela covid-19, a indústria fitness enfrenta agora um cenário desafiador, com inflação alta, segundo o banco de investimentos

SEM LIMITE

STF nega impor prazo a Lira para análise de pedidos de impeachment de Bolsonaro

O chefe do Executivo é alvo de mais de 140 solicitações de impedimento; entenda a decisão da corte máxima

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies