Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-13T18:07:31-03:00
Crypto News

Crédito, débito ou Facebook Coin?

Gigante das redes sociais deseja criar uma cripto para integrar WhatsApp, Instagram e Facebook

13 de março de 2019
18:07
Facebook e Bitcoin
Criação da cripto do Facebook é genial como ideia, mas perigoso como execuçãoImagem: Shutterstock

A esta altura, você já deve ter ouvido falar da suposta criptomoeda que o Facebook deseja criar.

O Carnaval já acabou, mas mesmo assim uma rede social quer se “fantasiar” de banco central antes do fim do semestre.

Genial como ideia, mas perigoso como execução. Explico.

O resumo da história do Facebook com o universo cripto começa quando, no auge do frenesi cripto, a companhia decidiu proibir anúncios de qualquer natureza relacionados a criptomoedas.

Em 2017, fomos prejudicados com essa medida, assim como exchanges e veículos de mídia, que ficaram sem poder captar novos clientes na rede social.

A medida foi tomada porque a quantidade de golpes anunciados dentro do Facebook era imensa e se confundia com aqueles empreendedores que estavam em meio a projetos sérios.

Nada de mais, até porque tudo indicava que, aos poucos, a medida seria deixada de lado e um crivo mais seletivo seria adotado – foi justamente o que aconteceu.

Desde então, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, foi cada vez mais se aproximado do tema blockchain e cripto e montando uma área inteira dedicada ao ecossistema em Menlo Park.

Atualmente, a equipe já conta com mais de 60 especialistas em blockchain e as primeiras notícias de que o Facebook deseja criar uma cripto para integrar WhatsApp, Instagram e Facebook já começaram a pipocar.

Mas por que criar uma cripto?

A ideia é fazer com que as plataformas controladas por Zuckerberg sirvam como meio de pagamento, assim como o WeChat (da gigante Tencent) na China.

Com o WeChat é possível fazer compras (por meio do WeChat Pay), reservar viagens e, claro, enviar mensagens instantâneas, tal qual o WhatsApp.

É como um app para todas as suas necessidades online – ou pelo menos as principais.

No entanto, se o intuito do Facebook for esse mesmo, não seria necessário uma criptomoeda, bastaria um sistema como o PayPal e pronto.

E é aí que começa a minha descrença na iniciativa.

Se o Facebook for na direção de criar um PayPal dentro dos seus aplicativos, tudo bem, pois estaríamos falando de um mercado regulado e com roadmap já explorado para implementação.

Por outro lado, se for de fato uma criptomoeda, com blockchain próprio, ou até um token dentro de uma outra rede, o Facebook poderia enfrentar problemas com os bancos centrais.

E, diferentemente do Bitcoin, por exemplo, existiria uma pessoa, uma equipe, uma empresa a qual os governos poderiam pressionar para desistir da ideia.

Exatamente nesse ponto mora a diferença entre uma cripto totalmente descentralizada e uma “com dono”.

A última possui claramente um ponto fraco e um alvo a ser atacado.

A boa notícia é que Facebook, Instagram e WhatsApp, podem fazer com que 2,7 bilhões de pessoas tenham acesso ao conceito de cripto e, assim, popularizar o tema de maneira acelerada, como nunca aconteceu.

Aguardarei até julho para poder pagar o meu almoço com Facebook Coin.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Nada de penny stock

Na Saraiva (SLED3 e SLED4), uma medida para aliviar a pressão da CVM — mas que não tira a corda do pescoço

A Saraiva (SLED3 e SLED4) quer fazer um grupamento de ações na proporção de 35 para 1, saindo da casa dos centavos — mas perdendo liquidez

Seu Dinheiro no sábado

O que esperar para os seus investimentos até 2024?

Como parte das comemorações de três anos do Seu Dinheiro, montamos um conteúdo especial para discutir o cenário de investimentos até 2024

PAPO CRIPTO #004

Bitcoin (BTC) pode chegar aos US$ 100 mil ainda este ano, tudo depende dos EUA, afirma André Franco ao Papo Cripto

As gamecoins como o Axie Infinity devem movimentar ainda mais o mercado até o final do ano

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies