Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-25T12:16:51-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Plataformas de investimento

‘A gente deve estar incomodando’, diz presidente do BTG Pactual, sobre concorrência com XP

A corretora obteve uma liminar na Justiça que impede o BTG de abordar os agentes autônomos de investimento (AAI) ligados à corretora. O banco recorreu ao Tribunal de Justiça, mas a decisão ainda não saiu

25 de fevereiro de 2019
12:15 - atualizado às 12:16
Roberto Sallouti, presidente do BTG Pactual
Roberto Sallouti, presidente do BTG Pactual - Imagem: Raul Junior/BTG

Em meio a uma batalha feroz nos tribunais e nos órgãos reguladores com a XP Investimentos, o BTG Pactual vai manter o plano de avançar no mercado de plataformas de investimento. A afirmação é do presidente do banco, Roberto Sallouti.

"A gente deve estar incomodando, porque essa postura agressiva do concorrente, vindo de uma posição dominante, é bastante surpreendente", afirmou Sallouti, em teleconferência com analistas para comentar o balanço do banco, divulgado na manhã de hoje.

A XP obteve uma liminar na Justiça que impede o BTG de abordar os agentes autônomos de investimento (AAI) ligados à corretora. O banco recorreu ao Tribunal de Justiça, mas a decisão ainda não saiu.

Os agentes autônomos são responsáveis por apresentar para os clientes as opções de aplicação disponíveis. Ou seja, embora o cliente mantenha a conta na corretora, boa parte da relação se dá com o agente autônomo.

As instituições financeiras ainda travam uma disputa no Cade. O BTG entrou com uma denúncia no órgão de defesa da concorrência contra a XP por um suposto descumprimento do acordo firmado para aprovar a venda de 49,9% do capital da corretora para o Itaú Unibanco.

Sallouti reconheceu que o banco vive uma restrição ao não poder abordar os agentes autônomos da concorrente, que possui vínculo com mais de 80% dos escritórios.

"Estamos em uma luta de boxe com braços amarrados, mas acreditamos que é uma questão de tempo para a normalidade ser restabelecida", afirmou.

Fase de crescimento

O BTG não divulgou números específicos de sua plataforma no balanço. Mas no processo judicial contra a XP informou que possui aproximadamente 50 mil clientes e R$ 3,25 bilhões sob custódia, além de contar com sete agentes autônomos exclusivos.

O objetivo declarado do BTG é deter uma participação de 10% do mercado de plataformas de investimento. Mas esse ainda é um negócio pequeno dentro da estrutura do banco. Para efeito de comparação, a área de gestão de grandes fortunas (wealth management) encerrou o ano passado com um patrimônio de R$ 119,2 bilhões.

Mesmo com a restrição para ir atrás dos agentes autônomos da XP, o banco tem sido procurado por profissionais ligados à corretora dispostos a migrar, segundo Sallouti.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O futuro está no céu

A acirrada corrida pelo ‘carro voador’

Além de chamar a atenção no mercado de capitais, as startups de “carros voadores” estão atraindo talentos e parceiros de setores mais tradicionais da economia

XP anuncia investimento na edtech Resilia

A Resilia é uma edtech que combina tecnologias que potencializam o aprendizado individualizado e em comunidade com um método de ensino que capacita potenciais talentos de uma forma mais rápida para o mercado digital

Análise

Investir em ações de banco ainda é uma boa? Veja 3 motivos que deixam a XP Investimentos cautelosa

Se no ano passado a postura era otimista, agora os analistas do setor financeiro da XP estão mais cautelosos, já que o cenário é de preços elevados dos ativos e uma concorrência e intervenções regulatórias preocupantes.

REFORMA TRIBUTÁRIA

PIB pode crescer 1,6% com redução de IR para empresas, indica estudo

O cálculo de 20% teve como base comportamento das empresas depois de um dos maiores aumentos na alíquota do imposto sobre dividendos no mundo – na França, em 2013, de 15,5% para 46%

ESG

‘Equidade racial se tornou prioridade dentro da Vivo’, diz presidente

Dentro da extensa agenda ESG, que concentra ações ambientais, sociais e de governança, a Vivo aposta na equidade racial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies