Menu
2019-04-04T14:41:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Linha dura

Ana Paula Vescovi é cotada para presidência da Caixa

Secretária-executiva do Ministério da Fazenda é presidente do conselho de administração da Caixa, onde bateu de frente com o comando do banco para promover mudanças profundas nas vice-presidências e cargos de direção

8 de novembro de 2018
6:20 - atualizado às 14:41
Ana Paula Vescovi
Ana Paula Vescovi - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O nome da secretária-executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, está sendo sondado para a presidência da Caixa Econômica Federal, de acordo com o Broadcast, do Estadão.

Considerada linha dura, Vescovi é presidente do conselho de administração da Caixa, onde bateu de frente com o comando do banco para promover mudanças profundas nas vice-presidências e cargos de direção.

Apesar da nítida melhora na Caixa, ainda resta muita coisa a fazer para diminuir a influência política histórica no banco.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, também é cotado para permanecer no governo, mas ainda não foi convidado formalmente, segundo fontes do Broadcast.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, tem conversado com muitas pessoas para formar a sua equipe e segundo interlocutores, está com o "pé no chão", mas ainda não há decisão.

Na conversa de terça-feira de Guedes com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, não houve convite formal. A conversa girou sobre termas fiscais e da Fazenda e problemas que ainda preocupam a atual equipe econômica, como a agenda de reformas, principalmente a da Previdência.

O Ministério da Fazenda fez o Livro Branco da transição e a parte do Tesouro é um capítulo de 90 páginas. Em uma das seções, o Tesouro levantou vários riscos fiscais que precisam ser acompanhados e mudanças institucionais que podem ser importantes.

Mansueto deverá participar nesta quinta-feira de uma reunião de transição sobre a pauta fiscal. Paulo Guedes está conversando também com várias pessoas do governo para organizar melhor a transição e as reuniões da equipe.

Guedes delineou na reunião com Guardia um plano de voo com ideias ousadas, mas consideradas positivas pela Fazenda. O futuro ministro tem o foco de manter o teto de gastos e fazer o ajuste fiscal pelo lado da despesa, o que exigirá aprovação da reforma da Previdência.

As mudanças institucionais com a junção dos ministérios da Indústria, Fazenda e Planejamento foram temas da reunião. A aposta é que trazer MDIC para a área de economia pode facilitar a coordenação da agenda macroeconômica com a agenda micro e de maior integração comercial. Nesse caso, o ganho maior aqui não é redução de custo, mas sim maior organicidade e melhor coordenação.

No governo, por exemplo, gastou-se muito tempo para reduzir conteúdo local e algumas batalhas foram perdidas com o MDIC devido esse descasamento entre a área econômica e a sua pauta setorial. Isso agora deve diminuir porque, ao final, o ministro da Economia vai tomar a decisão.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

CHATEADO

Guedes rebate críticas e diz que governo manteve o rumo mesmo no caos

Ministro também respondeu ao presidente do BC, que disse que é preciso plano para lidar com trajetória da dívida

NÚMEROS DA PANDEMIA

Covid-19: Brasil tem 6,16 milhões de casos acumulados e 170 mil mortes

Nas últimas 24 horas, número de novos infectados sobe 54% e mortes avançam 4%, diz Ministério da Saúde

Que bolsa é essa?

Vacina ou vírus? Ganhe nos dois cenários com este IPO na bolsa

Uma das maiores gestoras do setor imobiliário está lançando um fundo a um preço bem interessante e com potencial para pagar proventos na casa de 7% ao ano

seu dinheiro na sua noite

E essa Black Friday em ano de crise, vai dar bom?

Estamos prestes a viver uma Black Friday num ano de forte crise, em que as pessoas ficaram confinadas em casa. Definitivamente não é o melhor dos cenários para uma data tão voltada para o consumo. Por outro lado, foi na internet que a Black Friday ganhou força no Brasil, e o e-commerce deu um enorme […]

alta de 32% no ano

Parte da desvalorização maior do real se deve à dívida, diz presidente do BC

Roberto Campos Neto lembrou que o encerramento do ano é, tradicionalmente, um período de mais remessas de recursos ao exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies