Menu
Luciana Seabra
Advogada do Investidor
Luciana Seabra
É CFP®, especialista em fundos de investimento e sócia da Empiricus
2019-06-26T18:45:38+00:00
Advogada do investidor

Podcast Sardinhas: como evitar que seu patrimônio vá parar em mãos indesejadas após sua morte

26 de junho de 2019
6:01 - atualizado às 18:45
Testamento sobre patrimônio
Como evitar pegadinhas com o futuro do seu patrimônio - Imagem: Shutterstock

Se você já era vivo em 1999, na certa esperou pelo bug do milênio: o desastre mundial que aconteceria nos computadores na virada para o ano 2000. Os equipamentos tinham sido programados para representar os anos com seus dois últimos dígitos. Das duas uma: eles interpretariam o novo ano como 1900 ou 19100.

A estimativa é que as empresas tenham gastado cerca de 600 bilhões de dólares para tentar prevenir o caos.

Não a Apple. Os Macs foram programados para que seus usuários não tivessem esse tipo de problema. No livro “Incrivelmente Simples”, o diretor de criação da agência de publicidade da empresa, Ken Segall, conta que Douglas Adams, autor de “O Guia do Mochileiro das Galáxias” e fã da Apple, escreveu uma chamada maravilhosamente irônica e enviou diretamente a Steve Jobs para que fosse usada em sua publicidade:

“Podemos não acertar em tudo, mas pelo menos sabíamos que o século chegaria ao fim”.

Vou adaptar para você, investidor:

“Podemos não acertar em tudo, mas pelo menos sabemos que vamos morrer um dia”.

O tema é bastante desconfortável, mas se você tem um patrimônio significativo e não quer que seus herdeiros se matem por ele, nem que um bom naco dele fique no cartório ou nas mãos de advogados, é bom pensar sobre isso em vida. E, sim, dá para planejar a sua sucessão.

Você sabia, por exemplo, que um plano de previdência não entra no inventário (nem paga ITCMD, o imposto sobre transmissão e causa mortis, em alguns Estados)? Por isso ele é um instrumento muito usado por quem tem grande parte do patrimônio em negócios ou imóveis. É o primeiro dinheiro que será liberado — em até 30 dias — para sua família.

Talvez você soubesse, mas duvido que também esteja ciente disso: um investimento em ações herdado pela sua filha não precisa ser dividido com o namorado mala que foi morar com ela. Já o da previdência, se ela for a beneficiária, é dele também.

E uma dúvida: se eu morrer, será preciso sacar o dinheiro dos fundos na transmissão de patrimônio ou meus filhos poderão mantê-los como estão, sem pagar imposto por resgate?

Chega de dar spoiler. Bati um papo muito legal com a Mariana Oiticica, chefe da área de planejamento patrimonial do segmento de gestão de fortunas do BTG, no nosso podcast desta semana, e faço muita questão que você ouça.

Escute no congestionamento, na academia, onde for... mas faça isso já aqui. Pode evitar que muito dinheiro seja perdido. Dê o play e ouça de graça.

Não tem Spotify? Acesse o link alternativo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Bandeira branca no radar?

EUA devem estender licença da chinesa Huawei para atender clientes do país

Movimento dos EUA pode ser visto como positivo para o fim da guerra comercial com a China já que a companhia foi um dos focos de tensões entre os gigantes

Governador de Minas

‘Governo entra em pautas minúsculas’, avalia Romeu Zema

Em entrevista, governador de MG nega que esteja sendo “tutelado” pelo partido Novo e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro deveria “focar em coisas maiores, grandiosas”

Corrida contra o tempo

Tarifa de importação do Mercosul pode cair já em 2020

Com receio de que o grupo político da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner volte ao poder, o governo brasileiro tem pressa

Agora vai?

Governo enviará ao Congresso na próxima semana projeto para destravar privatização da Eletrobras

Proposta deve conter os mesmos itens que estavam na Medida Provisória 879, que não foi votada pela Câmara

Olha quem apareceu

Rede de varejo Le Biscuit, da Vinci Partners, estreia no comércio online

Entrada da empresa no mundo online ocorrerá em etapas e segue uma tendência mundial

Olha a oportunidade aí

Movimentos para ofertas de ações no 2º semestre aceleram

Reuniões com os bancos de investimento se intensificam e companhias começam a fechar acordos para levar as ofertas adiante

Eita!

Chefes da Receita Federal ameaçam entrega de cargos por interferência política

De acordo com apuração, seis subsecretários do órgão estão fechados nessa posição

À beira do abismo

Sob pressão financeira, Oi procura bancos para encontrar saída

Operadora precisa levantar R$ 2,5 bilhões, mas ainda não tem ideia de como fará essa captação de recursos

Batalha contra a desaceleração

China divulga reforma de juros para reduzir custo de financiamento de empresas

Movimento anunciado deve reduzir ainda mais as taxas de juros reais para as companhias do país

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements