🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

João Escovar
Jornalista especializado em Finanças
Conteúdo Market Makers

Rombo bilionário: a história do Banco Santos e o que ela mostra sobre investir no setor

Liderado por banqueiro icônico, dono de mansão luxuosa e vasta coleção de arte, banco sofreu intervenção do BC e foi à falência

João Escovar
14 de junho de 2024
13:36
Brasil, São Paulo, SP. 25/02/2011. Edemar Cid Ferreira, dono do finado banco de Santos, no Morumbi, em São Paulo. - - Imagem: EVELSON DE FREITAS/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

Um dos banqueiros mais ricos do Brasil nas décadas de 1990 e começo dos anos 2000, famoso e respeitado na alta sociedade, também foi pivô de uma das maiores intervenções do Banco Central, por conta de um rombo bilionário.

Estamos falando de Edemar Cid Ferreira, que perdeu toda a fortuna e viu ruir um império do mercado financeiro.

Nascido em Santos na década de 40 e formado em economia, Edemar Cid Ferreira abriu uma corretora aos 26 anos. Mas foi só em 1993 que ganhou a autorização para transformar sua empresa em banco.

Nascia aí o Banco Santos, que nos anos 2000 se tornou um dos maiores e mais influentes bancos privados do Brasil, surfando na recuperação do país com o Plano Real de Fernando Henrique Cardoso.

Com a operação do banco crescendo exponencialmente, Ferreira ficou tão rico que se tornou dono de um dos maiores acervos de arte do mundo, guardado numa das mansões mais caras e luxuosas do planeta, construída por ele  em uma área de 8.000 m² no Morumbi, bairro nobre de São Paulo.

A mansão teria lhe custado R$ 140 milhões à época - e sua coleção artística é avaliada em mais de R$ 150 milhões.

Além disso tudo, o sucesso das operações do banco Santos permitiu que ele se tornasse uma espécie de mecenas do seu tempo, fazendo da instituição uma das maiores patrocinadoras da cultura no Brasil.

Até mesmo o presidente Lula, em seu primeiro mandato, o homenageou com a Ordem de Mérito Militar em 2003, uma condecoração para referenciar pessoas que tenham prestado serviços relevantes à nação brasileira.  

Mas, quando tudo parecia ir bem, a sujeira debaixo do tapete começou a aparecer…

O banco tinha um rombo de cerca de R$ 700 milhões em 2004, o que levou o Banco Central a afastar Cid Ferreira e os diretores da instituição. Nisso, a autoridade monetária descobriu que o rombo, na verdade, era de R$ 2 bilhões (R$ 7,5 bilhões, em valores atualizados pelo IPCA) e o banco faliu.

A Justiça bloqueou todos os bens de Ferreira (obras de arte milionárias, carros, a mansão da qual foi despejado e muito mais).

Foi decretada também a prisão de 21 anos para o banqueiro por lavagem de dinheiro, fraude e outros crimes. Ele foi preso duas vezes, mas não chegou a ficar mais de 3 meses detido.

Ferreira passou os últimos anos da sua vida tentando recuperar parte de sua fortuna na Justiça e alegando que a culpa, na verdade, foi do próprio Banco Central e não cometeu nenhum crime.

Até hoje existem processos em torno disso, e muitos credores ainda estão sem receber.

Edemar morreu do coração em janeiro deste ano, aos 80 anos, num apartamento alugado em São Paulo.

A história do Banco Santos mostra que o tamanho ou a fama de uma instituição financeira, bem como sua imagem atrelada à cultura e à política, não são suficientes para torná-la um bom investimento. 

Para te ajudar a investir bem em bancos, o Market Makers (hub de conteúdo e serviços financeiros), montou um passo a passo completo sobre como analisar ações dessas instituições.

O material foi escrito por Matheus Soares, sócio e analista de ações do Market Makers, responsável pela carteira premium e exclusiva dos membros da Comunidade de Investimentos Market Makers.

Você pode acessar por este link. Ao baixá-lo, você ganha de bônus uma vaga entre os primeiros nomes para entrar na próxima abertura da Comunidade e ficar ao lado das melhores mentes do mercado.

Trata-se de um espaço com suporte premium para investidores, envolvendo:

  • networking qualificado com os membros;
  • recomendações de ações;
  • análises de ações e setores;
  • encontros presenciais e online;
  • cadeiras VIP nos episódios do podcast (uma forma de conhecer as mentes mais brilhantes do mercado financeiro) e muito mais.

Em resumo, a Comunidade é uma forma de você elevar o nível da sua vida financeira, estando próximo de pessoas com o mesmo propósito que o seu.

Na carteira premium que entregamos aos membros, temos teses com grande potencial de crescimento no longo prazo e que podem fortalecer sua carteira de ações.

Além disso, o contato com os membros e toda a equipe Market Makers por WhatsApp, bem como as atualizações de cenário, oportunidades e alertas, vai engrandecer seu conhecimento.

Fazer networking, aprender com as mentes mais brilhantes da Bolsa e superar o mercado. Estes são os lemas da nossa Comunidade.

Acesse o guia e destrave esse universo de oportunidades:

Compartilhe

UMA DÉCADA DEPOIS…

Qualicorp (QUAL3) anuncia acordo de leniência de até R$ 43,5 milhões — e pode exonerar culpa do fundador em investigações de caixa 2 em 2014

20 de julho de 2024 - 16:27

O conselho de administração da empresa aprovou um acordo de leniência para colocar fim às investigações nas Operações Paralelo 23 e Triuno

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

CÉU DE BRIGADEIRO

Embraer (EMBR3) lidera ganhos do Ibovespa após anunciar mais um recorde na carteira de pedidos do 2T24. O que esperar da ação?

19 de julho de 2024 - 10:01

A fabricante brasileira de aeronaves entregou 47 jatos entre abril e junho de 2024, um aumento de 88% em relação ao trimestre imediatamente anterior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar