Menu
Patrick Cruz
Patrick Cruz
Patrick Cruz é jornalista especializado em economia. Trabalhou nas redações de Exame, Veja, GQ, Valor Econômico, Gazeta Mercantil e iG
CONTEÚDO PATROCINADO POR daycoval

Assessoria de carne e osso, plataforma digital

Um pente-fino na Daycoval Investe, a plataforma de investimentos para pessoas físicas lançada pelo banco Daycoval em 2016

15 de agosto de 2019
15:07 - atualizado às 11:52
Tecnologia internet
Imagem: Shutterstock

Eu não gosto de falar com robôs. Até que surjam máquinas interessantes como Roy Batty, o androide interpretado por Rutger Hauer em Blade Runner, pretendo continuar a ignorá-los. Ok, é claro que estamos longe de conhecer uma criatura artificial que, como Batty, tenha capacidade de cunhar aquele que é considerado por muita gente o melhor monólogo da história do cinema (o das memórias “perdidas no tempo, como lágrimas na chuva”).

E é claro que não estou falando de robôs com cara de gente, mas aqueles usados em plataformas de atendimento criadas por empresas de serviço, como as operadoras de telefonia – e também por bancos e plataformas de investimento.

Nas últimas semanas, a convite da equipe do Seu Dinheiro, tenho feito uma imersão nos produtos e serviços do Banco Daycoval. Na nova etapa desse mergulho, fiz um pente-fino na Daycoval Investe, a plataforma de investimentos para pessoas físicas lançada pelo banco em 2016.

Também fiz comparativos com as plataformas de outras instituições. Em muitas ocasiões, essa apuração me levou aos inevitáveis “diálogos” com assistentes virtuais. Mas, na Daycoval Investe, a busca por informações teve sempre um elemento-chave: o fator humano.

A Daycoval Investe é parte da estratégia do banco para ampliar a presença de pessoas físicas entre os clientes da instituição, historicamente dedicada ao atendimento de empresas. Na plataforma, a primeira coisa que chama a atenção é a escolha cuidadosa dos produtos oferecidos.

Como Morris Dayan, diretor do executivo do banco, tinha me adiantado em uma conversa anterior, o Daycoval não se caracteriza por oferecer, por exemplo, CDBs ou produtos de renda fixa com retornos de 125%, 130% do CDI, apesar de também ter algumas destas opções. Esses retornos excepcionalmente altos podem ser um sinal de alerta de que o emissor do papel pode estar com problemas para captar recursos no mercado. Em vez disso, contou o executivo e um dos donos do banco, o Daycoval prefere criar “produtos em que nós mesmos investiríamos as economias da família”.

"Ou seja, não há na nossa plataforma de investimento nenhum produto que a família não investiria. Todos os fundos e papéis de renda fixa passam antes por uma análise de um comitê de investimento", completou.

Essa declaração, de toque pessoal, não poderia ter sido dada pelo robô que diz “boa tarde” quando ligamos para o atendimento de nosso banco. Nesses momentos, não é raro que a triagem robótica nos ponha em um labirinto de comandos (“opção 4, inválida”) quando tudo o que queremos é desbloquear uma TED que não foi finalizada no aplicativo do internet banking.

Como eu fui atendido

O Daycoval e a Daycoval Investe têm, sim, sua assistente virtual: a Dayane. Conversei com ela para informar meu nome e o que eu estava buscando naquele momento. No caso, eu queria fazer simulações adicionais de investimento, já que já havia feito algumas com os fundos de renda fixa apresentados na página de abertura da plataforma.

O exercício era o de me imaginar no papel de um investidor com dinheiro parado na poupança ou mesmo na conta corrente, com alguma informação sobre o mercado financeiro, mas sem o hábito (ou a paciência) de decidir sobre o que fazer com esses recursos. Despedi-me da Dayane e aceitei a oferta que já havia me sido feita tanto pelo atendimento da plataforma quanto por Whatsapp, ao qual também recorri: falar com alguém de carne e osso.

Quando informei meu CPF, o banco já sabia que eu não era um correntista da casa. Ainda assim, foi sua equipe de atendimento que me ligou. Sem me apresentar como jornalista, informei que conhecia a atuação do Daycoval no crédito para empresas, mas que não estava familiarizado com seus produtos para pessoa física.

O assessor de investimentos discutiu comigo algumas impressões sobre o nível atual da taxa Selic, sobre o cenário das debêntures, falou de algumas opções de renda variável e que caminhos trilhar neste momento de juros baixos.

Na Daycoval Investe, eu descobriria depois, existem assessores disponíveis para nos ajudar nesse tipo de decisão. Não são profissionais terceirizados ou autônomos, mas uma equipe que trabalha no próprio Daycoval para atender seus clientes.

Para meus hipotéticos R$ 20 mil parados na conta corrente, soou atraente um fundo multimercados da gestora Occam, com rentabilidade de 208% do CDI acumulada até junho. Na renda fixa, o LCI pós do Daycoval que paga 100% do CDI pareceu um bom destino para o dinheiro que eu pretendia manter lá por 365 dias.

Essas simulações reafirmaram o perfil que apresentei ao assessor de investimentos – o de alguém razoavelmente conservador nas aplicações, mas que, por não ter nenhuma urgência imediata, podia tentar aportes um tantinho mais ousados. Deixo aqui um spoiler: o texto da semana que vem será totalmente dedicado a esse mergulho nos produtos oferecidos pela plataforma.

Para correntistas da instituição, a própria Dayane oferece simulações mais detalhadas. Mas o que falou mais alto nessa série de interações é que, quanto mais evidente o fator humano nesse processo (ainda que quase tudo vá ser feito de maneira virtual), maior a convicção sobre como e onde investir. (Em tempo: em nenhum momento o assessor me “empurrou” um CDB da casa em detrimento de um de terceiros, que também são oferecidos pela Daycoval Investe, ou insistiu para que eu abrisse uma conta.)

“Quando o atendimento começa, não sabemos se a pessoa tem R$ 5 mil ou R$ 200 mil para investir”, diz Ariela Mansur, gerente de captação da Daycoval Investe. "Mas, independente do tipo de cliente, o importante é que muita gente nos procura porque ouviu coisas positivas sobre nossos serviços, mesmo sem conhecer diretamente o banco”, ela conta. Um dado que atesta isso: hoje, mais de 20% dos novos clientes passam a operar no Daycoval Investe por indicação de terceiros.

A afirmação de Ariela faz todo o sentido. Nos últimos anos, os juros baixos deixaram os retornos mais apertados para o investidor brasileiro. De modo que uma assessoria de investimento de qualidade tem se mostrado um fator decisivo no momento de escolhermos uma instituição para investir. A assessoria afiada da Daycoval Investe, portanto, me pareceu uma vantagem importante da plataforma. Aliada, é claro, à diversidade de produtos que uma plataforma aberta oferece.

Outro diferencial digno de nota é o serviço de câmbio. Até a criação da Daycoval Investe, as principais frentes de atuação do Daycoval com pessoas físicas eram o crédito consignado e o câmbio turismo – o Daycoval tem mais de 180 lojas de câmbio. Essa ampla experiência no assunto trouxe facilidades bem atraentes para os usuários da plataforma. Clientes do banco, por exemplo, têm taxas mais camaradas para fazer a conversão de moedas na Daycoval Investe. Além disso, eles contam com um serviço de delivery de dinheiro vivo. Sim, um motoboy pode levar dólares neozelandeses para você em casa. Nada mal.

Mas sabemos que o principal interesse dos leitores do Seu Dinheiro, no fim das contas, e descobrir boas oportunidades de investimento. Assim, no próximo texto desta série, vou falar com detalhes sobre alguns produtos da plataforma e sobre os ativos que os compõem. Se quiser adiantar o assunto, fica o convite para dar uma espiada na Daycoval Investe.

Dúvidas? Escreva para [email protected]

Advertisements
Leia também:

Três ideias para diversificar seu portfólio

Esses produtos não costumam ser as primeiras opções de quem busca rearranjar o portfólio, mas deveriam entrar no seu radar.

Deixa quieto...

Deixe a renda fixa na carteira, mesmo em tempos de juro baixo

Ainda que rendam menos atualmente, os papéis como CDBs, LCAs e LCIs são importantes para se montar uma carteira equilibrada. Fique atento a algumas regras.

Para onde o vento sopra, afinal?

Com tantas forças simultâneas agindo sobre o mercado, consultei um especialista que me ajudou a entender o cenário para os investimentos

Conteúdo Patrocinado

A anatomia de um fundo

Fizemos um exame minucioso na Daycoval Investe para entender como funcionam seus produtos e quais são os destaques da plataforma de investimentos

A arte de avaliar a solidez de um banco

Com tantos produtos financeiros e plataformas de investimento no mercado, é preciso um olhar apurado para escolher o destino de suas aplicações

Fechar
Menu