🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
MERCADO DE CAPITAIS

Vem IPO no conglomerado da Cosan (CSAN3)? Ometto planeja abrir capital de “joias esquecidas” do grupo, diz jornal

Segundo O Globo, o presidente da companhia aguarda uma janela de mercado favorável para abrir o capital da Compass — e planeja IPO da Moove no exterior; entenda

Camille Lima
Camille Lima
2 de março de 2024
15:40 - atualizado às 13:55
Cosan
Imagem: Shutterstock

O mercado de capitais parece estar prestes a ser chacoalhado por novas ofertas de ações. Isso porque o empresário Rubens Ometto planeja realizar a oferta pública inicial (IPO) de duas empresas do conglomerado da Cosan (CSAN3), segundo a coluna Capital, do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, Ometto aguarda uma janela de mercado favorável para abrir o capital da Compass, que reúne os ativos de gás da Cosan.

Segundo fontes, a expectativa do empresário é que o balanço do quarto trimestre de 2023 da Compass revele uma visão mais precisa da evolução da companhia. O resultado está programado para ser divulgado em 27 de março.

Porém, o executivo não está com pressa para realizar as operações — e outras opções de negócios para as subsidiárias também estão sendo consideradas.

Conforme reportado pelo Globo, Ometto conversa com potenciais sócios estratégicos para uma alternativa a um IPO da Compass, mas o negócio só acontecerá se o valor atribuído à empresa cumprir com as expectativas — que passariam da casa de R$ 30 bilhões. 

O presidente da Cosan ainda estaria planejando uma oferta de ações da Moove, distribuidora de lubrificantes automotivos e industriais, nos Estados Unidos, um dos principais mercados da companhia.

O histórico da Compass no mercado de capitais

Essa não é a primeira vez que a possibilidade de a Cosan (CSAN3) abrir o capital de mais empresas sob o seu guarda-chuva vira notícia, aliás.

Em 2020, a Compass chegou a pedir registro para um IPO, mas a Cosan desistiu da operação por acreditar que o valor da ação não seria precificado em um nível adequado devido à “deterioração das condições de mercado”. A expectativa era que o negócio movimentasse cerca de R$ 4 bilhões na bolsa brasileira.

Já em setembro do ano passado, quando questionado durante o Cosan Day sobre a possibilidade de novos IPOs de suas subsidiárias, o vice-presidente de estratégia da companhia, Marcelo Martins, deixou a porta aberta para novas operações a partir de 2024.

“Vamos fazer o IPO da Moove em momento adequado, temos sócio que tem desejo de ter mais liquidez também [o fundo CVC Parners]. Já na Compass, acreditamos que não é o timing de fazer o IPO, não há necessidade de acessar o mercado de equity esse ano. No ano que vem é outra história”, disse, em 2023.

Na época, o executivo da Cosan afirmou que a companhia sempre olhava as oportunidades para aproveitar janelas para IPOs, que vinham sendo escassas, mas que as empresas estavam com boa situação financeira e nível de endividamento baixo.

O CEO da Compass, Nelson Gomes, também destacou durante o evento que a empresa tinha muito a crescer e aproveitar o crescimento da demanda de gás com os ativos que já possuía.

As joias esquecidas da Cosan (CSAN3)

No início do mês passado, os analistas do BTG Pactual destacaram a visão otimista para a ação da Cosan (CSAN3) — e um dos pilares da tese positiva era a projeção de que as “pedras preciosas” da companhia devem impulsionar os ganhos do conglomerado em 2024. 

Eles se referiam às participações do grupo em empresas como Compass e Moove, além das operações agrícolas — nenhuma delas listada em bolsa.

Os analistas acreditam que, ao colocar as ações CSAN3 na carteira, existe uma oportunidade para investidores abocanharem parte das “joias esquecidas” da Cosan.

Isso porque o banco prevê que a Compass, a Moove e as operações agrícolas gerem um montante de R$ 32 bilhões em valor para a Cosan.

De acordo com os analistas, o investimento em CSAN3 permite aproveitar os descontos em unidades de negócios relevantes e geradoras de caixa, como a Compass, a Moove e a Radar. Afinal, como elas não possuem capital aberto, não é possível investir diretamente através da compra de ações na B3.

“No último aumento de capital privado, a Compass foi avaliada em R$ 18,8 bilhões, e acreditamos que muitos investidores continuam a usar isso como referência ao avaliar a Cosan.”

*Com informações de Broadcast e O Globo.

Compartilhe

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies