🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Planos frustrados

Acionistas barrados: B3 empata assembleia que pode tirar as ações da Kora Saúde (KRSA3) do Novo Mercado

Ofício determina que sócios ligados aos controladores da Kora ficassem de fora da votação; empresa adiou AGE

Kora Saúde
Imagem: Divulgação

A HIG Capital quer “fechar a lojinha” da Kora Saúde (KRSA3) no Novo Mercado. Mas o caminho para tirar as ações da empresa desse segmento pode não ser tão fácil quanto se esperava - e envolveu até a B3.

A dona da bolsa brasileira determinou que dois acionistas da Kora não podem participar da assembleia que votaria a saída da empresa do segmento.

Isso porque os sócios em questão — Bruno Moulin Machado e Ivan Lima, médicos fundadores da rede privada de hospitais — são vinculados aos acionistas controladores da empresa.

Juntos, eles detêm quase metade das ações com direito a voto na Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que estava originalmente marcada para amanhã (5).

A participação de Bruno e Ivan proporcionaria uma baita vantagem para os planos da HIG Capital.

No entanto, com os sócios barrados após ofício da B3, os detentores de apenas 35,36% das ações encontram-se habilitados a participar.

A situação levou a Kora a cancelar a AGE, uma vez que não haveria quorum suficiente.

De acordo com as regras da B3, é necessário que a assembleia para votações deste tipo tenha a participação de pelo menos dois terços do total das ações em circulação. 

Em fato relevante ao mercado, a Kora informou que está analisando a decisão da B3 e anunciará uma nova data para a assembleia após prestar esclarecimentos à Bolsa brasileira.

Por que os controladores querem tirar as ações da empresa do Novo Mercado

Segmento de listagem na bolsa brasileira, o Novo Mercado possui os padrões mais rigorosos de governança corporativa da B3.

Para a HIG Capital, a permanência da Kora no Novo Mercado restringe as alternativas disponíveis para a rede de hospitais.

Por isso, a proposta inicial era que a empresa migrasse voluntariamente para o segmento básico de listagem da B3, que tem regras menos rigorosas.

Embora os planos - pelo menos por ora - tenham sido barrados pela B3, a HIG Capital pretende votar uma nova assembleia para fazer uma OPA e comprar as ações de acionistas insatisfeitos ou de fundos que não possam manter ações fora do segmento.

Cenário desafiador 

A crise financeira dos planos de saúde após a pandemia de covid-19 e a alta de juros no Brasil compõem o cenário desafiador no qual a Kora, assim como outras empresas privadas do setor de saúde, vem enfrentando nos últimos anos, segundo sua controladora.

Desde o IPO da companhia, em 2021, os papéis acumulam queda de quase 90%. 

Por conta disso, a HIG Capital alega que, considerando a alavancagem atual da companhia, as taxas elevadas têm "drenado parte fundamental da geração de caixa que deveria ser destinada à operação" e atualmente vai para o pagamento de despesas.

Onde investir neste mês? Veja 10 ações em diferentes setores da economia para buscar lucros. Baixe o relatório gratuito aqui.

Grupo de fundos insatisfeito

A saída da Kora Saúde (KRSA3) do Novo Mercado pode ser mais complicada, já que um grupo de fundos de investidores minoritários não aprova o modelo proposto de votação e de pagamento pelas ações da companhia de saúde na Oferta Pública de Aquisição de Ações (OPA).

Vale lembrar que a OPA é o caminho “contrário” da Oferta Pública Inicial de Ações (IPO). A OPA é voltada para as empresas que desejam sair do mercado de capitais. 

Embora Machado e Lima não sejam controladores da Kora Saúde, a dupla faz parte de um acordo de acionistas com o controlador. Essa situação deixou um grupo de minoritários insatisfeitos, por considerarem um abuso do poder de controle.

Compartilhe

NOVO NEGÓCIO

Braskem (BRKM5) vende controle da Cetrel para GRI de olho no setor de resíduos industriais

13 de junho de 2024 - 19:47

Petroquímica passa a deter 49,9% da empresa de gestão de resíduos

Socorro governamental

Com medida provisória, governo tenta salvar a combalida Amazonas Energia

13 de junho de 2024 - 18:53

Ministério de Minas e Energia avalia que a saúde econômico-financeira da companhia está deteriorada

RECOMENDAÇÃO

Goldman Sachs: Após 1º trimestre fraco, desafio da Arezzo&Co (ARZZ3) é crescer em meio à fusão com o Grupo Soma; é hora de comprar a ação?

13 de junho de 2024 - 15:00

Queda de 22% nas ações da varejista de calçados no ano levantou preocupações dos investidores sobre a criação da nova holding

VÃO DIZER SIM?

Elon Musk afirma que conselho aprovou bônus de US$ 56 bilhões e ações da Tesla saltam na bolsa

13 de junho de 2024 - 12:24

O bônus multibilionário já havia sido aprovado em 2018, mas foi barrado pela Justiça de Delaware. A votação para a reavaliação do pacote salarial de Elon Musk ocorre nesta quinta-feira (13)

Aquisições

Allos desiste de comprar parte do Shopping Rio Sul; mas avisa que ainda está de olho no negócio

13 de junho de 2024 - 10:33

Companhia informou que a Combrascan tem intenção de exercer seu direito de preferência na operação

MUDANÇAS EM FOCO

Americanas contrata ex-Casas Bahia e outros dois executivos; veja quem é o trio que vai compor a equipe da varejista — AMER3 dispara 22% na B3

13 de junho de 2024 - 10:06

Ex-diretor de soluções financeiras da Casas Bahia, Tiago Abate entrará como vice-presidente de clientes e parceiros da companhia

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar