Independência do Banco Central vai acabar? Entenda melhor aqui

Cotações por TradingView
2023-01-14T17:08:43-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Com o pé direito

Bitcoin (BTC) volta ao patamar de US$ 20 mil pela primeira vez desde novembro

Principal criptomoeda do mundo começou bem o ano e já avança mais de 25% em janeiro; apenas na última semana, alta foi de mais de 20%

14 de janeiro de 2023
17:08
bitcoin criptomoedas btc buy in the dip (1)
Imagem: Shutterstock

O bitcoin (BTC) passou por uma forte alta na última semana e voltou, neste sábado (14), para o patamar dos US$ 20 mil pela primeira vez desde novembro do ano passado. Há pouco, a criptomoeda era cotada a US$ 20.777,20, o equivalente a R$ 105.708,16.

A maior criptomoeda do mundo tem desempenho positivo no acumulado do ano, de cerca de 25% em dólares e 20% em reais. Mas, apenas na última semana, a alta supera os 20% em dólares e 18% em reais.

  • Vá além do bitcoin (BTC): conheça os nomes de 9 criptomoedas indicadas por analistas do mercado como as favoritas para quem busca lucros com ativos digitais em 2023. VEJA A LISTA GRATUITAMENTE AQUI.

A escalada do preço do bitcoin reflete uma melhora de perspectiva dos investidores quanto à postura do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, em relação à taxa de juros. Nesta semana, dados econômicos dos Estados Unidos reforçaram a visão de que o fim do ciclo de aperto monetário no país pode ser antecipado.

O principal destaque foi a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI), que recuou 0,1% em dezembro, acumulando 6,5% em 12 meses, em linha com o esperado pelo mercado. Já as expectativas para a inflação em um ano caíram de 4,4% para 4,0%.

Em adição a isso, em sua fala na última semana, o presidente do Fed, Jerome Powell, não deu nenhuma indicação negativa sobre a política monetária, o que, por ora, foi um alívio para os mercados.

A alta de juros nos Estados Unidos é o principal fator a reduzir a atratividade de ativos de risco, como ações e criptomoedas, dado que aumenta a rentabilidade dos títulos públicos americanos, considerados os ativos mais seguros do mundo.

A visão majoritária entre os especialistas em criptomoedas é de que o pior do Grande Inverno Cripto ficou para trás, uma vez que agora o Fed deve começar lentamente a reduzir o seu aperto monetário, de forma a levar a inflação americana a convergir novamente para a meta.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

HYPE DO CHATBOT

Se cuida, ChatGPT! Alibaba entra na corrida da inteligência artificial com versão chinesa; veja quem já está nessa disputa

8 de fevereiro de 2023 - 14:10

A Microsoft não está assistindo tudo isso de braços cruzados e anunciou um mecanismo de pesquisa Bing com inteligência artificial e um navegador Edge, que será sustentado pelo ChatGPT

Repercussão do resultado

Itaú (ITUB4) acertou em provisionar 100% da exposição à Americanas, dizem analistas; ações disparam na bolsa

8 de fevereiro de 2023 - 12:56

Ao se prevenir totalmente de calote da Americanas no balanço do 4T22, Itaú evita que efeito contamine resultados de 2023

CORRIDA PLATINUM

Uber supera expectativas no 4º trimestre e encerra 2022 com balanço 5 estrelas; ações disparam nas bolsas

8 de fevereiro de 2023 - 12:09

A empresa encerrou os últimos três meses do ano passado com um lucro líquido de US$ 595 milhões, contrariando as expectativas de prejuízo dos analistas

VESPEIRO POLÍTICO

CEO do Itaú (ITUB4) fala sobre disputa entre Lula e presidente do BC: “é do jogo”

8 de fevereiro de 2023 - 11:44

Milton Maluhy, CEO do Itaú, vê a equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, “na direção correta”, mas defende definição rápida da meta de inflação

TEMPOS DIFÍCEIS

Entenda o que está acontecendo com a Marisa (AMAR3) após a renúncia do presidente e alerta financeiro — ações caem mais de 5% na B3

8 de fevereiro de 2023 - 11:12

A Marisa (AMAR3) não detalhou quais as suas dificuldades financeiras que demandam melhorias na estrutura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies