🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Dá o play!

Apertem os cintos… o banco sumiu! Quais devem ser os reflexos da nova crise financeira nos seus investimentos

No podcast Touros e Ursos desta semana, a quebra do SVB, a crise no Credit Suisse e como isso pode afetar outros bancos e as decisões do Fed e do Copom

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
18 de março de 2023
8:00 - atualizado às 21:10
gráfico de preços em queda
Imagem: Shutterstock

Desde o último fim de semana, não se fala em outra coisa no mercado financeiro: a crise que vem assolando os bancos americanos com a quebra do Silicon Valley Bank (SVB) no final da semana passada.

Após a falência do “banco das startups” e de outra instituição financeira, o Signature Bank, os investidores ficaram de olho nos sinais de possível contágio em outros bancos médios dos Estados Unidos, com destaque para o First Republic Bank.

Do outro lado do Oceano Atlântico, o suíço Credit Suisse também deu um susto nos investidores quando seu principal acionista disse que não colocaria mais dinheiro no negócio, alegando limites regulatórios.

O tradicional banco da nação alpina vem passando por problemas e apresentando prejuízos já há algum tempo.

No fim, o First Republic Bank acabou sendo socorrido por grandes bancos americanos, que entraram com um valor de US$ 30 bilhões, enquanto o Credit pegou uma linha de crédito de US$ 54 bilhões com o banco central da Suíça.

Isso acalmou o mercado por ora, mas o temor de que outros bancos venham a quebrar em breve permanece no ar. Soma-se a isso a ansiedade dos investidores em relação à próxima decisão de juros do Federal Reserve, o banco central americano, programada para a próxima quarta-feira.

Crise nos bancos pode mudar decisões do Fed e do Copom?

Afinal, o Fed vai maneirar na alta de juros, agora que o sistema bancário deu sinais de crise, ou vai manter o plano de voo de avanço de 0,50 ponto percentual, como fez o Banco Central Europeu (BCE), ignorando toda a questão em torno do Credit Suisse?

Enquanto isso, nós brasileiros vamos acompanhar se todo esse rebu vai afetar a política monetária do Banco Central, que também decide juros na próxima quarta. E aí, será que existe espaço para pelo menos sinalizar um corte, com esse “esfriamento econômico global na marra”?

Os reflexos dessa nova crise financeira nos mercados e nos seus investimentos são o tema do podcast Touros e Ursos desta semana. Eu, Victor Aguiar e Vinícius Pinheiro explicamos o que diabo afinal está acontecendo e damos nossos dois centavos sobre como isso pode afetar os juros e o seu bolso. Também falamos de CVC, Bitcoin, Meta e, é claro, de Oscar. Para acompanhar o programa na íntegra, basta clicar aqui.

  • OPORTUNIDADE NO MUNDO CRIPTO: existem 3 ativos de inteligência artificial ainda pouco conhecidos mas que, segundo analista da Empiricus Research, podem alcançar altas capazes de deixar qualquer investidor MILIONÁRIO – começando já em 2023. [LEIA MAIS AQUI]

Compartilhe

MAIS 11 ATIVOS PARA A CONTA

Fundo imobiliário BTLG11 fecha acordo de quase R$ 2 bilhões por portfólio de imóveis em SP

16 de abril de 2024 - 11:36

O FII deve adquirir 11 ativos, com cerca de 550 mil metros quadrados prontos e performados

SÉRIE A DA B3

Auren (AURE3) fica de fora da segunda prévia do Ibovespa, que agora conta com a entrada de apenas uma ação

16 de abril de 2024 - 10:32

Se a previsão se confirmar, a carteira do Ibovespa contará com 87 ações de 84 empresas a partir de maio

MERCADOS HOJE

Dólar se aproxima de R$ 5,30 com meta fiscal e juros nos EUA no radar; Ibovespa cai 1% e opera no menor nível em cinco meses

16 de abril de 2024 - 6:33

RESUMO DO DIA: Enquanto as bolsas de Nova York operam em alta à espera do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, o Ibovespa segue mais avesso ao risco com o cenário fiscal no radar. Já o dólar mantém a trajetória de valorização e bateu máxima a R$ 5,27, o maior nível desde […]

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos e Wall Street no vermelho; dólar sobe a R$ 5,18

15 de abril de 2024 - 6:43

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta segunda-feira (15) no vermelho, pressionado pelo desempenho dos bancos, que recuaram em meio à crescente aversão ao risco no mercado hoje. O principal índice de ações da B3 fechou o pregão em baixa de 0,49%, aos 125.333 pontos. Já o dólar à vista avançou 1,25%, aos […]

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Prévia do PIB no Brasil e balanços nos EUA são destaque junto com Livro Bege nos próximos dias

15 de abril de 2024 - 6:20

As reuniões do FMI ao longo da semana permanecem no radar, com discussões focadas na estabilidade financeira global e nas estratégias para enfrentar as incertezas econômicas

TOUROS E URSOS

O enigma da Petrobras (PETR4): entre dividendos e “risco Lula”, vale a pena ter ações da estatal?

14 de abril de 2024 - 7:45

Ruído da intervenção do governo impede a Petrobras de negociar no patamar de companhias como Chevron e Exxon, segundo analista

TEMPESTADE PERFEITA

Como a escalada das tensões no Oriente Médio derruba as ações da Azul (AZUL4) e da Gol (GOLL4) na B3

12 de abril de 2024 - 16:10

A crise geopolítica pressiona as cotações do petróleo e do dólar, o que afeta os negócios das companhias aéreas

RISCO GLOBAL

Dólar bate em R$ 5,14  e atinge maior nível em seis meses — e aqui estão três motivos para a disparada da moeda norte-americana hoje 

12 de abril de 2024 - 13:25

O dólar também se valoriza ante as divisas globais; as cotações do petróleo e do ouro renovam máximas históricas

VEJA O QUE DIZ A COMPANHIA

Ações da JHSF (JHSF3) tombam 7% na B3; empresa se pronuncia após embargo do Complexo Boa Vista

12 de abril de 2024 - 12:12

A companhia afirmou, em comunicado enviado à CVM mais cedo, que seus advogados avaliam o “sentido e alcance” da liminar expedida na última quinta-feira

DESTAQUES DA BOLSA

Plano & Plano (PLPL3) despenca mais de 7% e registra maior queda da bolsa após prévia operacional; veja os números que desagradaram o mercado

12 de abril de 2024 - 11:33

O forte recuo é uma reação a números considerados neutros por parte dos analistas das principais casas brasileiras

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies