🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Fundos de ações

Moat Capital, gestora com maior exposição às ações de Americanas (AMER3), encerra posição na empresa

Fundos da gestora estavam entre os mais expostos às ações da varejista recentemente, tendo sido duramente atingidos pela divulgação da inconsistência contábil no balanço da empresa

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
17 de janeiro de 2023
16:29 - atualizado às 16:40
Fachada da Americanas; estágio
Um dos fundos da Moat era o mais exposto a ações da Americanas quando os papéis despencaram. - Imagem: Divulgação

A Moat Capital, gestora de alguns dos fundos de ações que mais sofreram após a divulgação da inconsistência contábil das Americanas (AMER3) no dia 11 de janeiro, informou que se desfez de todo o seu investimento nos papéis da companhia.

Em nota, a asset diz que "encerrou as posições de todos os seus fundos em ações ordinárias das Lojas Americanas. Ressalta, mais uma vez, que fará tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir e resguardar nossos direitos pelas perdas enquanto éramos acionistas minoritários."

  • Essa ação é a ‘queridinha’ dos analistas para 2023: com papéis baratos e grandes perspectivas de crescimento, é a melhor opção para buscar bons lucros na bolsa este ano. CONFIRA AQUI O TICKER.

Dois produtos da Moat figuram na lista dos fundos com maior exposição recente às ações AMER3. Inclusive, um deles, o Moat Capital FIC FIA, ocupa o primeiro lugar, com uma participação das ações das Americanas na carteira correspondente a 7,29% em 30 de dezembro de 2022, data do último portfólio divulgado publicamente.

Sua cota se desvalorizou 6,83% no dia 12 de janeiro, dia seguinte da divulgação do fato relevante informando sobre o rombo no balanço da varejista, então estimado em R$ 20 bilhões. Naquela data, os papéis AMER3 despencaram mais de 70% na B3.

Já no multimercado Moat Capital Long Bias FIC FIM, a participação das ações de Americanas na carteira chegava a 5,13% no dia 30 de dezembro de 2022, e a sua cota caiu 3,52% em 12 de janeiro.

Do dia 11 de janeiro para cá, os papéis das Americanas já despencaram mais de 83% na bolsa. Mas não foram apenas as ações que sofreram; as debêntures, títulos de dívida da companhia, também se desvalorizaram e deram prejuízo aos fundos de renda fixa que investem nesses papéis. A varejista, aliás, já deu os seus primeiros calotes em debêntures.

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa acelera ganhos com Petrobras (PETR4), Vale (VALE3) e recuperação de Wall Street; dólar tem leve queda

18 de abril de 2024 - 6:35

RESUMO DO DIA: Após mais de uma semana de quedas, o Ibovespa se livrar do sufoco com apoio do minério de ferro. Na agenda do dia, o exterior segue de olho nas reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos […]

AÇÕES NO SHAPE

Smart Fit (SMFT3) vai virar “monstro”? Banco recomenda compra das ações e vê espaço para rede de academias dobrar de tamanho

17 de abril de 2024 - 15:25

Os analistas do JP Morgan calcularam um preço-alvo de R$ 31 para os papéis da Smart Fit (SMFT3), o que representa um potencial de alta da ordem de 30%

DESTAQUES DA BOLSA

Ozempic que se cuide! Empresa de biotecnologia faz parceria para distribuir caneta do emagrecimento no Brasil e ações disparam quase 40% 

17 de abril de 2024 - 14:03

Com o anúncio, a Biomm conquistou R$ 1,2 bilhão em valor de mercado na B3; a comercialização do similar do Ozempic deve ainda passar pelo crivo da Anvisa

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Vale (VALE3) não é suficiente e Ibovespa fecha em queda na esteira de Nova York; dólar cai a R$ 5,24

17 de abril de 2024 - 6:49

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até tentou interromper o ciclo de quedas com o forte avanço do minério de ferro e a prévia do PIB, mas o tom negativo de Nova York falou mais alto e arrastou o principal índice da bolsa brasileira. Com isso, o Ibovespa terminou o pregão em baixa de 0,17%, aos […]

REPORTAGEM ESPECIAL

O fracasso das empresas “sem dono” na B3. Por que o modelo das corporations vai mal na bolsa brasileira

16 de abril de 2024 - 15:54

São vários exemplos e de inúmeros setores de companhias sem uma estrutura de controle que passaram por graves problemas ou simplesmente fracassaram

MAIS 11 ATIVOS PARA A CONTA

Fundo imobiliário BTLG11 fecha acordo de quase R$ 2 bilhões por portfólio de imóveis em SP

16 de abril de 2024 - 11:36

O FII deve adquirir 11 ativos, com cerca de 550 mil metros quadrados prontos e performados

SÉRIE A DA B3

Auren (AURE3) fica de fora da segunda prévia do Ibovespa, que agora conta com a entrada de apenas uma ação

16 de abril de 2024 - 10:32

Se a previsão se confirmar, a carteira do Ibovespa contará com 87 ações de 84 empresas a partir de maio

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai pela quinta vez seguida pressionado por juros nos EUA e questão fiscal; dólar fecha no maior nível em 13 meses, a R$ 5,26

16 de abril de 2024 - 6:33

RESUMO DO DIA: A perspectiva de juros elevados por mais tempo nos Estados Unidos ganhou força mais uma vez e, combinada com a preocupação com o cenário fiscal doméstico, gerou mais lenha para a bolsa brasileira aumentar as cinzas. Pela quinta vez consecutiva, o Ibovespa terminou o dia no vermelho, com queda de 0,75%, aos […]

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos e Wall Street no vermelho; dólar sobe a R$ 5,18

15 de abril de 2024 - 6:43

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta segunda-feira (15) no vermelho, pressionado pelo desempenho dos bancos, que recuaram em meio à crescente aversão ao risco no mercado hoje. O principal índice de ações da B3 fechou o pregão em baixa de 0,49%, aos 125.333 pontos. Já o dólar à vista avançou 1,25%, aos […]

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Prévia do PIB no Brasil e balanços nos EUA são destaque junto com Livro Bege nos próximos dias

15 de abril de 2024 - 6:20

As reuniões do FMI ao longo da semana permanecem no radar, com discussões focadas na estabilidade financeira global e nas estratégias para enfrentar as incertezas econômicas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar