🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-09-11T17:49:54-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
MENOS RICO?

Aconteceu de novo: Grupo Primo faz mais uma rodada de demissões; entenda

A empresa desligou cerca de 40 pessoas após quatro meses do primeiro corte no quadro de funcionários; o grupo ainda não se pronunciou

9 de setembro de 2022
12:50 - atualizado às 17:49
Tiago Nigro, o Primo Rico e CEO do Grupo Rico
Imagem: Divulgação/Grupo Primo

A plataforma de investimentos Grupo Primo realizou a segunda demissão em massa em menos de quatro meses. Dessa vez, a empresa dos influenciadores digitais Tiago Nigro — conhecido como Primo Rico — e Bruno Perini desligou 40 pessoas.

Segundo o jornal Estadão, os colaboradores demitidos atuavam em diferentes áreas da companhia, como design, eventos, produção, plataforma de ensino e a gestora.

Ao todo, cerca de 90 pessoas foram demitidas do Grupo Primo neste ano.

O Seu Dinheiro entrou em contato com a empresa, que ainda não se manifestou sobre as demissões. Caso haja algum pronunciamento do Grupo Primo, esta matéria será atualizada.

Segunda vez no Grupo Primo

Em maio, a empresa do Primo Rico cortou cerca 20% do quadro de funcionários, quando o grupo tinha 280 colaboradores. E, assim como os demais casos de demissão em massa, a empresa justificou que os desligamentos aconteceram por necessidade de "reestruturação".

Na época, o grupo tinha anunciado a aquisição de três startups de educação — as edtechs: a TopInvest, voltada a traders; a Edufinance, com foco em valuations (valor de mercado de uma empresa) e a Paradigma Education, especializada no mercado de criptomoedas.

Vale ressaltar que, na semana passada, o CEO do Grupo Primo, Tiago Nigro, disse que o atual cenário enfrentados pelas startups — de redução dos investimentos e demissões em massa — , deve-se em parte aos investidores "que tiraram os olhos do foco, que é a geração de caixa", no evento Fire Festival 2022.

Demissões no Brasil

Apesar de mais fraca, a onda de demissões continua no país. Além do Grupo Primo, a 2TM, grupo que controla a corretora de criptomoedas Mercado Bitcoin, fez um corte de 15% do quadro de funcionários, na última semana.

Esse também foi o segundo desligamento em massa realizado pela companhia nos últimos quatro meses. O primeiro aconteceu em junho, quando 90 profissionais foram demitidos  — o que correspondia a 12% do quadro de funcionários, na época.

*Com informações de Estadão

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Eleições 2022

Líder das pesquisas, Lula decide faltar a debate do SBT e ouve críticas de adversários

24 de setembro de 2022 - 14:08

Candidato Ciro Gomes (PDT) disse que Lula “tem muito a esconder”, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) chamou a decisão de “estratégia”

Eleições 2022

Pesquisa Ipespe/Abrapel mostra Lula oscilando para cima e Bolsonaro estável

24 de setembro de 2022 - 11:41

Pesquisa mostrou que votos brancos e nulos também subiram, assim como o número de eleitores que não souberam ou preferiram não responder

Tax the rich!

Imposto sobre heranças vai aumentar? Saiba quais candidatos à presidência são a favor de tributá-las ou de taxar grandes fortunas

24 de setembro de 2022 - 10:00

A discussão sobre o aumento de impostos sobre os ricos ou os “super-ricos” é tendência mundial, e no Brasil não é diferente. Mas nem todos os candidatos à presidência têm propostas nesse sentido

Banho mais caro

Tarifa de energia elétrica deve subir mais do que toda a inflação projetada pelo Banco Central em 2023, dizem especialistas

24 de setembro de 2022 - 9:47

Reajuste das tarifas chegaria a 5% em 2023, enquanto a projeção do Banco Central para a inflação é de 4,6%

Irregularidades

TSE vê indício de fraude em R$ 605 milhões em gastos das campanhas eleitorais

24 de setembro de 2022 - 9:22

Na lista de casos suspeitos estão gastos que teriam sido feitos por parentes e empresas de fachada, além de doações feitas por pessoas mortas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies