🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-09-10T12:01:41-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
PATRIMÔNIOS (E CACHÊS) MILIONÁRIOS

Coldplay, Dua Lipa e Ivete Sangalo: qual o tamanho da fortuna dos artistas que se apresentam no último final de semana do Rock in Rio

O festival deve movimentar R$ 1,7 bilhão até amanhã e, com o sucesso financeiro, ganha fôlego para trazer aos palcos artistas com cachês milionários

10 de setembro de 2022
12:01
Silhueta de um músico com o logo do festival Rock in Rio atrás
Imagem: Carlos Delgado; CC-BY-SA

O primeiro Rock in Rio após a pandemia de covid-19 entra em seu último final de semana neste sábado (10) como um sucesso de público e financeiro. Números oficiais ainda não foram divulgados, mas, segundo estimativas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o festival deve movimentar R$ 1,7 bilhão até amanhã.

A cifra supera em 20% a registrada em 2019 e também anima as perspectivas para a próxima edição que, antes mesmo do término da atual, já está confirmada e com ingresso do tipo Club —  que garante filas exclusivas, lounge e acessos antecipados — na pré-venda.

O alto fluxo financeiro garante que o festival conquiste cada vez mais patrocinadores e ganhe fôlego para trazer aos palcos artistas com cachês milionários. Por enquanto, o recorde pertence ao cantor Drake, que recebeu US$ 4 milhões (cerca de R$ 20,6 milhões) para encerrar o primeiro dia da edição de 2019.

A soma é bem maior do que a paga para a principal atração do primeiro Rock in Rio, realizado em 1985. Na época, a banda Queen recebeu US$ 1,2 milhão (R$ 6,2 milhões) para fazer um show que ficou marcado com um dos mais importantes da história da banda.

Ainda não há dados oficiais sobre quanto a organização do evento desembolsou para trazer os artistas deste ano. Mas o patrimônio líquido de cada um deles pode fornecer uma pista sobre os cachês cobrados, não deve ter sido barato. 

Veja abaixo quanto vale a fortuna dos principais artistas a tocarem no último final de semana do Rock in Rio 2022.

  • EXCLUSIVO "BOLSONARO X LULA": com 7 de setembro e ânimos à flor da pele para eleições, saiba como as eleições podem mexer com o Ibovespa daqui para frente e o que aconteceu com a Bolsa nas últimas 6 eleições, de 1998 a 2018. Basta liberar o material gratuito neste link

Coldplay concentra as maiores fortunas do Rock in Rio

O Coldplay é a grande atração de hoje no festival. E, além de ser a responsável por encerrar os trabalhos do Palco Mundo, a banda britânica também concentra as maiores fortunas do final de semana.

De acordo com informações do Celebrity Net Worth, portal que informa estimativas do total de ativos e atividades financeiras de celebridades, apenas o vocalista, Chris Martin, possui um patrimônio de US$ 160 milhões (R$ 826 milhões).

O cantor, compositor e produtor já ocupou o posto de músico mais bem pago do mundo e também é conhecido pela filantropia. Em 2016 ele declarou ter doado 10% de sua fortuna para instituições de caridade.

A banda ainda conta com outros membros: o guitarrista e fundador Jonny Buckland, o baixista Guy Berryman e o baterista Will Champion. Ainda segundo o portal, o patrimônio combinado dos três músicos chega a US$ 100 milhões (R$ 516,2 milhões).

Além do Coldplay, a programação do sábado também conta com um show de Camila Cabello. Mesmo percorrendo a estrada da fama a menos tempo, a cantora e compositora cubana-americana já acumula um patrimônio de US$ 18 milhões (R$ 92,9 milhões) obtido principalmente com a música e também com trabalhos no cinema e na moda.

Não deu para as gringas: Ivete Sangalo é o destaque financeiro do domingo 

A grande atração do último dia do Rock in Rio é Dua Lipa, responsável por fechar o festival. Mas, quando se trata das finanças, a cantora, compositora e modelo britânica fica atrás de Ivete Sangalo, que também se apresentará no Palco Mundo.

Dua Lipa é dona de uma fortuna de US$ 35 milhões (R$ 180,7 milhões) que começou a acumular desde 2015, quando assinou um contrato com a gravadora Warner Music e lançou seu primeiro single.

Já o patrimônio da brasileira é construído desde 1990, quando ela tornou-se conhecida do público à frente da Banda Eva, e está avaliado em US$ 100 milhões (R$ 516,2 milhões), ainda segundo o portal Celebrity Net Worth.

Além do sucesso no axé, Ivete Sangalo também acumulou parte de sua riqueza ao fato de ser garota propaganda de diversas marcas e aos trabalhos pontuais como atriz e apresentadora de TV.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Eleições 2022

Pesquisa Ipespe/Abrapel mostra Lula oscilando para cima e Bolsonaro estável

24 de setembro de 2022 - 11:41

Pesquisa mostrou que votos brancos e nulos também subiram, assim como o número de eleitores que não souberam ou preferiram não responder

Tax the rich!

Imposto sobre heranças vai aumentar? Saiba quais candidatos à presidência são a favor de tributá-las ou de taxar grandes fortunas

24 de setembro de 2022 - 10:00

A discussão sobre o aumento de impostos sobre os ricos ou os “super-ricos” é tendência mundial, e no Brasil não é diferente. Mas nem todos os candidatos à presidência têm propostas nesse sentido

Banho mais caro

Tarifa de energia elétrica deve subir mais do que toda a inflação projetada pelo Banco Central em 2023, dizem especialistas

24 de setembro de 2022 - 9:47

Reajuste das tarifas chegaria a 5% em 2023, enquanto a projeção do Banco Central para a inflação é de 4,6%

Irregularidades

TSE vê indício de fraude em R$ 605 milhões em gastos das campanhas eleitorais

24 de setembro de 2022 - 9:22

Na lista de casos suspeitos estão gastos que teriam sido feitos por parentes e empresas de fachada, além de doações feitas por pessoas mortas

ESPECIAL SD 4 ANOS

Bolsa vai andar bem depois das eleições e sem o risco de ruptura política, diz Felipe Miranda, da Empiricus

24 de setembro de 2022 - 7:19

Fundador e estrategista-chefe da Empiricus vê Bolsonaro mais liberal caso seja reeleito ou um governo “Lula 1.3”, mais próximo do primeiro mandato do que do segundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies