A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-30T11:31:24-03:00
Camille Lima
CAOS EM CRIPTO

Coreia do Norte está por trás do ataque que roubou US$ 100 milhões da ponte do ethereum (ETH)? Entenda

Após o Lazarus ser considerado responsável pelo maior golpe hacker da história das criptomoedas na rede do Axie Infinity, empresas acusam o país asiático de ter financiado o ataque na plataforma Horizon

30 de junho de 2022
11:31
Ataques hackers de DeFi levaram cerca de US$ 1,3 bilhão em criptomoedas
Imagem: Shuttertstock

“A vida imita a arte”, já diz a velha máxima. Na ficção, a Netflix lançará uma versão coreana de “La Casa de Papel”; no mundo real, desconfia-se que um crime milionário esteja associado ao governo da Coreia do Norte: Pyonyang pode estar por trás de um ataque hacker no universo de criptomoedas.

Deixe-me explicar melhor. Está lembrado do ataque que a Horizon, uma ponte para a blockchain de ethereum (ETH) operada pela Harmony, sofreu na semana passada? 

Há exatos sete dias, os golpistas levaram o equivalente a US$ 100 milhões em ativos digitais da empresa norte-americana. 

Após análises, três empresas de investigação digital chegaram a uma conclusão: provavelmente os responsáveis pelo crime na Horizon foram hackers patrocinados pelo governo norte-coreano.

Se as suspeitas forem confirmadas, este ataque será o oitavo golpe associado à Coreia do Norte somente neste ano, totalizando aproximadamente US$ 1 bilhão em fundos roubados, segundo a empresa de análise on-chain Chainalysis. 

A Coreia do Norte financiou o ataque à Horizon?

As empresas de investigação acreditam que o modo com o qual o golpe foi feito é semelhante a outros ataques que já foram ligados à Coreia do Norte. 

“Isso parece um hack norte-coreano com base no comportamento da transação”, disse Nick Carlsen, ex-analista do FBI que investiga os roubos de criptomoedas da Coreia do Norte para a norte-americana TRM Labs.

Vale destacar que não é de hoje que a Coreia do Norte é acusada de envolvimento em ataques cibernéticos para contornar as sanções do Ocidente. Integrantes da ONU chegaram a afirmar que o país utiliza os ativos roubados para financiar programas nucleares.

De acordo com a empresa Elliptic, de análise de blockchain, existem “fortes indícios” que apontam que o Lazarus Group, um grupo de hackers norte-coreano ligado a Pyongyang, orquestrou o ataque.

Segundo autoridades dos Estados Unidos, o Lazarus é controlado pelo serviço de espionagem da Coreia do Norte e já foi acusado de estar envolvido em outros ataques cibernéticos.

No começo de 2022, o Departamento do Tesouro dos EUA ligou o roubo de US$ 600 milhões na Ronin (a rede do jogo de criptomoedas Axie Infinity), no maior golpe hacker da história dos ativos digitais, ao Lazarus.

Qual a estratégia dos hackers?

Para a Chainalysis, companhia que está ajudando a Harmony a investigar o crime, tanto o  estilo do ataque, quanto a velocidade de pagamentos e a lavagem dos ativos para ofuscar a origem são parecidas com outras de golpes norte-coreanos.

O que quero dizer com “lavagem”? De acordo com a Elliptic, para eliminar qualquer rastro do crime, os golpistas imediatamente converteram a maior parte dos fundos roubados para ethereum.

“O ladrão está tentando quebrar a trilha da transação de volta ao roubo original. Isso torna mais fácil sacar os fundos em uma exchange”, disse a Elliptic em relatório.

De acordo com a companhia, os hackers começaram a lavar os ativos roubados por meio do Tornado Cash, um serviço usado para dificultar o rastreamento dos fundos, embaralhando as chaves e endereços de transação utilizando carteiras falsas. A empresa afirmou que, até agora, aproximadamente US$ 39 milhões em ETH foram enviados para a Tornado.

*Com informações de The Guardian e Reuters

Leia também:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sobe, mas perde o protagonismo para o ethereum (ETH); entenda

12 de agosto de 2022 - 20:29

Além de aproveitar a inflação dos EUA mais branda, o que ajudou as criptomoedas em geral, o ETH se beneficiou dos progressos na direção do The Merge

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magalu (MGLU3) dispara, BC amigo das criptomoedas e outros destaques do dia

12 de agosto de 2022 - 19:07

O mercado financeiro começou a semana olhando aterrorizado para os céus. Já era esperado que os dias fossem marcados pelo avistamento de dragões no ar, mas não se sabia ao certo o tamanho da encrenca que precisaria ser enfrentada.  Com traumas dos episódios recentes, quando a cada mês a ameaça se mostrava maior e mais […]

FECHAMENTO DO DI

Alívio com inflação leva Ibovespa a subir 6% na semana; Magazine Luiza (MGLU3), Hapvida (HAPV3) e Via (VIIA3) disparam após balanço

12 de agosto de 2022 - 18:41

Os indicadores melhores do que o esperado deram um respiro para o Ibovespa nesta semana; dólar caiu quase 2%

SEMANA EM CRIPTO

Ethereum (ETH) rouba a cena e dispara 14%, mas bitcoin (BTC) encerra semana acima dos US$ 24 mil; saiba o que esperar das criptomoedas

12 de agosto de 2022 - 17:56

O otimismo com a atualização do éter, as sanções ao Tornado Cash e o real digital são alguns dos destaque da semana

FEBRABAN TECH 2022

Setor financeiro melhora planos para o metaverso e já fala em criptomoedas como ‘espinha dorsal’ do processo — mas isso vai levar algum tempo; entenda

12 de agosto de 2022 - 17:40

O Febraban Tech 2022 foi realizado entre os dias 9 e 11 de agosto, em São Paulo; confira alguns destaques

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies