🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Letícia Flávia Pinheiro
Letícia Flávia Pinheiro
Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (ECA-USP) e redatora para os portais Seu Dinheiro e Money Times.
RADIO CASH

‘O Banco Central não parece estar comprometido em atingir a meta de inflação’, diz Rogério Xavier, fundador da SPX Capital

Em entrevista ao podcast RadioCash, Rogério Xavier critica o ajuste parcial da Selic e comenta a estratégia por trás dos resultados expressivos que fundos da SPX obtiveram no primeiro trimestre do ano, confira:

Letícia Flávia Pinheiro
Letícia Flávia Pinheiro
13 de abril de 2021
11:29 - atualizado às 18:01
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital | Fed | meta de inflação
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital - Imagem: Divulgação/Santander

Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), definiu-se a elevação da taxa básica de juros brasileira. Com o objetivo de favorecer a queda da inflação, o Copom aumentou a Selic de 2% para 2,75%, e disse ter iniciado um processo de “normalização parcial” do estímulo monetário. Uma nova alta de 0,75 ponto percentual foi sinalizada para a reunião seguinte. 

Apesar de o anúncio trazer um aumento do juro acima do esperado pela maioria dos economistas, alguns nomes importantes do mercado financeiro têm suas dúvidas se o aumento gradual da Selic conseguirá conter a inflação brasileira. 

Quem faz parte desse grupo é Rogério Xavier, gestor e fundador da SPX Capital, uma das maiores gestoras de ativos do Brasil. Ele não acredita que o ajuste parcial da Selic seja capaz de combater a evolução da inflação no Brasil de forma significativa, e defende uma mudança mais brusca da taxa de juros:

“O Banco Central erra ao dizer que fará um ajuste parcial. Qual a vantagem nessa comunicação? Esse BC não parece comprometido em atingir a meta de inflação, embora seu discurso seja esse”, explica o gestor.  

Xavier, que é conhecido no mercado financeiro como um “pessimista”, se diz realista diante do cenário brasileiro. “Você pode ter um refresco de curto prazo, seja no bolso das pessoas ou na inflação. Mas isso só acumula pressões para o futuro”, comenta em relação ao ajuste parcial da Selic.

Em entrevista ao RadioCash, podcast produzido pela casa de análise Empiricus e pela corretora Vitreo, o gestor aponta as falhas da política monetária brasileira e se coloca contra o Banco Central. 

Se você busca entender o que se passa nas entrelinhas da política fiscal no Brasil, recomendo escutar a entrevista completa de Rogério Xavier, um dos maiores gestores brasileiros e referência no mercado de fundos.

Basta apertar o play abaixo e escutar uma verdadeira aula de política monetária: 

No bate-papo com Felipe Miranda, Jojo Wachsmann e Ana Luísa Westphalen, Xavier conta que enxerga o movimento de alta do juros global como positivo, sendo reflexo de uma retomada econômica. 

O gestor também conta em primeira mão qual a estratégia para o sucesso dos fundos de investimento da SPX. Confira:  

O segredo por trás da performance da SPX 

Quem investe nos fundos de investimento da gestora de Rogério Xavier ficou satisfeito com os resultados do primeiro trimestre de 2021. 

O SPX Raptor rendeu 15% (o equivalente ao retorno anual de 2020) e o Nimitz teve um ganho de 7,4%. Desde 2010, ano de origem dos fundos, eles acumulam 490% e 249% de retorno, respectivamente. Nesse mesmo período, o CDI acumula um rendimento de 142%.  

A performance se deu principalmente por estratégias de investimento no exterior, que equivalem a dois terços do risco. 

Para Rogério, não houve nenhuma genialidade por parte da gestora para atingir esse desempenho. “Esse é o perfil da SPX, tentamos antecipar quais serão as futuras discussões do mercado”. 

Ele explica que a gestora estava atenta para o comportamento da curva de juros, principalmente nos países desenvolvidos.

“Primeiro, você tem que duvidar da estratégia do Fed (Federal Reserve, o Banco Central americano). E segundo, você tem que ir contra o imponderável”. 

Os fundos da SPX são destinados a investidores qualificados e podem ser ótimos para se ter no radar.

O Rogério comenta detalhadamente a postura da gestora já no segundo minuto do podcast. Em conversas como essa, investidores como eu e você conseguem entender melhor a economia, colocar oportunidades no radar e aumentar as chances de multiplicação de patrimônio. Ouça a entrevista na íntegra:  

Nesse sentido nasceu o RadioCash, o podcast sobre mercado financeiro feito por quem está na área de verdade. Ele vai ao ar toda terça-feira, uma vez por semana, com conversas descontraídas sobre investimentos e mercado.

Não perca a entrevista com Rogério Xavier nesta terça-feira (13). É só procurar o RadioCash nos principais serviços de streaming áudio, como Spotify e Apple Podcasts, ou dar o play abaixo para ouvir agora:


Compartilhe

Mudanças climáticas

Investimento verde é coisa de gringo, mas isso é bom para nós: saiba quais são as apostas ESG do investidor global no Brasil

17 de maio de 2024 - 6:33

Saiba para quais segmentos e tipos de negócios o investidor global olha no Brasil, segundo Marina Cançado, idealizadora de evento que aproximará tubarões internacionais com enfoque ESG do mercado brasileiro

LOTERIAS

Mega-Sena e Quina decepcionam de novo, mas Lotofácil faz 2 meio-milionários — e eles apostaram de um jeito diferente

17 de maio de 2024 - 5:42

Nenhum dos ganhadores da Lotofácil apostou em uma casa lotérica; na Mega-Sena e na Quina, os prêmios acumulados têm oito dígitos

E VEM MAIS POR AÍ

Uma ajuda extra da Receita: lote de restituição do Imposto de Renda para o Rio Grande do Sul supera R$ 1,1 bilhão

16 de maio de 2024 - 19:46

Além de incluir os gaúchos no primeiro lote de restituição, a Receita promoverá medidas para ajudar o contribuinte do estado castigado pelas enchentes

LOTERIAS

Lotofácil faz 2 meio-milionários, Quina acumula de novo e Mega-Sena oferece prêmio turbinado

16 de maio de 2024 - 5:58

Lotofácil sai para uma aposta comum e para um apostador “teimoso”; concurso de final 5 turbina prêmio da Mega-Sena

LOTERIAS

Bolão fatura Lotofácil e faz 4 milionários de uma vez só; Mega-Sena acumula e prêmio dispara

15 de maio de 2024 - 6:02

A Lotofácil estava acumulada ontem, o que engordou o prêmio da “máquina de milionários”; Quina acumulou de novo

MULTIMERCADOS

Ex-colega de Campos Neto no BC, gestor da Itaú Asset aposta em Copom mais rígido com os cortes na Selic daqui para frente

14 de maio de 2024 - 19:58

Ex-diretor de política monetária do BC entre 2019 e 2023 — sob o comando de RCN —, o economista Bruno Serra revelou o que espera para os juros no Brasil

LANCE REVISADO

Ata do Copom mostra divisão mais sutil entre Campos Neto e diretores escolhidos por Lula

14 de maio de 2024 - 10:18

Divergência entre os diretores do Banco Central se concentrou no cumprimento do forward guidance, mas houve concordância sobre piora no cenário

DE OLHO NAS REDES

Adeus, Campos Neto: logo a presidência do Banco Central deve ir para as mãos de um indicado de Lula — “o telefone vermelho vai tocar”

13 de maio de 2024 - 18:06

Campos Neto logo deixará a presidência do Banco Central. Quais são os riscos de um indicado de Lula tomar o lugar?

PESQUISA FOCUS

Projeção para Selic volta a subir após bola dividida no Copom a poucos meses da saída de Campos Neto

13 de maio de 2024 - 10:59

Estimativa para Selic no fim de 2024 sobe pela segunda semana seguida na Focus depois de Campos Neto ter precisado desempatar votação

SAINDO DO VERMELHO

Desenrola para MEI começa amanhã — e aqui está tudo o que você precisa saber para renegociar dívidas no Descomplica Pequenos Negócios

12 de maio de 2024 - 16:00

Não há limite para os valores das dívidas, mas só será possível renegociar débitos não pagos até 23 de janeiro deste ano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar