Menu
2020-10-26T18:51:01-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

26 de outubro de 2020
18:50 - atualizado às 18:51
Marcos Maluf, CEO da Necton
Marcos Maluf, CEO da Necton - Imagem: Divulgação

O crescimento do número de CPFs na bolsa está no radar da Necton Investimentos. Com atuação originalmente voltada ao segmento de alta renda, a corretora tem planos de oferecer produtos e serviços para investidores menores.

A iniciativa ganha força após a corretora ter sido adquirida pelo BTG Pactual por R$ 348 milhões. Para o CEO da Necton, Marcos Maluf, o banco de investimentos vai oferecer robustez financeira e um leque maior de produtos, além de expertise e sinergias tecnológicas, permitindo a expansão das operações.

Em entrevista ao Seu Dinheiro, ele informou que a companhia pretende lançar iniciativas e produtos para a base da pirâmide dos investidores, aqueles que tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado. Não que isso dependesse da chegada de um grande banco, como o BTG Pactual, ressaltou Maluf.

“A gente já tinha os nossos planos de ter mais investidores da base da pirâmide. Não estamos fazendo isso por causa do BTG”, disse. “Com o BTG, esses planos serão potencializados.”

A Necton tem atualmente mais de 40 mil clientes, o dobro do que há dois anos, quando foi fundada, com sua base de ativos sob custódia subindo de R$ 5 bilhões para R$ 16 bilhões. Mas o ticket médio de seus investimentos, em torno de R$ 150 mil, impede que investidores menores tenham acesso a seus serviços.

Isso deve mudar a partir do começo do ano que vem. Maluf não quis informar sua meta para número de clientes, mas se mostrou otimista com a chegada de novos perfis de investidores na bolsa e o que isto representará para a corretora.

“Os juros em patamares baixo trazem uma oportunidade sem precedentes para o mercado de capitais”, disse. “O público dessa camada, se tiver uma educação financeira adequada, será o grande investidor do futuro.”

Para conseguir atrair este novo tipo de cliente, o CEO da Necton redobrou sua aposta no modelo de negócios da companhia, focado nas necessidades dos clientes e trazendo conteúdo em uma linguagem acessível. “É preciso que eles [novos investidores] tenham, desde o começo, confiança para aproveitar o momento para trazer o dinheiro para a renda variável”, afirmou.

Consolidação

A Necton Investimentos foi fundada em 2018, após a junção de dois grandes nomes do mercado, a Spinelli e a Concórdia.

Desde então, ela esteve no mercado expandindo suas operações. Nos últimos 12 meses ela comprou a carteira de clientes das corretoras Coinvalores e Lerosa Investimentos, e fechou uma parceria operacional com a Mundinvest, Mundinvest.

Além de permitir buscar novos segmentos de clientes, a chegada do BTG Pactual também deve abrir caminho para novas compras. O acordo firmado entre as partes não impede a Necton de buscar no mercado outras corretoras para incorporar.  

“O BTG tem interesse que a gente possa expandir nosso modelo de negócio, buscar corretoras que confiam no time que está na Necton e que tenham a mesma cultura que a nossa”, afirmou Maluf, sem informar se tem algum negócio em vista.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

fusões e aquisições

Hering dispara 25% após proposta de fusão da Arezzo. Estamos diante do nascimento de uma estrela?

Oferta foi recusada num primeiro momento, mas mercado espera que conversas possam seguir adiante, de olho na formação de nome forte no varejo

Anote na agenda

B3 atualiza metodologia sobre vencimento de opções a partir de maio; confira o que muda

Especialistas do mercado afirmam que essa mudança é positiva para o mercado brasileiro por se aproximar do modelo do exterior

Tem cupom pra isso?

Ações da Méliuz sobem após lançamento de plataforma de empréstimos online

A companhia, que desde 2019 oferece um cartão de crédito sem anuidade e com cashback, vem ampliando a gama de serviços financeiros

MERCADOS HOJE

Instabilidade atinge o Ibovespa e bolsa descola de NY ao zerar alta; dólar recua

Exterior positivo traz fôlego aos negócios locais, mas problemas em Brasília persistem

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies