Menu
2020-01-14T11:04:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olho nos dados

Setor de serviços cai 0,1% em novembro, mas ainda avança 1,8% em 12 meses

Trata-se da primeira queda mensal depois de dois meses de alta, mas para o IBGE, desempenho anual do setor ainda é positivo.

14 de janeiro de 2020
10:22 - atualizado às 11:04
serviços tecnologia
Imagem: Shutterstock

O volume do setor de serviços caiu 0,1% em novembro, na comparação com outubro, segundo divulgou nesta terça-feira (14) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É a primeira queda depois de dois meses de alta, mas representa um avanço de 1,8% em relação a novembro de 2018.

Para o gerente da pesquisa do IBGE, Rodrigo Lobo, a leitura do mês mostra um saldo positivo para o setor no ano. “É uma acomodação dos últimos dois resultados", diz.

Em setembro a alta foi de 1,5% e outubro o avanço foi de 0,8%, acumulando 2,2% no período. "Se analisamos de julho a novembro, o volume de serviços cresceu 2,9%", explica Lobo. Ele lembra que o volume ainda está 9,8% abaixo do recorde alcançado em novembro de 2014.

De outubro para novembro, houve quedas em três das cinco atividades: transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,7%), informação e comunicação (-0,4%) e serviços prestados às famílias (-1,5%).

Segundo o IBGE, a perda de fôlego é explicada pelo recuo no setor de transportes, pressionado, principalmente, pelo transporte rodoviário de cargas, que é ligado à indústria.

“Tivemos um recuo também dos serviços de informação e comunicação, em decorrência da diminuição de serviços na tecnologia da informação e da exibição cinematográfica", diz Lobo, do IBGE.

Avanço de 0,9% no ano

No índice acumulado de janeiro a novembro de 2019, frente a igual período de 2018, o setor avançou 0,9%, com expansão em quatro das cinco atividades: informação e comunicação (3,3%), outros (5,2%), serviços prestados às famílias (3,3%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (0,5%).

A única influência negativa do acumulado de janeiro a novembro de 2019 ficou com o segmento de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-2,6%).

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

diante da pandemia

Bilionário Jack Dorsey, do Twitter, anuncia doação de 28% de sua fortuna contra o coronavírus

CEO da empresa deve doar US$ 1 bilhão para o combate a pandemia, segundo publicação

de olho na crise

Vendas de carros na China sofrem queda de 36% em março; país prepara estímulos

Queda é menor do que o tombo de 78% registrado em fevereiro, quando o surto do novo coronavírus na China estava no auge

mudança no consumo

Petrobras coloca em operação duto em SP para aumentar oferta de GLP

Medida busca estabilizar abastecimento; consumo aumento puxado pelo isolamento social

diante da crise

Itaú Unibanco, BB, Bradesco, Caixa e Santander já renegociaram R$ 130 bilhões

Com a queda brusca da atividade, do consumo e do faturamento, as empresas em geral estão precisando de caixa e buscando também crédito novo

Esquenta dos mercados

Cautela com coronavírus volta a predominar nos mercados

Fala de Donald Trump ameniza queda, mas dia deve ser de cautela nos negócios globais

medida anticrise

Governo libera novos saques do FGTS a partir de junho; veja condições

De acordo com o texto, os saques devem ser liberados a partir de 15 de junho e até 31 de dezembro. A operação tem aplicação imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso em 120 dias

histórico

França prevê contração de 6% do PIB no 1º trimestre, maior queda desde a 2ª Guerra

Forte queda se deve às medidas de contenção adotadas pelo governo francês em 17 de março numa tentativa de conter a disseminação do coronavírus

em aberto

Eurogrupo não chega a acordo sobre coronavírus

Após conversas que atravessaram a madrugada, grupo voltará a se reunir amanhã

medida anticrise

Mais de 18 milhões se inscrevem no 1º dia para receber auxílio emergencial

Desse contingente, 38% optaram por receber os recursos na poupança digital

ficou para depois

Receita estende até 30 de junho prazo para entrega das declarações de espólio

Estão também ganhando maior prazo as declarações e o recolhimento do imposto e dos demais créditos tributários relativos aos rendimentos de fontes situadas no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements