Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-29T13:10:37-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
polêmica

Criptomoeda cai mais de 19% após ter negócios suspensos na Coinbase

XRP desvaloriza após autoridades dos EUA acusarem a Ripple Labs de fazer uma emissão não registrada de títulos de US$ 1,3 bilhão

29 de dezembro de 2020
13:10
Conjunto de símbolos de criptomoedas
Imagem: Shutterstock

A criptomoeda XRP registra queda de mais de 19% nesta terça-feira (29), depois que a Coinbase, uma das principais plataformas de criptoativos do mundo, anunciou a suspensão das negociações com a moeda digital a partir de 19 de janeiro.

Em comunicado divulgado em seu blog, a Coinbase informou que a decisão foi tomada após a SEC, reguladora de valores mobiliários dos Estados Unidos, entrar com uma ação contra a Ripple Labs, empresa de blockchain associada à XRP, na semana passada, alegando que a empresa fez uma emissão não registrada de títulos no montante de US$ 1,3 bilhão.

Segundo os reguladores americanos, o título não registrado em questão é a XRP. Em nota, a Ripple refutou as acusações, alegando que a XRP é um criptoativo assim como o Bitcoin e o Ether, e não um título, cuja emissão precisa ser registrada na SEC.

“Esta ação está completamente equivocada aos olhos da lei. Outros importantes ramos do governo dos Estados Unidos, incluindo o Departamento de Justiça e o FinCen [setor de combate a crimes financeiros] do Departamento do Tesouro já determinaram que a XRP é uma moeda”, diz trecho do comunicado.

Por volta das 13h05, a XRP recuava 19,07%, a US$ 0,1784. Enquanto isso, o Bitcoin (BTC) continua batendo recordes, superando a marca histórica registrada em 2017.

No mesmo período, ela subia 1,37%, a US$ 26.592,19. O otimismo em relação à criptomoeda é tão elevado que ela está prestes a valer mais que a Berkshire Hathaway, do bilionário Warren Buffett.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies