Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Andre Barros
Inimigos do investidor
Andre Barros
Cotações por TradingView
2020-07-22T10:56:41-03:00
inimigos do investidor

O que move o mercado são fatos ou expectativas?

Se voltarmos em março deste ano, foi um erro muito grande aqueles que optaram pelo pânico e preferiram sair do mercado, abandonaram as posições

22 de julho de 2020
10:56
urso de bronze em praça pública
O Ibovespa futuro abriu em queda nesta sexta-feira e deve apontar para mais um pregão de perdas, o quinto da semana - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Neste momento, vemos a bolsa já superado os 100 mil pontos e se aproximando dos 110 mil. Nos EUA, a gente olha para o Nasdaq e vê rompimentos de recordes históricos, assim como no S&P.

O que nos perguntamos é: o quanto ali existe de realidade e o quanto tem de expectativa? A verdade é que uma combinação dos dois, e muito dificilmente você vai conseguir diferenciar um do outro.

Neste momento, temos uma dose de expectativa turbinada por sinais de que uma recuperação em V pode estar acontecendo.

Também vemos sinais positivos de que, se por um lado a epidemia segue em alta, também se mostra – de uma certa forma – em níveis controláveis, que permitem uma reabertura ou pelo menos atuações focadas. Vemos também um excesso de liquidez.

Neste sentido, a combinação de expectativas e fatos é o que realmente move os mercados. Inclusive, existe um ditado muito famoso: “a bolsa sobe no boato e cai no fato”.

De uma certa maneira, isso acontece porque o mercado se antecipa, buscando embutir aos preços de hoje o que projeta, o que está imaginando para o futuro.

E hoje, o que a gente vê é um grande otimismo nos mercados.

Antecipando os fatos

O que nós sempre temos que tomar cuidado é: se por um lado, é quase impossível distinguir expectativa de realidade, ou antecipar o que o mercado vai entregar de fato no futuro, se corresponderá às expectativas.

Por outro lado, o que nos cabe é adotar posturas que nos dispensem de duas alternativas: ou ter que adivinhar o futuro ou ficar comprando expectativas de forma exagerada.

É bastante difícil porque, aqui, cabe uma dose do famoso FOMO (Fear Of Missing Out). Como você vai em um momento de euforia manter caixa – por exemplo – enquanto todos estão batendo recordes de rentabilidade e de ganhos?

Contudo, esta disciplina precisa ser desenvolvida. Então, aqui fica minha mensagem: mesmo nos momentos de alta euforia, nos quais as expectativas estão demasiadamente positivas, não podemos deixar a segurança e a gestão de risco de lado.

Devemos adotar uma maneira mais cautelosa de também surfar esta alta, porém tendo ciência do componente “expectativa”

Este componente é indefinido por natureza, possui difícil quantificação e, quando materializa-se de fato, pode ocorrer uma surpresa, caso o mercado já tenha precificado tal “expectativa”.

Lembrando da máxima, o mercado sobe no boato, na expectativa. Quando vem o fato, já está precificado e, o que acontece, é que boa parte dos investidores começam a realizar ganhos que foram antecipados.

Expectativas irreais, ganhos (ou prejuízos) reais

Em suma, a mensagem de hoje é muito simples: fiquem sempre atentos. Isso vale tanto para os momentos de alta, como o de agora, como para os de baixa.

Mais do que a atenção contínua, a principal conclusão é que não existem somente fatos concretos no preço.

Uma boa parte do que está ali na tela (e nas valorizações ou quedas da bolsa) é explicada por expectativas.

Quanto mais infladas elas tiverem para o negativo ou para o positivo, maiores podem ser as chances de surpresa na direção contrária culminarem em realizações do mercado.

A única coisa que podemos fazer é: não baixar a guarda na nossa cautela, nem tampouco abandonar o barco.

Se voltarmos em março deste ano, foi um erro muito grande aqueles que optaram pelo pânico e preferiram sair do mercado, abandonaram as posições.

Ali, era um carrego de expectativas negativas muito elevado. O que aconteceu foi: quem saiu antes da hora, ficou com o prejuízo como único fato real da sua carteira.

Aproveito para indicar este link, onde explico melhor como investir em ações comigo é muito fácil. Veja aqui como entrar no meu método simplificado de ações.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Jogando para frente

Ultraleve: Gol (GOLL4) renegocia dívidas de curto prazo e tira um peso das asas; ações sobem

7 de fevereiro de 2023 - 15:01

A Gol vai trocar títulos de dívida com vencimento até 2026 por outros mais longos, com prazo para 2028, numa operação com o Grupo Abra

A CAMPEÃ

Na corrida do atacarejo, quem leva a melhor: Assaí (ASAI3) ou Carrefour (CRFB3)? Saiba qual ação é a medalha de ouro de Bradesco BBI e JP Morgan

7 de fevereiro de 2023 - 14:31

Resultado da disputa muda dependendo da estratégia — curto ou longo prazo. As recomendações para os papéis também não são as mesmas, e em um dos casos o potencial de valorização chega a 70%

DE OLHO NAS REDES

Como ganhar um salário de R$ 7.500 na aposentadoria: este investimento pode te garantir essa renda — não é a previdência privada; descubra detalhes

7 de fevereiro de 2023 - 14:09

Se aposentar com um salário de R$ 7.507,49 — o teto do INSS atualmente — está cada dia mais difícil, em especial depois da Reforma da Previdência. A verdade é que, se você depender exclusivamente do INSS na hora da sua aposentadoria, é bem provável que você se dê mal.  Pensando nisso, existe um novo […]

RECALCULANDO A ROTA

MRV (MRVE3) corta operações e reduz metas de crescimento para recuperar rentabilidade; confira os planos da companhia para os próximos três anos

7 de fevereiro de 2023 - 13:47

A mudança de foco da companhia foi anunciada pelo copresidente Rafael Menin durante um encontro com investidores e analistas promovido nesta terça-feira

FAVORITISMO

Saiba o que está fazendo os olhos dos analistas do Credit Suisse brilharem quando falam sobre Nubank

7 de fevereiro de 2023 - 13:12

Para a equipe do banco, o Nubank é menos afetado pelos problemas que atingem as grandes instituições, como a inadimplência corporativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies