Menu
2020-09-14T12:55:38-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
De olho no varejo digital

BTG acirra a disputa entre os bancos digitais com novas marcas para o varejo e pequenas empresas

Algumas funções da nova conta-corrente e o oferecimento de cartões de crédito já estão disponíveis aos clientes do BTG Pactual Digital. Os serviços devem ser lançados no mercado em janeiro de 2021

14 de setembro de 2020
11:45 - atualizado às 12:55
BTG Pactual
Imagem: Shutterstock

Surfando na onda de popularização e demanda por serviços de fintechs no país, o BTG Pactual anunciou nesta segunda-feira (14) o lançamento de duas novas unidades da sua operação de Varejo Digital: os bancos digitais BTG+, voltado para pessoas físicas e o BTG + Business, com foco em pequenas, médias e micro empresas.

Em entrevista coletiva para apresentar as novas unidades de varejo e mudanças na identidade visual do banco, o CEO do BTG Pactual, Roberto Sallouti, descreveu o lançamento como um momento histórico para a companhia. "Estamos entrando em setores que acreditamos que ainda não são bem atendidos".

O objetivo é que o BTG + se torne o principal banco de de seus clientes. Segundo Amos Genish, líder do segmento de varejo digital do BTG, as novas plataformas aliam o melhor de dois mundos: a solidez de um banco com 37 anos de história com a praticidade das fintechs, com plataformas nativas digitais, utilizando tecnologia de ponta e fortemente ligado às necessidades do cliente.

O BTG+ irá oferecer um pacote completo de serviços financeiros, incluindo conta-corrente, opções de investimentos, crédito, cartões de crédito e programas de fidelidade, com foco em clientes que buscam uma plataforma de gestão financeira completa.

A conta-corrente transacional já está disponível para clientes do BTG Pactual Digital e deve ser disponibilizada para novos clientes da plataforma nas próximas semanas, assim como a oferta de novos serviços. Segundo o cronograma apresentado pela empresa, o BTG + deve estar disponível para o público-geral em janeiro de 2021. Já é possível preencher um pré-cadastro no site da plataforma.

Segundo Rodrigo Cury, sócio do BTG Pactual e head do BTG +, as tarifas de serviços ainda estão em fase de definição, mas a conta-corrente não terá custo de abertura e manutenção. Além disso, em um primeiro momento, as três modalidades de cartão de crédito oferecidas - Black, Platinum e Gold - estão isentas de anuidade.

Já o BTG + Business busca se tornar o 1º banco completo contruído para atender micro, pequenas e médias empresas, segundo Rogério Stallone, head da área de corporate lending do banco.

A plataforma quer descomplicar o oferecimento de crédito, com um processo totalmente digitalizado e de rápida liberação. A expectativa é que além de soluções de crédito, o BTG + Business também ofereça soluções de pagamento a fornecedores, gerenciamento de folhas de pagamento e outros serviços voltados ao pequeno empresário já no primeiro semestre de 2021.

Entre os diferenciais buscados pelo BTG em suas novas plataformas está o atendimento humanizado e uma interface com grande foco na usabilidade e na personalização, tanto no uso dos cartões de crédito como na configuração do programa de fidelidade.

Questionado sobre qual a projeção da representatividade do setor de varejo digital no médio e longo prazo, Saloutti destacou que não é um sonho acreditar que em cinco anos metade da receita do banco tenha origem no segmento. A partir de 2021, o BTG deve abrir de forma mais transparente o desempenho de cada uma das unidades de negócio de varejo digital.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

estreia boa

Assaí sobe mais de 400% e Pão de Açúcar cai mais de 68%. Tá certo isso?

Como listagem ocorreu após cisão das operações do atacarejo, e não IPO, ações estão passando por reajuste para refletir nova realidade

Agora vai?

Bolsonaro diz que ‘está quase tudo certo’ para nova rodada do auxílio emergencial

Segundo Bolsonaro, o novo valor do auxílio, acordado em R$ 250 por quatro meses, está “acima da média do Bolsa Família, que é de R$ 190”.

Exile on Wall Street

Águas de março para salvar o verão: cinco ações bem quentes

O boletim do primeiro bimestre de 2021 traz notas vermelhas.  A alta dos juros de mercado trouxe aumento da atratividade relativa da renda fixa e preocupações com o valuation de nomes de crescimento.   Internamente, a falta de clareza sobre nossa trajetória fiscal e o temor de adoção de maior intervencionismo estatal na economia impuseram perdas […]

Vai um desconto?

Três meses após IPO, Meliuz faz sua primeira aquisição com empresa de cupons de desconto

A Picodi.com agora faz parte do sistema da Meliuz e foi adquirida por R$ 120 milhões

Gás natural

Braskem fecha acordo com mexicana Pemex e retoma totalmente transporte de gás

A empresa estava operando parcialmente desde janeiro e, com a decisão, deve voltar normalmente às atividades

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies