Menu
2020-11-30T19:39:05-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
IFIX

Primeiro ETF do Índice de Fundos Imobiliários começa a ser negociado nesta segunda-feira

B3 e XP lançam fundo de índice referenciado no IFIX, o Índice de Fundos Imobiliários. Trend IFIX terá taxa de administração de 0,3% ao ano

30 de novembro de 2020
13:27 - atualizado às 19:39
Imóveis
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O investidor pessoa física poderá, a partir desta segunda-feira (30), apostar no mercado de fundos imobiliários como um todo, sem a necessidade de escolher um ou outro FII.

A B3 e a XP Investimentos lançam hoje o primeiro ETF (fundo de índice) do IFIX, o Índice de Fundos Imobiliários, que inclui 81 FII com cotas negociadas em bolsa.

O Trend ETF IFIX Fundo de Índice, ou simplesmente Trend IFIX, seria lançado em cerimônia no fim da tarde de hoje, que acabou cancelada; mas suas cotas já estão disponíveis para negociação, sob o código XFIX11. O lote-padrão de negociação é de uma cota, que começou a ser negociada ao preço de R$ 10.

O Trend IFIX terá os dividendos dos fundos que o compõem reinvestidos na própria carteira. Esta será rebalanceada a cada quatro meses, assim como o IFIX, de modo a refleti-lo com consistência.

Os ETF, sigla para Exchange Traded Funds, são fundos cuja carteira replica a carteira teórica de um determinado índice de mercado, tanto em composição quanto na proporção de cada ativo.

O objetivo é que o desempenho do fundo seja praticamente o mesmo do desempenho do índice. Por serem fundos passivos que apenas replicam o desempenho de um índice, os ETF costumam ter taxas de administração bem baixas. A do Trend IFIX é de apenas 0,3% ao ano.

Os ETF permitem aos investidores apostarem na alta ou na queda (quando operam vendidos) de um determinado índice e do mercado que este representa.

Por exemplo, quem quiser lucrar com uma eventual alta dos fundos imobiliários em um bom momento para este mercado pode apenas comprar o ETF Trend IFIX, em vez de comprar cada FII do índice.

Também pode ser uma boa pedida para quem quer apostar num mercado mas não sabe qual ativo escolher.

Atualmente, a maioria dos ETF disponíveis na B3 replicam índices de ações, como o Ibovespa, o IBrX-100 e o Índice Small Caps. Existem também alguns ETF de renda fixa, que replicam o desempenho de índices de renda fixa, como o IMA-B (formado por uma cesta de títulos públicos atrelados à inflação) e o IRF-M (formado por uma cesta de títulos públicos prefixados).

Hoje mesmo a B3 iniciou a negociação de BDRs de ETFs estrangeiros, isto é, recibos de fundos de índices gringos que poderão ser negociados na bolsa brasileira.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

ESTRADA DO FUTURO

O que rola nos bastidores de uma startup de sucesso: uma conversa com Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi

Na edição desta semana do Tela Azul, recebemos o Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi.

Receita Federal dos EUA

Binance é investigada por manter contas suspeitas de lavagem de dinheiro nos EUA

Desde 2019, a Binance não oferece mais serviços de trading de criptomoedas para quem mora nos Estados Unidos

Sobe e desce da commodity

Dia de correção: minério de ferro cai forte e derruba ações da Vale e siderúrgicas

As ações da Vale, Gerdau, Usiminas e CSN estão entre as maiores baixas do Ibovespa hoje, influenciadas pela cotação do minério de ferro

Rombo nas contas assusta

Decisão do STF sobre ICMS pode acelerar reforma tributária

O risco de um desfalque maior na arrecadação do governo deve intensificar os esforços da equipe econômica para acelerar a tramitação das mudanças no Congresso

Reação ao balanço

Lucrou, mas não empolgou. Ações do IRB caem mesmo com melhora no resultado

Papéis da resseguradora (IRBR3) estavam entre as maiores quedas do Ibovespa nesta sexta-feira; Credit Suisse vê piora operacional da companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies