Menu
2019-11-21T18:55:27-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

BTG estima Ibovespa entre 131 mil e 197 mil pontos a depender do juro

Analistas do banco mostram o poder da queda do juro sobre o “valor justo” do mercado de ações

21 de novembro de 2019
12:41 - atualizado às 18:55
Foguete voando na frente do Ibovespa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os analistas do BTG Pactual avaliaram o impacto da redução da taxa real de juro de longo prazo sobre o “valor justo” do Ibovespa e de diferentes ações. Simplificando bem a coisa, quanto menor o juro, maior o valor que podemos esperar para o preço das ações e resultados das empresas.

Juro menor significa menor custo de capital, dinheiro mais barato, e considerando um cenário de juros reais na casa dos 3%, como temos agora, e um crescimento de 2% do PIB, teríamos um Ibovespa na linha dos 131 mil pontos, um potencial de alta de 23,4%.

O banco também traçou outros cenários. No otimista, com crescimento de 2,5% e juro real de 3%, o Ibovespa iria a 142 mil pontos, alta de 34%. Sendo ainda mais otimista, com crescimento de 3%, e juro real longo na casa de 2,5%, o índice teria espaço para chegar aos 197 mil pontos, um salto de 86%.

No cenário mais conservador, com juro real subindo para 4% e crescimento do PIB em 2%, o Ibovespa recuaria cerca de 13%. E no cenário mais pessimista, com juro real em 4,5% e crescimento de 1,5%, o tombo seria de 31%.

Para dar um parâmetro, o juro real era de 6% há cerca de um ano. A métrica utilizada pelo BTG para tratar do juro real são as NTN-Bs com vencimento em 2024 e 2035.

Um ponto que o relatório não aborda em profundidade, mas também esse não era o foco, é que para seguirmos com juro real baixo ou vermos ele ainda é menor é necessário que o governo e Congresso deem continuidade à agenda de ajuste fiscal.

A reforma da Previdência foi um passo fundamental, mas inclusão de Estados e municípios, bem como o avanço de medidas que reduzam gastos obrigatórios são fundamentais para manter o juro baixo.

Se por algum motivo o mercado entender que o ajuste fiscal não será completado, que não vamos conseguir colocar a trajetória de endividamento sobre o PIB em queda, as taxas reais voltaram a subir.

Por setor

Os exercícios do banco ilustram bem o potencial de alta do Ibovespa em um cenário de juros reais baixos ou ainda menores, mas o impacto do menor custo de capital sobre os diferentes setores representados na bolsa varia enormemente.

Para medir esse impacto, os analistas avaliam o efeito de uma redução de 100 pontos-base no custo de capital sobre o preço-alvo de 54 empresas e o range vai de 7% a 44%. Serviços de utilidade pública e telecom têm os menores aumentos nos preços-alvo, com média entre 12,2% a 13,8%, já o setor de locação de veículos e varejo tem médias entre 40% e 26%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

busca por acordo

Investidores cobram até R$ 60 bi da Petrobras em processos de arbitragem

Casos incluem tanto investidores nacionais quanto estrangeiros e vieram na esteira da Operação Lava Jato, que apontou práticas ilícitas na estatal

país em crise

Concorrente do Uber, Cabify encerra operações no Brasil por conta da pandemia

Fundada há 10 anos em Madri, empresa enfrentou um mercado altamente competitivo no Brasil, mas crise recente foi decisiva para startup deixar o país

TIM Brasil poderá emitir até R$ 5,7 bilhões em debêntures incentivadas

O projeto da operadora para melhorias nas redes fixas e móveis de 21 unidades da federação entrou na lista de autorizações do Ministério das Comunicações

quem vai levar?

Tem ação fresquinha vindo aí, minha amiga, com o IPO da Hortifruti Natural da Terra

Com tese de investimento sendo que ela é o melhor do supermercado e da feira, companhia busca recursos para expandir operações

Ligando na tomada

Renault traz a nova geração de carros elétricos ao Brasil — e Weg e EDP garantem a recarga

A Renault firmou parceria com EDP e WEG para o fornecimento de infraestrutura do novo Zoe, veículo 100% elétrico da montadora francesa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies