Menu
2019-08-10T11:28:10-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: De olho no calendário

A Bruna Furlani contou tudo sobre os brasileiros que estudam fora, mas que voltam ao país para fazer um estágio de férias em grandes bancos — não perca!

10 de agosto de 2019
11:28
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Eu era uma criança muito ansiosa. Era só ter algum evento importante no horizonte — uma festinha de aniversário, uma prova de matemática ou uma excursão ao zoológico — e eu já começava a ficar impaciente, contando os dias e as horas.

Mas é claro que, conforme vamos crescendo, nossas prioridades mudam. O que antes era a coisa mais importante do mundo tornou-se banal, e o que sequer passava pela nossa mente lá atrás virou prioridade.

Hoje, ao invés de me preocupar com o campeonato interclasses, eu penso nas viagens e locais interessantes para conhecer no futuro; no lugar da tensão com o trabalho em grupo de geografia, aparece a inquietude em relação às contas e aos investimentos; em substituição ao estresse por causa da festa junina do colégio, surge a angústia com algum exame de saúde mais complexo.

Nos dois cenários, no entanto, um fator permanece constante: a atenção ao calendário. Afinal, eu continuo sendo muito ansioso — só que, agora, tenho alguns anos a mais de experiência e consigo lidar com os desassossegos de uma maneira muito mais tranquila.

E, somente nesta semana que passou, duas notícias ligadas ao calendário mexeram com o meu planejamento. Na quinta-feira (8), foi aberta a consulta ao terceiro lote de restituição do Imposto de Renda 2019 — e, veja, só, eu estou nele!

A segunda novidade chegou logo na segunda-feira (5): a Caixa Econômica Federal divulgou o calendário de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). E esse tema também gerava ansiedade entre os leitores do Seu Dinheiro, já que essa foi a matéria mais lida desta semana.

Serão liberados até R$ 500 por conta ativa e inativa do fundo. E o Eduardo Campos contou tudo a respeito do calendário para os saques e o passo a passo para quem quiser receber esse dinheiro.

Mas antes de relembrar as outras matérias que se destacaram na semana, convido todos a lerem a matéria deste sábado do Seu Dinheiro. A Bruna Furlani contou tudo sobre os brasileiros que estudam fora, mas que voltam ao país para fazer um estágio de férias em grandes bancos — não perca!

Veja as 5 notícias mais lidas na semana:

1 - Caixa divulga calendário de saques do FGTS; confira as datas

2 - Sou conservador e assim vou continuar! Onde devo investir com a Selic tão baixa?

3 - Governo quer mudar as regras para a TV a cabo

4 - Cruzar a linha da guerra comercial para guerra cambial é muito assustador, diz Volpon do UBS

5 - Estudo vê queda na avaliação do governo Bolsonaro nas redes sociais

Um ótimo fim de semana para todos!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Necessidade econômica

Reação do mercado de trabalho na pandemia depende de condição sanitária, diz IBGE

A população ocupada encolheu em 8,373 milhões de pessoas em um ano, enquanto o total de desempregados aumentou em 2,294 milhões.

Subindo

Insumo no atacado tem forte alta em 12 meses, diz FGV

Em 12 meses, registraram a maior alta da série iniciada em agosto de 1995.

Informalidade

País tem taxa de informalidade de 39,5% no trimestre até dezembro, mostra IBGE

Em apenas um trimestre, mais 2,391 milhões de pessoas passaram a atuar como trabalhadores informais

A combinação perfeita

Depois da cerveja e do hambúrguer, Lemann faz grande aposta em educação

Agora, um dos donos da cervejaria ABInBev está no caminho de ter em sua carteira de investimentos, na qual já figuram empresas como Lojas Americanas, Burger King e Kraft Heinz

Banco Central

Superávit nominal do setor público soma R$ 17,928 bi em janeiro, mostra BC

O resultado nominal representa a diferença entre receitas e despesas do setor público, já após o pagamento dos juros da dívida pública

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies