Menu
2019-05-22T11:13:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
caso de polícia

Operação da PF ataca pirâmide de R$ 700 mi de criptomoeda

A instituição financeira clandestina, segundo a PF, assumia o compromisso de retorno de pelo menos 15% no primeiro mês de aplicação

22 de maio de 2019
11:04 - atualizado às 11:13
shutterstock_1065446786
Imagem: shutterstock

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram na terça-feira, 21, uma operação que investiga uma instituição financeira sediada em Novo Hamburgo (RS) por captação de recursos para investimento em criptomoedas sem autorização do Banco Central.

De acordo com levantamento da Receita Federal, uma das contas da empresa teria recebido créditos de mais de R$ 700 milhões entre agosto de 2018 e fevereiro de 2019. A instituição financeira clandestina, segundo a PF, assumia o compromisso de retorno de pelo menos 15% no primeiro mês de aplicação.

A investigação identificou que os sócios da empresa apresentaram evolução patrimonial de grande vulto — em alguns casos, passou de menos de 100 mil para dezenas de milhões de reais em cerca de um ano.

Segundo a PF, o inquérito apura os crimes de operação de instituição financeira sem autorização legal, gestão fraudulenta, apropriação indébita financeira, lavagem de dinheiro, organização criminosa e envolvimento de pessoas que teriam tentado obter informações sigilosas da investigação.

Operação Egypto

Batizada de Operação Egypto, a ação tem o apoio da Polícia Civil do Rio Grande do Sul e o envolvimento de cerca de 130 policiais federais, 20 servidores da Receita Federal do Brasil e seis policiais civis, que cumpriram dez mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão em cidades gaúchas e no estado de Santa Catarina e em São Paulo, capital paulista.

Além dos mandados, foram expedidas ordens judiciais de bloqueio de ativos financeiros em nome de pessoas físicas e jurídicas, de dezenas de imóveis e a apreensão de veículos de luxo.

 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Liminar

Tribunal de Contas de São Paulo suspende leilão de linhas da CPTM

Leilão estava previsto para a próxima terça-feira

Contra a pandemia

Câmara dos EUA aprova pacote de US$ 1,9 trilhão

Projeto de lei segue agora para o Senado

IPO registrado

Rio Branco Alimentos protocola pedido de registro de oferta pública de ações

Oferta será primária e terá como coordenador-líder o Citi, além da coordenação do Bank of America Merril Lynch e do BTG Pactual

Boleto salgado

Aneel mantém bandeira amarela em março; conta de luz continua com taxa adicional

É o terceiro mês consecutivo que o órgão regulador aciona bandeira neste patamar

Após críticas

Pisos de saúde e educação são mantidos na PEC emergencial

Desvinculação de despesas carimbadas com saúde e educação na União, Estados e municípios desencadeou enxurrada de críticas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies