Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-18T17:39:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Instituições Financeiras

Senadores propõem que CSLL paga pelos bancos volte a 20%

Alíquota voltou a ser de 15% agora em 2019 depois de passar três anos com percentual majorado

18 de fevereiro de 2019
17:39
Bancos - Itaú - Santander - Bradesco - Banco do Brasil
Imagem: Montagem Andrei Morais / Estadão Conteúdo / Shutterstock

Tramita na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado projeto de lei que busca restaurar o percentual de 20% de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) paga pelos bancos e outras instituições financeiras, como seguradoras e administradores da cartão.

O PL 602 de 2019 é de autoria de seis senadores petistas, Humberto Costa (PE), Jean Paul Prates (RN), Jaques Wagner (BA), Paulo Paim (RS), Paulo Rocha (PA) e Rogério Carvalho (SE).

A cobrança tinha subido de 15% para 20% em 2015, por meio da Medida Provisória 675. Após a tramitação em comissão especial e na Câmara, o texto ganhou a previsão de que o percentual maior seria válido por um período de três anos, encerrado em dezembro de 2018.

Para os parlamentares, a contribuição de 20% é compatível com os lucros dos bancos. Nas justificativas ao projeto, os parlamentares afirmam que: “é injusto que as políticas sociais voltadas à população mais pobre sofram reduções, enquanto os tributos pagos pelos segmentos com maior poder econômico se reduzam”.

Nas contas apresentadas, a mudança na alíquota geraria um aumento de arrecadação da ordem R$ 1,35 bilhão em 2019, podendo ficar entre R$ 3 bilhões a R$ 5 bilhões nos anos seguintes.

O texto está em fase de recebimento de emendas até o dia 20 de fevereiro.

*Com Agencia Senado

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje?: Unidos do Aperto Monetário… Nota… Dez!

Como se não bastasse ter que se preocupar com os resultados de Vale e Petrobras, que juntas representam mais de 20% do Ibovespa, ainda teremos que digerir a alta de 150 pontos-base da Selic

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsa deve refletir taxa de juros mais alta em dia de leitura do PIB dos EUA

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies