Menu
2019-01-18T16:37:37-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Novo banco digital

C6 Bank, criado por ex-sócios do BTG, recebe licença do Banco Central

Com investimentos de R$ 500 milhões, novo banco digital terá isenção de tarifas para saques nos caixas eletrônicos da Rede 24 Horas e transferências, além de oferecer cartão e produtos de investimento

18 de janeiro de 2019
11:35 - atualizado às 16:37
Fachada do C6 Bank
Sede do C6 Bank - Imagem: Divulgação / Medium

Está satisfeito com os serviços do seu banco? Pois um novo banco digital recebeu hoje licença para operar. Estou falando do C6 Bank, criado pelos ex-sócios do BTG Pactual Marcelo Kalim, que se tornou presidente do novo banco, e Carlos Fonseca.

Pelos nomes e pelo dinheiro envolvido - um total de R$ 500 milhões em investimentos dos acionistas - o mercado aguarda com grande ansiedade o projeto do C6 Bank, cujo nome é derivado do símbolo do carbono (C) e do número atômico (6) na tabela periódica.

A autorização de funcionamento do C6 pelo Banco Central foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial.

Mas por enquanto, apenas os funcionários e os convidados deles terão acesso à conta digital. A conta deve ser aberta para o público em geral ainda no primeiro semestre deste ano.

Eu estive em setembro passado na sede do banco, que ainda passava por reformas. Os sócios escolheram um prédio com quase 8 mil metros quadrados na região dos Jardins, em São Paulo, para acomodar os 320 funcionários. A decisão de ficar fora do circuito financeiro da Faria Lima foi intencional.

Resta saber se os serviços do C6 Bank também vão se diferenciar. A conta digital terá isenção de tarifas para saques nos caixas eletrônicos da Rede 24 Horas e transferências, além de oferecer cartão múltiplo (bandeira Mastercard) nas funções crédito e débito e pagamento de boletos.

O banco, que não contará com agências físicas, também vai oferecer produtos de investimento próprios e de terceiros.

Câmbio e corretora

O C6 Bank chega em um mercado cada vez mais ocupado, seja pelos bancos tradicionais, que investem pesado em seus aplicativos para celular, instituições de médio porte que entraram nesse mercado e fintechs.

Um dos casos mais bem sucedidos entre os bancos digitais é o do Banco Inter, que anunciou na quarta-feira que alcançou a marca de 1,5 milhão de clientes.

Antes mesmo de receber a licença do BC, o C6 vem reforçando a estrutura com aquisições de empresas de tecnologia financeira. A instituição comprou no ano passado a Besser Partners, marketplace de câmbio, e a PayGo de meios de pagamento e maquininhas de cartão.

O banco também prepara o lançamento de uma corretora, que inicialmente deverá atender clientes institucionais, mas depois deve ser levada aos clientes da conta digital.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies