🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Isabelli Neckel
Conteúdo Mercado Bitcoin

O que são meme coins? Vale a pena investir nessas criptomoedas?

Negócios de Elon Musk, tapa de Will Smith, imagens de cachorros fofos… entenda como tudo isso pode ser inspiração para a criação das ‘criptomoedas meme’

Isabelli Neckel
6 de maio de 2022
12:00 - atualizado às 12:01
o que são meme coins
Imagem: Mercado Bitcoin/Divulgação.

Depois que Elon Musk anunciou a compra do Twitter, uma criptomoeda baseada na aquisição disparou. Chamada de “Elon Compra Twitter”, ela valorizou 5.738,34% em apenas 24 horas. Valorizações explosivas assim não são incomuns no mundo das meme coins, ou moedas-meme.

Outro exemplo disso foi a Will Smith Inu, criada com inspiração no tapa dado por Will Smith em Chris Rock no Oscar 2022. O criptoativo teve uma valorização de 1.600% em 24 horas, mas caiu conforme o assunto esfriou nas redes sociais. Assim são as meme coins: super voláteis e inspiradas em virais da internet.

Neste texto, você vai entender como funcionam as meme coins, aprender quais são as principais e o mais importante: saber se faz sentido ou não investir nesse tipo de criptomoeda.

O que é meme coin?

Meme coin é um tipo de criptomoeda inspirada em memes. Confira algumas de suas características:

Baseadas em virais

Esse tipo de ativo digital é baseado no humor, na “zoeira” das redes sociais e fóruns de discussão online. As meme coins geralmente surgem de virais, tal qual os exemplos que citamos acima.

Esses virais podem ser um acontecimento, uma imagem, uma opinião de um influenciador, um vídeo, um tuíte… 

A valorização das moedas-meme tem forte ligação com a empolgação de uma comunidade online sobre um determinado tema. Elas pegam carona no assunto do momento. E por isso mesmo podem “perder o hype” tão rápido quanto ganharam.

Alvo de críticas

As meme coins são constantemente criticadas e desaconselhadas por especialistas. E por não serem consideradas “sérias”, acabam não recebendo tanta atenção institucional. Por isso, nem toda meme coin está disponível para negociação em grandes corretoras.

E ao contrário do Bitcoin e outras criptomoedas, que têm um número finito de unidades (ou supply, o jargão usado no mercado para se referir a oferta total de ativos), as moedas-meme costumam ter bilhões de unidades em circulação. Não há nenhum mecanismo de controle de circulação. Até porque, usualmente, elas nascem sem que se tenha a intenção de desenvolver um ecossistema duradouro e sem um plano bem definido ou equipe profissional por trás.

Super voláteis

Sua volatilidade é grande, maior que a das criptomoedas com projetos bem estabelecidos. Há quem tenha ficado rico investindo 100 reais em meme coins? Sim. Mas o número de investidores que perderam todo o dinheiro investido também é grande. Isso porque, depois que o buzz inicial passa, muitas moedas dessa categoria terminam sem apoiadores e sem liquidez, ou seja, fica difícil vendê-las. 

Exemplos de meme coins

Confira algumas das moedas-meme mais conhecidas no mercado de criptoativos:

Dogecoin (DOGE), a precursora

Essa moeda é baseada no meme Doge, que basicamente consiste em uma foto de um cachorro da raça Shiba Inu com palavras coloridas escritas em Comic Sans. O viral teve seu auge de popularidade em 2013, mesmo ano do surgimento da Dogecoin.

Na expectativa de surfar na onda de fama obtida em 2021 pela DOGE, muitas outras moedas-meme surgiram baseadas nela, inclusive inspirando-se em seu nome e mascote. 

Essa meme coin está mais estabelecida que outras da mesma categoria por ter uma liquidez maior, sendo a 11ª criptomoeda com maior capitalização de mercado, de acordo com o CoinMarketCap, e também por ser conhecida como “a queridinha de Elon Musk”. Segundo o bilionário, sua capacidade de ser utilizada como meio de pagamento é maior que a do Bitcoin.

Porém, diferentemente do Bitcoin, a Dogecoin não tem um limite fixo de emissão, ou seja, pode ser gerada infinitamente, o que gera preocupação em alguns investidores e analistas.

Shiba Inu (SHIB), a concorrente

Nascida em 2020 autodenominando-se como “assassina de Dogecoin”, essa moeda também tem como símbolo um cachorro da raça Shiba Inu.

No mundo das meme coins, até um simples tuíte é capaz de proporcionar a uma moeda uma valorização absurda. E assim aconteceu com a Shiba Inu. Ela subiu 220% nos sete dias posteriores a um tuíte de Elon Musk sobre a moeda. Como podemos ver, o atual homem mais rico do mundo costuma ter grande influência sobre o mercado de criptomoedas.

Vira-lata Finance (REAU), a versão brasileira

Essa meme coin foi inspirada no brasileiríssimo “vira-lata caramelo”. Ela foi criada no ano passado, com uma proposta de liderança descentralizada e anônima. Só no mês de maio, esse criptoativo valorizou 1.000%, mas depois caiu tão rápido quanto subiu, perdendo seu hype e sumindo dos noticiários de economia.

Além disso, após atrair milhares de investidores e ser listada em uma corretora brasileira, a moeda-meme foi acusada de golpe. Um dossiê anônimo afirmou que a criptomoeda apresentava indícios de ser uma pirâmide financeira.

Vale a pena investir em meme coins?

O investimento em criptomoedas é, por natureza, extremamente volátil e especulativo. E, no caso das meme coins, essa volatilidade é ainda mais acentuada. 

O trade de criptomoedas pode gerar bons lucros para quem conseguir antecipar os movimentos do mercado. Isso pode acontecer com criptomoedas meme: quem se posiciona nelas antes de suas valorizações exponenciais, pode conseguir ganhos relevantes. No entanto, é preciso ter disposição para correr riscos.

A chance de perder dinheiro - e até de ficar sem nada - é bastante alta. Afinal, depois que o viral passar, pode ser que a moeda em questão fique sem liquidez e sem ninguém querendo comprá-la.

Portanto, se você não é bilionário como Elon Musk e não está disposto a correr riscos tão extremos, há outras criptomoedas com grande potencial e ao mesmo tempo com projetos mais sérios, bem estabelecidos e seguros. Investir em moedas digitais requer preocupação em investir em ecossistemas sólidos.

Uma forma de investir em cripto é por meio do Mercado Bitcoin. Lá, é possível pesquisar e negociar diversos ativos digitais, desde o Bitcoin até microcoins (moedas mais desconhecidas, com menor valor de mercado) promissoras. Essa é a maior plataforma de criptoativos da América Latina. Ela está na ativa desde 2013 e já são mais de 3 milhões de clientes dentro da nova economia digital.

O Mercado Bitcoin oferece segurança para que você consiga negociar mais de 150 criptoativos. E o melhor: dá para fazer isso a qualquer hora do dia com facilidade e de forma intuitiva, pelo seu celular mesmo.

São 3 passos bem simples: você só precisa abrir uma conta, adicionar saldo (pode ser por PIX) e começar a comprar ativos. No aplicativo do Mercado Bitcoin, você consegue negociar com a agilidade que precisa. Com poucos toques, é possível ver um painel de negociação e acompanhar seus criptoativos.

Para abrir sua conta sem pagar nada, basta clicar no botão abaixo:

Compartilhe

Conteúdo Mercado Bitcoin

Como criar uma moeda virtual? É muito caro?

6 de abril de 2022 - 10:00

Saiba todos os custos de criar um ativo digital do zero e qual a melhor forma de investir no no universo dos criptoativos

Conteúdo Mercado Bitcoin

Como declarar bitcoin e outros criptoativos?

30 de março de 2022 - 10:00

O período da entrega do Imposto de Renda já começou e quem investiu em bitcoin e outros criptoativos precisa declarar à Receita Federal. Desde 2019, a Receita Federal introduziu a Instrução Normativa, IN 1888, que traz a obrigatoriedade sobre a declaração para quem realizou transações com criptoativos no Brasil.  O prazo para a entrega da […]

Conteúdo Mercado Bitcoin

Vale mais a pena investir em ações ou em criptomoedas?

25 de março de 2022 - 11:00

Nessa disputa entre o inovador e o tradicional, entenda como se posicionar

Conteúdo Mercado Bitcoin

O que é uma carteira digital? Conheça a melhor forma de armazenar suas criptomoedas

21 de março de 2022 - 13:00

Se você deixa suas criptomoedas na corretora, pode estar correndo riscos; criar uma carteira digital é fácil e pode te proteger de ataques; entenda.

Conteúdo Mercado Bitcoin

Veja por que investir em bitcoin e outras criptomoedas pode ser uma opção para sua carteira

18 de março de 2022 - 10:00

Ativos digitais têm conquistado cada vez mais espaço nas carteiras de investimento ao redor do mundo; veja por que você também deve incluir criptomoedas em seu portfólio

Conteúdo Mercado Bitcoin

Dá pra ganhar bitcoin pela internet? Veja 5 maneiras de conseguir a criptomoeda mais famosa do mundo ‒ e como evitar golpes

14 de março de 2022 - 10:00

Além da mineração, realizada principalmente por supercomputadores, plataformas distribuem bitcoins em ações promocionais, mas é preciso ter cuidado com golpes

conteúdo patrocinado

Como proteger o seu patrimônio com ouro e dólar a partir de R$ 50

14 de agosto de 2020 - 11:53

Mercado Bitcoin dá mais um passo rumo à democratização de ativos e oferece criptomoedas lastreadas em ouro e dólar de forma descomplicada

Conteúdo patrocinado

Tecnologia por trás do bitcoin viabiliza investimentos a partir de R$ 100 em ativos restritos a grandes investidores

20 de julho de 2020 - 8:05

Tokens de cotas de consórcio e precatórios podem ser negociados no Mercado Bitcoin e oferecem rentabilidade de até 22% ao ano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies