🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Conteúdo BitcoinTrade

Empréstimo sem banco? Conheça o Moola Market, protocolo da rede Celo que facilita empréstimos descentralizados pelo celular

Protocolo descentralizado oferece ao usuário a oportunidade de investir em ativos pelo celular e tomar empréstimos em stablecoins

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
26 de abril de 2022
10:00 - atualizado às 8:45
Moola Market, protocolo de finanças descentralizadas
Imagem: tienthuattoan.com

O mercado de finanças descentralizadas (DeFi) está mais em alta do que nunca e vai muito além das transações com criptomoedas. Com uma capitalização de mais de 140 bilhões de dólares, ele ainda é considerado embrionário e deve atrair muitos investidores nos próximos anos. Com a proposta de eliminar os intermediários como bancos e corretores das transações, as DeFi têm diversas aplicações no mundo financeiro. 

Pensando nisso, a Celo, blockchain focada em adoção cripto em smartphones, está investindo em produtos descentralizados de acesso ao crédito.

Com o objetivo de levar os protocolos DeFis a 6 bilhões de usuários de smartphones em todo o mundo, a empresa de código aberto criou o projeto Moola Market, dApp (aplicativo descentralizado) de empréstimos que pode ser utilizado pelo celular, permitindo ao usuário investir na tomada de crédito via sistemas descentralizados.

Dessa forma, a Celo pretende facilitar a adoção do uso de criptomoedas e protocolos descentralizados através de serviços bastante requisitados pela sociedade.

Em parceria com a BitcoinTrade, preparamos um guia com todas as informações necessárias sobre a Celo e seus promissores protocolos. Saiba por que o Moola Market tem potencial e como adicioná-lo ao seu portfólio estratégico. 

Como funcionam os protocolos da Celo?

Para compreender o funcionamento dos protocolos descentralizados, é importante que você comece pelo ecossistema que serve como base desses projetos. No caso da rede Celo, o principal objetivo é desenvolver ferramentas acessíveis para o universo mobile – todos os Apps funcionam por celular e desktop. 

Com mais de 1 milhão de endereços de carteira e presente em 113 países, a plataforma móvel da Celo disponibiliza ativos pareados a moedas como dólar, euro e real – como o token recém lançado cReal.

Agora, para expandir seu portfólio de serviços a fim de atrair mais usuários, a plataforma foca seus esforços no lançamento de produtos de crédito descentralizado, ou seja, que não dependem de bancos nem de outras instituições financeiras. 

É nesse cenário, em um consórcio com diversos projetos DeFi, como AAVE, SushiSwap e Curve, que o Moola Market surge como um dos protocolos mais promissores da companhia.

Moola Market: conheça o protocolo de empréstimos da Celo

Primeiro projeto de empréstimo descentralizado do ecossistema Celo, o Moola Market é pioneiro no ramo – em especial, pela possibilidade de ser utilizado pelo celular. O Moola existe como um protocolo de liquidez não custodial, o que significa que ele gera renda passiva a partir do depósito de alguma garantia.

Como funciona?

A tomada de crédito é feita entre usuários, que podem se beneficiar tanto com depósito de tokens, que passam a gerar renda passiva na rede, quanto com o empréstimo de suas aplicações, recebendo juros. 

O protocolo é seguro graças à tecnologia blockchain e aos smart contracts, assim como já ocorre na transação de criptomoedas.

Os depósitos de garantia do Moola são feitos por meio do token nativo da Celo ou por stablecoins integradas, como o cReal. Após aplicado, o investidor passa a receber renda passiva em mTokens adicionais: mcUSD, mcEUR, mCELO

O rendimento percentual anual (APY), tanto para quem aplica o dinheiro em busca de renda quanto para quem pega empréstimos, varia conforme a moeda e pode ser visto nas dashboards do próprio aplicativo.

Quando a demanda por empréstimos aumenta, a taxa de juros cobrada dos mutuários tende a seguir o mesmo fluxo, impactando diretamente no rendimento pago aos depositantes. Já quando a demanda diminui, os juros cobrados, bem como o rendimento, seguem o caminho oposto.

Para entender mais sobre o protocolo Moola Market e sua dinâmica, a BitcoinTrade preparou uma live especial em seu canal do Youtube. Assista abaixo:

Quais criptos são aceitas?

Atualmente, o Moola Market suporta quatro criptoativos:

  • Celo (CELO): Token nativo da plataforma Celo;
  • Celo Dollars (cUSD): Stablecoin estável atrelada ao preço do dólar americano;
  • Celo Euro (cEUR): Stablecoin estável atrelada ao preço do euro;
  • Celo Real (cREAL): Stablecoin estável atrelada ao preço do real.

Projetos devem impactar o futuro das criptos

Quando o assunto é números de usuários, o mercado cripto ainda engatinha na busca por novas adoções. Porém, avaliando de uma perspectiva positiva, é possível afirmar que ele está crescendo em ritmo acelerado graças à criação de produtos acessíveis para a população.

De acordo com a Celo, há cerca de 5 milhões de pessoas utilizando protocolos DeFis mundo afora. A ideia do consórcio criado em parceria com dezenas de projetos DeFi é levar o protocolo para países emergentes – já que as DeFis ainda são utilizadas majoritariamente em grandes centros econômicos.

A partir do momento em que a população se aprofunda nas inúmeras possibilidades desse universo, a tendência é de que os ativos atrelados às DeFis se valorizem de forma acelerada. E para alavancar a adoção cripto entre a população, a Celo vem trabalhando a frente dos empréstimos descentralizados, uma vez que a tomada de crédito costuma ser um dos serviços financeiros mais demandados pela sociedade.

Como investir em protocolos DeFis?

Foi-se o tempo em que investir em produtos associados ao mercado cripto era limitado a usuários com amplo conhecimento em tecnologia blockchain. Porém, ainda assim é importante que o investidor comum tenha consciência sobre como funcionam as finanças descentralizadas antes de explorar esse universo repleto de oportunidades.

Portanto, se você deseja comprar tokens nativos ou atrelados a esses serviços, deve começar por se informar sobre a origem dos protocolos e qual o seu alcance global. Além disso, sempre ficar atento ao histórico de preços do mercado. 

Assim como ocorre com as criptomoedas, os tokens DeFi podem ser adquiridos por meio de exchanges especializadas. A BitcoinTrade, é uma das plataformas brasileiras mais completas para o investidor que deseja diversificar o portfólio cripto. 

Com mais de 650 mil clientes cadastrados e um portfólio com mais de 35 criptoativos, a exchange oferece ao usuário a oportunidade de negociar ativos com depósitos ou via PIX a partir de R$ 20,00. Ao abrir sua conta gratuita na plataforma, você pode negociar CELO, cReal e diversas outras criptomoedas com potencial promissor. 

Compartilhe

Conteúdo BitcoinTrade

Conexão entre o ‘mundo real’ e a blockchain: conheça o protocolo Chainlink (LINK)

7 de abril de 2022 - 11:00

A Chainlink tenta fazer a ponte entre o mundo virtual e o mundo digital, de forma a tornar os contratos do dia a dia mais seguros e eficientes; entenda

Conteúdo BitcoinTrade

Stablecoins: entenda porque a busca por essa classe de ativos está cada vez maior

23 de março de 2022 - 10:46

Saiba o que são “moedas estáveis” e como se posicionar nessa categoria de ativos digitais com segurança e agilidade

Conteúdo BitcoinTrade

Estamos vivendo um novo ‘inverno cripto’? Entenda o que é e como se proteger desse período no mercado de criptoativos

22 de março de 2022 - 12:00

O Bitcoin vem amargando quedas sucessivas desde sua máxima histórica em novembro passado, mas será que isso é suficiente para dizer que estamos em um novo inverno cripto? Entenda o que isso significa e como você deve agir em períodos de queda das criptomoedas

Conteúdo Bitcoin Trade

DeFi: por que você não deveria ficar fora da revolução das finanças descentralizadas? Veja como investir

16 de fevereiro de 2022 - 10:30

Para ganhar dinheiro com criptomoedas, não basta apenas o bitcoin: é preciso diversificar o investimento em outras classes de cripto, como os ativos DeFi; saiba quais

Conteúdo Bitcoin Trade

O bitcoin “chegará ao fim”? Sim, e você pode lucrar com isso; Saiba como a dinâmica de supply afeta seus investimentos

3 de novembro de 2021 - 8:30

Entenda o que a oferta (supply) de criptomoedas como Bitcoin e Ethereum tem a ver com o seu investimento nelas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies