🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Conteúdo Mercado Bitcoin

Como minerar Bitcoin? Vale a pena?

A mineração da criptomoeda mais famosa do mundo é um processo que exige alto poder computacional e gasto de energia elétrica; entenda

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
19 de abril de 2022
10:00 - atualizado às 16:19
minerar-bitcoin
Imagem: Mercado Bitcoi/Divulgação

Pioneira entre as criptomoedas, o Bitcoin é o ativo digital mais conhecido em todo o mundo. Sempre presente nos noticiários econômicos, a moeda chama a atenção pelos altos valores que alcança e é considerada por muitos o futuro do universo financeiro. 

Entre os diversos processos que envolvem o funcionamento da moeda, a prática de minerar Bitcoin está entre aqueles buscados por quem deseja utilizá-lo para trazer rentabilidade. Mas você sabe como isso funciona?

Antes de decidir iniciar essa empreitada, é fundamental entender como funciona a mineração de Bitcoin: qual a estrutura mínima necessária, o investimento que deve ser realizado e, é claro, como isso pode se tornar uma atividade lucrativa. Confira cada detalhe sobre essa dinâmica abaixo.

O que é minerar Bitcoin?

O Bitcoin é uma moeda que tem como base um sistema descentralizado de proteção por criptografia, conhecido internacionalmente como blockchain. É nesta rede onde todas as transações de Bitcoin acontecem – desta forma, ela acaba funcionando como um grande banco de dados onde cada movimentação feita com a moeda fica registrada para sempre, o que garante segurança ao usuário.

LEIA MAIS: O que é Blockchain e como essa tecnologia pode ser utilizada ‘além do Bitcoin’

A rede funciona como uma espécie de sequência de blocos, que por sua vez, registram as transações. Para validar essas operações, é preciso desvendar a sequência de 64 dígitos que representa cada um desses blocos, e por isso que existe a mineração.  

Ou seja: a mineração de Bitcoin consiste em resolver diversos problemas matemáticos de alta complexidade, competindo com milhares de outras máquinas que estão tentando chegar ao mesmo resultado. 

O vencedor dessa disputa é aquele que consegue encontrar a solução em menos tempo e, como recompensa, ele ganha direito a 6,25 unidades de Bitcoin em troca – o equivalente a R$ 1,2 milhão, na cotação atual. 

Vale lembrar que a mineração é uma prática que exige alto poder computacional e gasto de energia elevado, motivo pelo qual alguns países já chegaram até mesmo a restringir a atividade em seus territórios. 

Para que serve a mineração?

Como dissemos, todos os processos envolvendo Bitcoin e outras criptomoedas acontecem na blockchain – uma rede que não possui controle central. Por isso, é por meio da mineração de Bitcoin que todas as transações realizadas são validadas, colaborando para a segurança de todos os usuários.

Além disso, na indústria do ouro e do diamante, por exemplo, mineração é o nome dado à procura que é feita em busca de novos exemplares do metal precioso. A aplicação do conceito ao Bitcoin não é à toa: de forma analógica, a mineração é o meio encontrado para a distribuição de novas unidades de Bitcoin de forma justa e democrática.

Cabe somente ao minerador validar as transações?

O minerador de Bitcoin é responsável por realizar todos os cálculos para a validação da transação envolvendo a criptomoeda e a chegada até o hash, que é o código do bloco. No entanto, todos os usuários da rede podem acompanhar essas contas e, ainda, verificar se está tudo certo e se não houve nenhuma tentativa de fraude.  

Como minerar Bitcoin na prática?

Para saber como minerar Bitcoin, primeiro é preciso entender que a velocidade é um fator determinante: é sempre o minerador mais ágil que consegue desvendar o hash antes de todos os outros e, assim, registrá-lo no blockchain

Nos primeiros anos após o surgimento do Bitcoin, lá em 2009, qualquer pessoa que tivesse um notebook em casa podia se aventurar na mineração da moeda digital. Hoje em dia, isso ainda é possível, mas é preciso mais investimento para poder alcançar bons resultados. 

Isso porque, com o passar do tempo, novos e mais eficientes equipamentos foram sendo desenvolvidos especialmente para a prática da mineração. Atualmente, uma máquina de minerar Bitcoin com grande poder de processamento é fundamental para competir nesse universo.

Minerar Bitcoin no computador é possível?

De forma muito resumida, podemos dizer que sim, é possível minerar Bitcoin no computador de casa. No entanto, essa é uma tarefa que vai exigir de você grande investimento: para minerar Bitcoin no PC, é preciso adquirir hardwares criados especificamente para isso e que chegam a custar dezenas de milhares de reais. 

O ASIC é um dos mais conhecidos equipamentos do tipo, com capacidade de minerar Bitcoin em velocidades absurdamente rápidas e gastando menos energia do que um computador comum, o que torna os resultados da mineração mais lucrativos. 

LEIA MAIS: Dá pra ganhar bitcoin pela internet? Veja 5 maneiras de conseguir a criptomoeda mais famosa do mundo ‒ e como evitar golpes

Minerar Bitcoin no celular é possível?

Com a evolução da tecnologia nos últimos anos, hoje já existem aparelhos smartphones capazes de fazer a mineração de Bitcoin. No entanto, é preciso prestar muita atenção ao fazer download de aplicativos que prometem cumprir essa função, pois muitas vezes acabam funcionando como espiões que roubam os dados pessoais em seu dispositivo. 

Além disso, os ganhos obtidos por meio da mineração no celular costumam ser baixos – o que não compensa todo o risco corrido e nem o esforço para utilizar apps tão complicados como os que prometem ajudar nessa função. 

Minerar Bitcoin em nuvem vale a pena?

Teoricamente, aderir à mineração em nuvem serviria para facilitar todo o processo, já que passa a ser desnecessária a aquisição de hardwares próprios – que gastam muita energia e custam caro, como já ressaltamos.

Na mineração em nuvem, você pode investir em provedores que, depois, te recompensam com partes dos ganhos obtidos. No entanto, é preciso tomar muito cuidado com essa prática, já que existem muitos golpes realizados por pessoas e empresas para ganhar dinheiro fácil e sem realizar mineração alguma – muito menos reverter o investimento em recompensas depois.  

Compensa minerar Bitcoin no Brasil?

A mineração de Bitcoin exige investimento em dois principais recursos para sua realização: equipamentos e energia elétrica. Mesmo quem possui o dinheiro necessário para adquirir os dispositivos que garantem uma mineração eficiente, é preciso estar atento ao grande gasto de energia elétrica que essa ação ocasiona. 

O Brasil é conhecido como um dos países com energia elétrica mais cara do mundo e as contas no final do mês confirmam isso. Além disso, trata-se, também, de um país com altas temperaturas, o que pode gerar gastos extras com resfriamento de ambientes e equipamentos para evitar que eles sofram danos. 

Por tudo isso, a mineração de Bitcoin no Brasil é uma decisão que dificilmente acaba compensando financeiramente.  

Como montar uma mineradora?

Os grandes mineradores de Bitcoin são aqueles que se destacam atuando com uma série de centenas ou até milhares de equipamentos ultramodernos. Só assim podem ser capazes de competir com tantas empresas ao redor do mundo que buscam lucrar minerando Bitcoin.

Para montar uma mineradora de Bitcoin, é preciso planejar alguns aspectos fundamentais do investimento. O primeiro passo é garantir que possui capital suficiente para comprar os dispositivos essenciais, aluguel de galpão, refrigeração, equipamentos geradores de energia, manutenção e outros gastos. 

A escolha do local deve ser estratégica: como já comentamos, regiões de temperaturas mais baixas são ideais para essa atuação. A internet, assim coma a energia elétrica, é também fundamental para que o trabalho não seja interrompido a qualquer momento. 

Por fim, é preciso também se adequar às regulamentações locais para o exercício da função.

Quais as máquinas para minerar Bitcoin?

Se antes era possível minerar Bitcoin com um simples notebook e conexão de internet, hoje a ação exige equipamentos mais modernos e de processamento ultrarrápido. Alguns dos dispositivos disponíveis para essa atividade, hoje, são:

  • GPUs – placas de vídeo acopladas a aparelhos de computador e que possuem uma capacidade de processamento equivalente a cerca de 30 CPUs. 
  • FGPAs – pen drives com chips que atuam no cálculo do hash, também acoplados a computadores e com desempenho que chega a ser 20 vezes maior que o de GPUs. 
  • ASICs – servidores externos que atuam na mineração de diferentes criptomoedas e possuem, hoje, o melhor desempenho entre todos os equipamentos existentes para a prática. 

Minerar Bitcoin é crime?

O Bitcoin surgiu como uma inovação, sendo a primeira moeda digital e descentralizada de todo o mundo. Com isso, autoridades fiscais e reguladoras correm contra o tempo em busca de métodos eficazes no controle de seus processos, mas é importante ressaltar que a mineração de Bitcoin não é considerada um crime

Quais os países líderes em mineração?

Após uma série de restrições impostas pelo governo da China ao longo dos dois últimos anos, o país perdeu seu posto de maior centro de mineração de Bitcoin no mundo para os Estados Unidos, que concentra 35% da atividade. 

Em segundo lugar no ranking aparece o Cazaquistão, com 21% da mineração mundial, e a Rússia, com 13%. Os dados mais recentes foram divulgados pela Universidade de Cambridge, que monitora a mineração e seus custos energéticos, em outubro de 2021. 

Vantagens de um país apoiar a mineração

Apoiar a mineração de Bitcoin em seu território é uma ação que pode impulsionar a economia de qualquer país. Entre as vantagens que levam a esse crescimento, podem ser citadas a atração de mão de obra especializada, incremento à economia local por conta desses novos residentes, além do estímulo ao avanço tecnológico no país e ao uso da moeda em seu território, garantindo uma modernização de seu sistema econômico. 

O que é hashrate?

O interesse de pessoas e empresas ao redor do mundo na mineração de Bitcoin fez com que, ao longo dos anos, equipamentos cada vez mais eficientes fossem sendo desenvolvidos. Tudo isso, é claro, para sair na frente e conseguir desvendar os hashes (ou códigos das transações, dentro do blockchain) no menor tempo. 

Essa corrida gerou o que ficou conhecido como hashrate: um índice relacionado à velocidade com que um equipamento consegue processar a atividade de mineração. Quanto mais eficiente é o dispositivo, maior o seu hashrate e maior a sua capacidade de encontrar hashes que conectem os novos blocos da sequência de blockchain. 

É possível acompanhar a mineração de Bitcoin em tempo real?

Para quem se interessa pelo assunto, é possível acompanhar em tempo real Bitcoins que estão sendo minerados ao redor do mundo em sites especializados, como Realtime Bitcoin Globe e Blockstream. 

Bitcoin sem mineração: conheça o Mercado Bitcoin

Se você não pretende se aventurar no mundo da mineração, saiba que isso não te impede de negociar Bitcoin e outras criptomoedas. 

No Mercado Bitcoin, a maior plataforma de ativos digitais da América Latina, você pode comprar e vender diversos criptoativos, incluindo Bitcoin, Ethereum e fan tokens. A plataforma é segura e confiável e funciona 24 horas por dia, 7 dias de semana. 

Você pode depositar saldo em reais via PIX ou transferência bancária e negociar suas criptos de forma fácil, pelo celular ou desktop.

Para abrir sua conta gratuita no Mercado Bitcoin, basta clicar no botão abaixo:

Compartilhe

Conteúdo Mercado Bitcoin

Como criar uma moeda virtual? É muito caro?

6 de abril de 2022 - 10:00

Saiba todos os custos de criar um ativo digital do zero e qual a melhor forma de investir no no universo dos criptoativos

Conteúdo Mercado Bitcoin

Como declarar bitcoin e outros criptoativos?

30 de março de 2022 - 10:00

O período da entrega do Imposto de Renda já começou e quem investiu em bitcoin e outros criptoativos precisa declarar à Receita Federal. Desde 2019, a Receita Federal introduziu a Instrução Normativa, IN 1888, que traz a obrigatoriedade sobre a declaração para quem realizou transações com criptoativos no Brasil.  O prazo para a entrega da […]

Conteúdo Mercado Bitcoin

Vale mais a pena investir em ações ou em criptomoedas?

25 de março de 2022 - 11:00

Nessa disputa entre o inovador e o tradicional, entenda como se posicionar

Conteúdo Mercado Bitcoin

O que é uma carteira digital? Conheça a melhor forma de armazenar suas criptomoedas

21 de março de 2022 - 13:00

Se você deixa suas criptomoedas na corretora, pode estar correndo riscos; criar uma carteira digital é fácil e pode te proteger de ataques; entenda.

Conteúdo Mercado Bitcoin

Veja por que investir em bitcoin e outras criptomoedas pode ser uma opção para sua carteira

18 de março de 2022 - 10:00

Ativos digitais têm conquistado cada vez mais espaço nas carteiras de investimento ao redor do mundo; veja por que você também deve incluir criptomoedas em seu portfólio

Conteúdo Mercado Bitcoin

Dá pra ganhar bitcoin pela internet? Veja 5 maneiras de conseguir a criptomoeda mais famosa do mundo ‒ e como evitar golpes

14 de março de 2022 - 10:00

Além da mineração, realizada principalmente por supercomputadores, plataformas distribuem bitcoins em ações promocionais, mas é preciso ter cuidado com golpes

conteúdo patrocinado

Como proteger o seu patrimônio com ouro e dólar a partir de R$ 50

14 de agosto de 2020 - 11:53

Mercado Bitcoin dá mais um passo rumo à democratização de ativos e oferece criptomoedas lastreadas em ouro e dólar de forma descomplicada

Conteúdo patrocinado

Tecnologia por trás do bitcoin viabiliza investimentos a partir de R$ 100 em ativos restritos a grandes investidores

20 de julho de 2020 - 8:05

Tokens de cotas de consórcio e precatórios podem ser negociados no Mercado Bitcoin e oferecem rentabilidade de até 22% ao ano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar