🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Letícia Flávia Pinheiro
Letícia Flávia Pinheiro
Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (ECA-USP) e redatora para os portais Seu Dinheiro e Money Times.
Conteúdo Empiricus

“O investidor precisa ter Big Techs na carteira”, diz analista frente expectativa de inflação prolongada nos EUA 

Ações de Big Techs são boa pedida em cenário de juros atual, mas diversificação é necessária, afirma analista; Saiba quais são as 10 melhores empresas para investir no momento

Letícia Flávia Pinheiro
Letícia Flávia Pinheiro
2 de junho de 2024
8:00 - atualizado às 16:37
Apple
Imagem: Shutterstock

Diante do cenário de juros altos por mais tempo nos Estados Unidos, como o investidor deve estar posicionado para minimizar os riscos e elevar o potencial de retorno com ações americanas?

É isso que responde Enzo Pacheco, analista especializado em ações internacionais da Empiricus Research, empresa do grupo BTG Pactual. 

Afinal, quando falamos em investimentos na bolsa americana, é impossível ignorar os dados de inflação nos EUA, que apresentou alta de 0,3% em abril.

Isso inclusive levanta preocupações, já que o Federal Reserve (Fed) sugere que o aumento nos preços pode se prolongar além das expectativas anteriores, tornando incerto o momento para eventuais reduções nas taxas de juros.

Já o PCE, indicador favorito do Fed para medir a inflação, teve alta de 0,3% em abril, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (31). Ele corresponde ao IPCA brasileiro.

O núcleo do PCE, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, teve ganho de 0,2%. O resultado foi menor que o PCE do mês de março (0,3%) e veio levemente abaixo da expectativa do mercado (0,3%).

A pergunta que fica é: e agora, quais serão os próximos passos do Federal Reserve? 

Até mesmo Enzo Pacheco tem suas dúvidas em relação aos futuros cortes de juros do Banco Central. É por isso que, nesse momento, o analista aconselha investir em grandes empresas de tecnologia, que apresentem fluxos de caixa robustos, balanços sólidos, e resiliência ao ciclo econômico. 

“O investidor tem que ter Big Techs na carteira”

Em cenário de juros altos, grandes empresas de tecnologia tendem a ser mais resistentes às flutuações econômicas, já que muitas delas possuem modelos de negócios diversificados e receitas estáveis, provenientes de serviços digitais, publicidade online, computação em nuvem, entre outros.

Além disso, o mercado está focado no setor de tecnologia e inteligência artificial, lembra Enzo Pacheco. E são as Big Techs as grandes representantes dessa onda. 

O S&P 500, índice americano que reúne as 500 maiores empresas do mundo listadas na NYSE e na Nasdaq, fechou 2023 com alta de 24%. 

Mas não se engane: grande parte dessa performance se deu pelo resultado positivo das “7 Magníficas”, grupo de empresas formado por Nvidia, Microsoft, Amazon, Meta Platforms, Alphabet, Apple e Tesla. 

Este ano, estamos vendo isso acontecer novamente com o S&P500. Dessa vez, sustentado sobretudo pela Nvidia (NVDC34), que está entre as três empresas mais valiosas do mundo e que já acumula retorno de até mais de 140% em 2024.  

“Se tornou praticamente um samba de uma nota só. As pessoas estão comprando tecnologia e semicondutores, porque é a única coisa que tem entregue crescimento constante”, explica Enzo Pacheco. 

É por isso que, para o analista de equities da Empiricus, é fundamental o investidor ter ações de Big Techs na carteira. Ainda mais considerando a possibilidade de juros altos por mais tempo (higher indefinitely). 

No entanto, você também não deve apostar somente em ações de tecnologia. Quem fez isso lá em 2022, se deu mal: a Nasdaq chegou a cair 33%, e o papel da Nvidia despencou 50% de sua máxima. 

Já diria o ditado: ‘Não coloque todos os ovos na mesma cesta’. O mesmo vale para o investimento em ações no mercado financeiro.

Por essas e outras que Pacheco defende a diversificação do portfólio com empresas fora do setor de tech e com bons fundamentos que podem se beneficiar com o corte de juros (veja quais aqui)

Assim, você consegue diluir o risco do seu investimento, e ao mesmo tempo aumentar sua chance de lucrar com ambos cenários da política monetária. 

AS MELHORES AÇÕES PARA SE TER NA CARTEIRA SEGUNDO A EMPIRICUS RESEARCH

Confira 10 ações internacionais para buscar lucros e diversificar seu portfólio  

Enzo Pacheco e sua equipe de analistas da Empiricus Research prepararam uma lista com as 10 melhores ações internacionais para investir diante do cenário econômico atual. 

Nela, você encontra uma seleção com as empresas mais atrativas da bolsa americana, que atualmente negociam por menos do que valem e que podem entregar retornos robustos à longo prazo. 

Essa lista é diversificada: há empresas do setor de energia, varejo, alimentação, vestuário e Big Techs. 

Você pode acessar as recomendações como cortesia da Empiricus Research clicando no botão abaixo. É gratuito:

Abaixo, você também pode conferir a análise completa de Enzo Pacheco frente o atual cenário econômico dos EUA: 

Compartilhe

conteúdo empiricus

‘Estamos muito tranquilos com essa carteira’: casa de análise mantém recomendação em ações que caíram 4% em maio; veja motivo

13 de junho de 2024 - 16:00

Empiricus decide manter ações em carteira que desvalorizou mais do que o Ibovespa no mês de maio; entenda a decisão da casa de análise e conheça as ações em que ela está apostando

Conteúdo Empiricus

2024 é ‘o ano que não começou’ para o Brasil, diz Felipe Miranda, da Empiricus; o que a bolsa precisa para retomar a trajetória de alta?

13 de junho de 2024 - 15:45

Veja quais são os gatilhos que podem ajudar a economia brasileira a decolar ainda neste ano, segundo o CEO da Empiricus

Conteúdo Empiricus

Renda fixa ou ‘perda fixa’? Conheça classe de ativos criticada mas que pode pagar retornos reais de 7,5% ao ano; entenda

13 de junho de 2024 - 12:00

Para analista da Empiricus Research, o investidor que deseja ganhar dinheiro no longo prazo deve ter uma estratégia de renda fixa na carteira

Conteúdo Empiricus

Brasil sobe em ranking mas ainda está entre ‘piores lugares do mundo para investir’, diz CEO; como se proteger com dólar?

13 de junho de 2024 - 8:00

Alta de 0,8% do PIB, no 1T24, colocou o Brasil na 8ª posição de ranking das maiores economias do mundo – mas ainda é preciso ter uma parte do patrimônio em dólar, diz Empiricus

Conteúdo Empiricus

“É inconcebível ter 0% de investimento no exterior”, diz analista da Empiricus Research; entenda o motivo

12 de junho de 2024 - 16:00

De acordo com Enzo Pacheco, não vale a pena focar no Brasil tendo em vista que o risco fiscal aqui é maior e há menos opções disponíveis na bolsa

Conteúdo Empiricus

‘Cavalo de pau’ na Selic? IPCA de maio pode fazer Copom ‘virar a mão’ e levar taxa básica de juros a 11%

12 de junho de 2024 - 12:00

Enquanto cenário atual pode assustar renda variável, analista recomenda 4 títulos de renda fixa “premium” para se proteger da inflação e buscar até 7,1% de ganho real sem Imposto de Renda

Conteúdo Empiricus

À espera de dividendos? Eletrobras (ELET6) vai lucrar R$ 4,7 bilhões com venda de ativos; veja quais são os planos da companhia

12 de junho de 2024 - 10:00

Na visão do analista da Empiricus, o lucro da Eletrobras (ELET6) com a venda das termelétricas pode ajudar nos dividendos, mas a elétrica tem outros projetos

Conteúdo Empiricus

Dividendos de até 9,4% nos próximos 12 meses: FII de tijolo é favorito de analista para buscar rendimentos mensais; veja qual

12 de junho de 2024 - 8:00

Analista recomenda um dos maiores FIIs de tijolos da indústria para investir no momento; veja ticker e outras quatro indicações

Conteúdo Empiricus

Tchau, Microsoft (MSFT34): veja por que o BDR saiu de carteira recomendada mensal – e qual big tech que ‘surfa’ a onda de IA entrou no lugar

11 de junho de 2024 - 16:00

Para Empiricus, BDR da Microsoft (MSFT34) ficou ‘caro’ demais; veja a seleção de ações internacionais para buscar lucros em dólar

Conteúdo Empiricus

Nem Even (EVEN3), nem MRV (MRVE3): essa outra construtora está barata e pode elevar pagamento de dividendos

11 de junho de 2024 - 15:00

Veja a empresa de construção civil que já mostrou resiliência frente a cenários difíceis e pode gerar bons dividendos, segundo analista

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar