🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Isabelle Santos
Isabelle Santos
Comunicóloga formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É redatora do Money Times, Seu Dinheiro e Empiricus.
Conteúdo Empiricus

‘Imposto das blusinhas’ não é gatilho para comprar ações das Casas Bahia (BHIA3), Lojas Renner (LREN3) e Magazine Luiza (MGLU3); entenda o motivo

Para analista da Empiricus o “imposto das blusinhas” pode beneficiar as varejistas, mas não vai salvar negócios insustentáveis

Isabelle Santos
Isabelle Santos
4 de junho de 2024
16:00 - atualizado às 16:10
shein shopee aliexpress varejistas taxa das blusinhas renner lren3
Arara de blusas e mão com smartphone acessando o aplicativo da Shein - Imagem: Canva

Depois de muito vai e vem, o “imposto das blusinhas” deu o primeiro passo para se tornar lei. Na semana passada, a Câmara aprovou o projeto que institui a cobrança da alíquota de 20% sobre as compras internacionais de até US$ 50 (R$ 263,00 na cotação do dia 04/06). 

O tema vinha sendo discutido desde abril de 2023, tanto pela necessidade de o governo aumentar a arrecadação quanto para proteger a indústria nacional e impedir as empresas estrangeiras de burlarem as regras de importação para não pagar imposto.

Na época foi identificado que as varejistas chinesas enviam pedidos como pessoas físicas para os consumidores no Brasil. Assim elas deixavam de pagar o imposto devido. 

Contudo, a população não recebeu bem a proposta de taxar as compras nas varejistas chinesas, como Shein e Shopee, o que fez o governo voltar atrás. 

Como alternativa, a Receita Federal criou em agosto de 2023 o programa Remessa Conforme. Por meio da iniciativa as empresas estrangeiras poderiam enviar pedidos para os consumidores pagando apenas a alíquota de 17% do ICMS

Apesar da impopularidade, a taxação voltou a ganhar força nos últimos meses. Em entrevista ao programa Giro do Mercado na última segunda-feira (3) a analista Larissa Quaresma, da Empiricus Research, avaliou que embora ainda falte alguns trâmites, deverá ser aprovada.

Segundo a analista, a cobrança de imposto de 20% sobre as compras de até US$ 50 nas plataformas internacionais beneficia “na margem as varejistas nacionais, principalmente as de eletrônicos e de vestuário que atendem da classe B- para baixo”.

Prova disso é que no dia da votação e na volta do feriado, as ações de algumas varejistas voltaram a subir na bolsa. 

Os papéis da Magazine Luiza (MGLU3) apresentaram alta de 2,57%. Casas Bahia (BHIA3) e Marisa (AMAR3) também reagiram positivamente com valorizações de 2,16% e 3,41%, respectivamente. 

Diante da mudança, muitos investidores podem se perguntar se vale a pena incluir ações do varejo na carteira.

‘Imposto das blusinhas’ não muda o jogo para o investidor de varejo

Larissa Quaresma explicou que o “imposto das blusinhas” é positivo para algumas varejistas brasileiras. Afinal, boa parte das compras feitas nas plataformas chinesas estão abaixo dos US$ 50. 

Assim, a analista acredita que a alíquota de 20% sobre essas compras pode ter um “efeito psicológico” no consumidor. Na visão de Quaresma, agora além de ter que esperar um pouco mais para receber os produtos, os compradores vão pensar duas vezes para decidir se realmente vale a pena pagar o imposto.

Vale lembrar que, além da taxa proposta pelo projeto de lei, os consumidores já pagam 17% de ICMS. Caso o “imposto das blusinhas” seja realmente sancionado, a varejista chinesa Shein estima que a carga tributária das compras na plataforma passará a ser de 44,5%. Isto é, mais que o dobro de tributos

Nesse sentido, a analista aponta que a taxa pode ser uma barreira para as compras internacionais e uma vantagem para as varejistas brasileiras. No entanto, ela não acredita em uma “mudança de jogo” significativa para essas empresas.

A analista explica que, se a varejista está dependendo exclusivamente da medida do governo para sobreviver, é porque trata-se de um negócio que não se sustenta. E essas companhias precisam repensar o negócio. 

“A competição dos importados é real e ela não vai deixar de acontecer por causa da taxação. A invasão dos produtos chineses é uma realidade no mundo inteiro, não só no Brasil. Então, esse é um novo cenário competitivo ao qual as empresas precisam se adaptar mesmo com a taxação.”

Ou seja, para o investidor que deseja ter ações de varejo na carteira, o “imposto das blusinhas” não é “gatilho” suficiente para sair comprando qualquer papel do setor. 

Por outro lado, a analista aponta que é possível investir no varejo. Contudo o investidor não pode abrir mão de algumas características ao selecionar ações desse setor. 

Como escolher ações do varejo para investir agora

Segundo Larissa, existem duas características que o investidor deve buscar ao selecionar ações do varejo para investir: 

  • Empresas de alta qualidade; e 
  • Que tem motores próprios de geração de valor

Ou seja, companhias que dependem menos do cenário macroeconômico, da taxa atual de juros e da taxação das compras internacionais para continuar crescendo. Nesse contexto, Larissa aponta que há duas empresas do setor de varejo que vale a pena investir agora.

Essas companhias, inclusive, estão na carteira com as 10 melhores ações para junho.

Trata-se de empresas pouco alavancadas (baixo endividamento) e com histórico de resultados resilientes em diferentes momentos da economia. 

Diferentemente das varejistas mais populares como Magazine Luiza, Casas Bahia, Marisa e Lojas Renner, essas empresas não dependem do “imposto das blusinhas” para performar bem. 

Elas são classificadas como ações do varejo “classe A”. Em geral atendem o público de alta renda  e, por isso, conseguem manter uma rentabilidade maior mesmo em períodos difíceis. Além disso, estão sempre à frente de seus pares. 

Por esse motivo, os analistas da Empiricus Research recomendaram as 2 varejistas “classe A” na carteira de 10 ações para comprar em junho.

São empresas de alta qualidade e com valuation atrativo, ou seja, estão com desconto em relação ao seu preço justo. 

Por outro lado, ainda são ações de um setor que costuma ser mais afetado pelo ciclo de juros, que passa por um momento de incerteza. Assim, as duas varejistas recomendadas representam, juntas, apenas 15% da carteira. 

Ou seja, elas estão ali para dar uma “apimentada” no portfólio que contém outras 8 ações de diferentes setores para diversificar a carteira e oferecer potencial de retorno e proteção

A boa notícia é que você pode conhecer as varejistas recomendadas e as outras oito ações que compõem a carteira de forma 100% gratuita

A Empiricus Research, empresa do Grupo BTG, está oferecendo como cortesia o acesso gratuito à carteira com as 10 ações para investir em junho. 

Para conhecer as recomendações é só clicar no botão abaixo e seguir as instruções: 

Compartilhe

conteúdo empiricus

‘Copo meio cheio’ ou ‘copo meio vazio’? Gestor projeta que o Ibovespa pode saltar até 21% e atingir os 145 mil pontos em 2024

18 de junho de 2024 - 12:00

João Piccioni, gestor de fundos da Empiricus Gestão, rebaixou a projeção para o Ibovespa de 170 mil para 145 mil pontos no fim de 2024; entenda o racional por trás da tese

Conteúdo Empiricus

Esqueça a análise técnica e o tape reading: novo indicador pode gerar média de R$ 3.000 por dia na bolsa

18 de junho de 2024 - 8:00

Indicador utiliza análise quantitativa e apenas alguns cliques para simplificar o day trade

Conteúdo Empiricus

Não para de subir: mercado eleva projeção da inflação (de novo); veja como ‘se blindar’ com títulos de renda fixa que pagam até IPCA +7,1%

17 de junho de 2024 - 14:00

Boletim Focus desta segunda (17) subiu a expectativa do IPCA em 2024 para 3,96% (ante 3,90%)

Conteúdo Empiricus

‘Compre ao som dos canhões’: Itaú (ITUB4), Equatorial (EQTL3) e mais 8 ações em ‘promoção’ na bolsa brasileira, segundo a Empiricus

17 de junho de 2024 - 9:56

Início de ano ruim do Ibovespa deixou algumas ações em preços de entrada extremamente atrativos, afirma analista; veja a seleção feita pela Empiricus Research

Conteúdo Empiricus

Ouvi um amém? Mudança do cálculo do FGTS beneficia essa construtora de baixa renda; veja recomendação

16 de junho de 2024 - 16:00

Para analista, decisão pode destravar os papéis dessa que é ‘a melhor construtora do segmento de baixa renda’

Conteúdo Empiricus

Criptomoeda mais barata que bilhete da Mega-Sena e da Lotofácil pode disparar, ajudando a fazer R$ 5.000 virar até R$ 2 milhões

16 de junho de 2024 - 14:00

Ela faz parte de uma lista com potencial de multiplicação de 400x nos próximos meses e as chances de uma valorização extrema são bem maiores que as da loteria

Conteúdo Empiricus

Ibovespa é ‘máquina de destruição de patrimônio’, diz empresário; retorno da bolsa brasileira foi 18x menor que do S&P 500 em 14 anos

16 de junho de 2024 - 10:00

Para Caio Mesquita, CEO de uma das maiores casas de análise do país, ‘é inconcebível ter 0% de investimento no exterior’

Conteúdo Empiricus

Analista CNPI dá passo ousado e lança ferramenta que pode gerar média de R$ 3 mil por dia na bolsa: ‘até uma criança consegue usar’

16 de junho de 2024 - 8:00

Criado pelo analista Paulo Wesley, o Indicador X é uma ferramenta disruptiva de análise de mercado; entenda como funciona

Conteúdo Empiricus

Mesmo com o Ibovespa abaixo dos 120 mil pontos e a debandada dos gringos, ‘a bolsa brasileira ainda merece uma chance’, diz analista

15 de junho de 2024 - 16:00

Segundo analista, o preço das ações é um bom motivo para continuar apostando na Bolsa brasileira

Conteúdo Empiricus

Cosan (CSAN3): compra de participação na Vale (VALE3) foi um erro? Entenda por que as ações da holding derretem no 1º semestre

15 de junho de 2024 - 14:00

Selic alta, decisão “ruim” de entrar na Vale e até MP ajudaram a derrubar ações da Cosan, afirma CEO da Empiricus; queda é oportunidade de compra?

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar