🔴 DÓLAR A 5,38 E PODE SUBIR MAIS – VEJA COMO PROTEGER O SEU PATRIMÔNIO

Juan Rey
Juan Rey
Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Já trabalhou para o Money Times, Seu Dinheiro e Jornal da PUC, além de colaborar no UOL e Projeto #Colabora. Atualmente é Produtor de Conteúdo na Empiricus.
Conteúdo Empiricus

‘Defesa do chefinho Lula’: primeira coletiva de Magda Chambriard na Petrobras (PETR4) ‘não foi tão ruim, mas está longe do ideal’, aponta analista

Discurso da nova presidente teve mais altos do que baixos, mas a pergunta que fica é: vale a pena investir na Petrobras? Veja a resposta

Juan Rey
Juan Rey
28 de maio de 2024
16:54
Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) petrobras petr4
Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) - Imagem: Agência Brasil

As ações da Petrobras (PETR4) reagem positivamente nesta terça-feira (28) à primeira coletiva de Magda Chambriard como presidente da companhia, que ocorreu na última segunda-feira (27).

Para que o investidor possa tomar as melhores decisões, trouxemos aqui os principais pontos levantados pelos analistas da Empiricus Research a respeito da entrevista e a resposta para a pergunta: vale a pena investir na Petrobras (PETR4)?

Segundo o economista e analista macroeconômico da Empiricus, Matheus Spiess, a coletiva “não foi tão ruim quanto poderia ser, mas ainda está longe do ideal”.

“Muitos pontos abordados parecem ter sido tirados de um passado distante, como a defesa enfática do ‘chefinho’ Lula e a tentativa de ressuscitar a indústria naval, uma iniciativa que já fracassou anteriormente”. 

O estrategista-chefe da Empiricus, Felipe Miranda, afirma ter gostado do discurso “em termos líquidos”, e que a alta do petróleo contribuiu para que as ações reagissem bem à coletiva de ontem

Para o analista Ruy Hungria, também da Empiricus, a entrevista foi “menos preocupante do que o mercado esperava”.

“Foi um tom mais conciliador entre acionistas minoritários e o governo, que é o acionista majoritário”.

Confira os principais pontos da coletiva, na visão dos analistas.

1 - Distribuição de dividendos

Um dos pontos que os investidores mais aguardavam eram as declarações de Magda Chambriard a respeito da distribuição dos lucros aos acionistas.

De acordo com ela, a empresa irá respeitar os interesses dos acionistas públicos e privados e se a companhia “der lucro, vai pagar dividendos”

Na visão de Spiess, a presidente teve “respostas ambíguas sobre seguir a lógica empresarial”. Apesar disso, o analista lembra: “o governo quer esses dividendos para fechar as contas”.

Sobre os dividendos extraordinários, Ruy Hungria viu uma falta de clareza nas respostas de Magda, já que é necessário entender melhor o montante que a Petrobras usará em outros investimentos que não sejam exploração e produção. Falaremos disso adiante.

É HORA DE COMPRAR PETROBRAS PARA BUSCAR DIVIDENDOS? VEJA NESTE RELATÓRIO GRATUITO

2 - Investimentos em exploração e produção

Um ponto que agradou o mercado é a ênfase da executiva na continuidade dos investimentos em exploração e produção de petróleo – segmento mais rentável para a companhia.

“Sempre que a Petrobras fugiu da exploração e produção os resultados, quando não negativos, foram pífios. A Petrobras é uma petroleira, o que ela sabe fazer é explorar e produzir petróleo. E a Magda reforçou que a companhia vai continuar investindo bastante e se preocupando com aquilo que traz valor”, avaliou Ruy Hungria.

Existe uma preocupação de que o pré-sal atingirá seu pico ao final da década, em 2030. Por isso, o investimento em novos pontos de extração é importante, afirmam os analistas. E é justamente sobre isso que trata-se o próximo tópico.

3- Defesa da exploração da Margem Equatorial

Segundo Magda Chambriard, a Petrobras deve pensar em “repor reservas”.

"Produzir petróleo em águas ultraprofundas é o que sabemos. O foco não poderia ser outro que não zelar pela produtividade. E, para isso, é essencial repor reservas", disse a nova CEO na coletiva.

Neste sentido, ela defendeu a ampliação do debate sobre a licença ambiental para a exploração de petróleo na Margem Equatorial brasileira

O assunto tem gerado debates com o Ministério do Meio Ambiente por conta dos impactos ambientais provenientes das atividades de extração no local. 

Para Matheus Spiess, “a exploração dessa região, no Norte e Nordeste, bem como da Bacia de Pelotas, no Sul, é essencial para compensar o declínio da produção do pré-sal a partir de 2030”.

Na mesma direção, o estrategista-chefe da Empiricus, Felipe Miranda, vê a defesa da exploração da Margem Equatorial positiva até “do ponto de vista social”.

“É uma oportunidade para o Norte e o Nordeste se desenvolverem a partir da exploração do petróleo. Seria uma oportunidade grande de crescimento para a companhia e para manter o Brasil entre os grandes produtores de petróleo. Abre-se uma nova fronteira de crescimento pontual”, afirmou.

No entanto, o analista pondera que, para que isso ocorra, é necessário uma “grande discussão” com o Ministério do Meio Ambiente, com o Ibama e outros órgãos ambientais.

É HORA DE COMPRAR PETROBRAS? VEJA NESTE RELATÓRIO GRATUITO

4 - Investimento em outros segmentos

Como citado no início do texto, nem tudo foram flores para os analistas. Um dos assuntos que mais preocupa o mercado são os investimentos em outros segmentos menos rentáveis que a exploração e a produção de petróleo.

Além do baixo retorno financeiro para a companhia, essa alocação de recursos em outras fontes pode reduzir a capacidade de a companhia pagar dividendos.

Dentre os investimentos “alternativos” citados por Magda Chambriard, estão:

  • Energia renovável;
  • Refinarias;
  • Fertilizantes; e 
  • Indústria naval.

Para Ruy Hungria, é necessário esperar para saber o quanto a Petrobras vai dedicar a esses novos investimentos que “não costumam trazer bons retornos”.

O analista afirma que os investidores entendem e até toleram a destinação de recursos para essas outras atividades, desde que a companhia “não se esqueça da sua principal fonte de renda”.

“A gente entende o papel social da Petrobras, até porque o governo é o maior acionista. Mas ela tem milhões de outros acionistas que aportaram dinheiro na companhia visando uma participação nos lucros”, afirma Ruy Hungria.

Segundo Matheus Spiess, um outro tópico que chama a atenção é o impasse envolvendo a Unigel, uma fábrica de fertilizantes que tenta fechar um contrato com a Petrobras, já classificado pelo TCU como prejudicial às finanças da empresa.

“O setor de fertilizantes é de grande interesse para a ala política do governo, que deseja ver a Petrobras reativar outras fábricas desativadas durante os governos Temer e Bolsonaro. Considero uma péssima ideia, estamos retrocedendo nisso e é um risco imenso”, avaliou.

RELATÓRIO GRATUITO: VEJA SE A PETROBRAS ESTÁ ENTRE AS MELHORES AÇÕES PARA BUSCAR DIVIDENDOS

Entre altos e baixos, discurso foi melhor que o esperado

Em suma, os analistas enxergam que o discurso, apesar de ter sido longe do ideal, foi melhor que o temido. Para Hungria, Magda foi “mais pró-mercado do que o mercado esperava, dado que ela foi escolhida por um desentendimento do governo com o último presidente da companhia”.

Hungria lembra também que a Petrobras gera mais de R$ 100 bilhões de caixa por ano (em 2023, o lucro líquido foi de R$ 124,6 bilhões). Por isso, ele afirma que é preciso muita criatividade para fazer “secar” os dividendos da petroleira.

“O problema é que pode existir essa criatividade. Esse é o problema de confiança dos analistas e acionistas. É um nível de geração de caixa brutal e que mesmo com o aumento de investimentos em refinarias, fertilizantes e outros braços, ainda sobraria para distribuir um yield de pouco mais de 10% ao ano, que está entre os melhores da bolsa. Mas não podemos garantir que não haverá criatividade extra”, afirmou.

Hora de comprar Petrobras (PETR4)?

Ainda assim, o analista Ruy Hungria prefere monitorar a nova estratégia da companhia para, caso houver sinalizações positivas, mudar a recomendação, que no momento é neutra.

“Gostamos da Petrobras, especialmente em termos operacionais, mas entendemos que o papel está bem precificado neste momento. Se tiverem sinalizações de que vamos continuar tendo bons níveis de dividendos para remunerar o risco que é sempre inerente a uma companhia estatal, mudaremos a recomendação. Tudo depende de como será o discurso”.

Neste quesito, os analistas vêem outras cinco ações mais bem posicionadas para ganho de capital e distribuição de dividendos no momento

MELHORES QUE PETR4: VEJA 5 AÇÕES PARA DIVIDENDOS NESTE RELATÓRIO GRATUITO

Acesso liberado: confira as cinco melhores ações para buscar dividendos

Periodicamente, os analistas da Empiricus Research reúnem as melhores ações para os investidores que buscam uma renda extra com dividendos em um relatório exclusivo.

A boa notícia é que o relatório foi disponibilizado gratuitamente a todos os investidores interessados, como uma cortesia da Empiricus Research.

No documento, você vai encontrar a tese de investimento em cinco empresas que pagam proventos e, ao mesmo tempo, estão em ponto de entrada mais atrativo que a Petrobras.

Todo o portfólio é montado em busca de encontrar ações que forneçam o equilíbrio perfeito entre proventos e ganho de capital.

“São empresas com balanço sólido, que geram muito caixa e são relativamente baratas.”

Você pode conferir as ações que compõem a carteira de dividendos de forma 100% gratuita, como cortesia da Empiricus Research, empresa do grupo BTG Pactual.

Para isto, basta clicar aqui ou no botão abaixo e colocar o seu melhor e-mail para receber o relatório com as teses, o dividend yield esperado e o peso ideal de cada uma delas na carteira.

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Maxi Renda (MXRF11): fundo imobiliário oferece novas cotas por R$ 10,07; vale investir?

14 de junho de 2024 - 14:00

O Maxi Renda (MXRF11), fundo imobiliário com mais cotistas da B3 pretende emitir até 102 milhões de novas cotas

Conteúdo Empiricus

Pix agendado de US$ 1 milhão ou R$ 6 milhões: o que você gostaria de receber daqui a 10 anos?

14 de junho de 2024 - 12:00

Decisão hoje parece simples, mas diferenças entre as moedas tendem a se acentuar em uma década; entenda

conteúdo empiricus

‘O Brasil não vai explodir’: Ibovespa perde os 120 mil pontos, mas CEO da Empiricus segue na estratégia de acumular ações de excelentes empresas

14 de junho de 2024 - 10:00

Para Felipe Miranda, estrategista responsável pela tese sobre o “Fim do Brasil”, o cenário para as ações brasileiras, embora negativo, não é tão catastrófico como parece

Conteúdo Empiricus

‘Você é capaz de seguir 3 sinais? Então você consegue operar com essa ferramenta’: conheça a grande novidade do day trade

14 de junho de 2024 - 8:00

O objetivo do Indicador X é poder gerar renda média de R$ 3 mil por dia, seguindo apenas 3 indicadores e realizando 2 operações; conheça

conteúdo empiricus

‘Estamos muito tranquilos com essa carteira’: casa de análise mantém recomendação em ações que caíram 4% em maio; veja motivo

13 de junho de 2024 - 16:00

Empiricus decide manter ações em carteira que desvalorizou mais do que o Ibovespa no mês de maio; entenda a decisão da casa de análise e conheça as ações em que ela está apostando

Conteúdo Empiricus

2024 é ‘o ano que não começou’ para o Brasil, diz Felipe Miranda, da Empiricus; o que a bolsa precisa para retomar a trajetória de alta?

13 de junho de 2024 - 15:45

Veja quais são os gatilhos que podem ajudar a economia brasileira a decolar ainda neste ano, segundo o CEO da Empiricus

Conteúdo Empiricus

Renda fixa ou ‘perda fixa’? Conheça classe de ativos criticada mas que pode pagar retornos reais de 7,5% ao ano; entenda

13 de junho de 2024 - 12:00

Para analista da Empiricus Research, o investidor que deseja ganhar dinheiro no longo prazo deve ter uma estratégia de renda fixa na carteira

Conteúdo Empiricus

Brasil sobe em ranking mas ainda está entre ‘piores lugares do mundo para investir’, diz CEO; como se proteger com dólar?

13 de junho de 2024 - 8:00

Alta de 0,8% do PIB, no 1T24, colocou o Brasil na 8ª posição de ranking das maiores economias do mundo – mas ainda é preciso ter uma parte do patrimônio em dólar, diz Empiricus

Conteúdo Empiricus

“É inconcebível ter 0% de investimento no exterior”, diz analista da Empiricus Research; entenda o motivo

12 de junho de 2024 - 16:00

De acordo com Enzo Pacheco, não vale a pena focar no Brasil tendo em vista que o risco fiscal aqui é maior e há menos opções disponíveis na bolsa

Conteúdo Empiricus

‘Cavalo de pau’ na Selic? IPCA de maio pode fazer Copom ‘virar a mão’ e levar taxa básica de juros a 11%

12 de junho de 2024 - 12:00

Enquanto cenário atual pode assustar renda variável, analista recomenda 4 títulos de renda fixa “premium” para se proteger da inflação e buscar até 7,1% de ganho real sem Imposto de Renda

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar