🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Giovanna Figueredo
Giovanna Figueredo
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (USP), já trabalhou com marketing e redes sociais em uma consultoria financeira e é redatora dos portais Seu Dinheiro e Money Times.
Conteúdo Empiricus

BC pode diminuir ritmo de corte da Selic após IPCA acima do esperado? Analista recomenda carteira de renda fixa que está pagando até IPCA + 6,51%

IPCA de janeiro subiu 0,42% e decepcionou o mercado, mas segundo analista, há boas oportunidades de lucro na renda fixa com títulos atrelados à inflação; saiba quais são

Giovanna Figueredo
Giovanna Figueredo
9 de fevereiro de 2024
15:10 - atualizado às 15:13
Nota 100 Reais Rasgada Inflação IPCA deflação agenda econômica ipca
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro foi divulgado na manhã da última quinta-feira (8), pelo IBGE.

O indicador oficial de inflação no país subiu 0,42% em janeiro, uma desaceleração em relação aos 0,56% de dezembro. No acumulado dos últimos 12 meses, a inflação recuou para 4,51%.

Embora tenha ocorrido uma desaceleração em relação ao mês anterior, o índice veio acima das expectativas do mercado – que eram de 0,34% em janeiro – e o acumulado voltou a superar o teto da meta de inflação para 2024.

O Boletim Focus mais recente mostra que, até o fim de 2024, a estimativa é de que o IPCA chegue a 3,81% e a casa de análise Empiricus Research tem a expectativa de que o índice alcance 3,5% neste ano.

Para a analista Laís Costa, especialista em renda fixa na casa de research, o IPCA de janeiro não foi uma boa notícia. Além do número ter sido acima do esperado pelo mercado, a composição também pode preocupar, segundo a analista. Isso porque um dos destaques negativos foi o núcleo de serviços adjacentes:

“Esse grupo é a coluna vertebral da inflação. O Banco Central toma muito cuidado antes de tomar decisões de afrouxamento monetário quando tem uma dinâmica que não aponta para uma inflação comportada de serviços. Portanto, a leitura de fato não foi boa.

Se os dados de serviços continuarem pressionados, o Banco Central pode desacelerar o ‘pace’ de queda da Selic no final do semestre”, afirmou no programa Giro do Mercado.

Ainda assim, para a analista, o cenário atual é uma oportunidade para investir em ativos de longo prazo atrelados à inflação:

“A gente continua gostando de títulos IPCA+ com vencimento de 3 a 5 anos. Primeiro porque o Banco Central continua cortando juros. Essa queda da taxa deve continuar beneficiando esses ativos atrelados ao IPCA. 

A gente também gosta porque se tiver um pouco mais de inflação no período, esses títulos também vão corrigir a inflação e qualquer compressão desse juro real acaba sendo benéfica para esses títulos. A gente está muito confiante para esses ativos de risco de renda fixa que são mais apimentados que os pós fixados”, disse.

CONHEÇA OS MELHORES TÍTULOS DE RENDA FIXA PARA INVESTIR AGORA (É DE GRAÇA)

Em outras palavras, na opinião de Laís, existe uma boa “gordura” para capturar nestes investimentos pensando no longo prazo por dois principais motivos:

  1. A possibilidade de “travar” um bom prêmio acima da inflação nos títulos que estão sendo oferecidos agora, em que as projeções de inflação estão baixas.

Isso faz com que, em uma eventual alta do IPCA – o que é possível visto o histórico inflacionário do Brasil –, o investidor tenha um percentual de retorno protegido da inflação.

  1. Possíveis ganhos na marcação a mercado, que é a oscilação dos ativos de renda fixa.

A marcação a mercado, com cautela, pode ser usada a favor do investidor de um título IPCA+. Você pode ter visto que, em janeiro, os títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação tiveram performance de até -5%.

Usando o Tesouro IPCA+ 2045 como exemplo, isso aconteceu porque a taxa acima da inflação oferecida pelos novos títulos emitidos começou o ano em 5,6% e encerrou janeiro em 5,74%. Quem comprou antes, sofreu uma “desvalorização” do título. Mas o contrário também pode ocorrer.

Comprando um título IPCA+ agora, em que as perspectivas de inflação estão baixas e as taxas acima da inflação altas, é possível vendê-lo por um preço maior no longo prazo quando o IPCA subir e os novos títulos tiverem rendimentos reais menores. Ou seja, funciona como uma valorização desse ativo de renda fixa.

QUER CONHECER OS 4 MELHORES TÍTULOS IPCA+ PARA INVESTIR AGORA? VEJA RELATÓRIO GRATUITO AQUI

Tesouro Direto está remunerando em até IPCA + 5,72%, mas estes títulos ‘premium’ têm taxas ainda maiores

Para ter ideia do potencial desses ativos, veja as taxas oferecidas nesta sexta-feira (9) pelos títulos do Tesouro IPCA+:

Fonte: Tesouro Direto

Os títulos do Tesouro estão pagando até 5,72% ao ano acima da inflação. Trata-se de um valor atrativo, mas veja bem: é possível ganhar ainda mais do que isso em outros produtos de renda fixa.

No mercado, existe um grupo de ativos de renda fixa pouco conhecido pelos investidores comuns, mas que costuma remunerar bem acima da média. Estamos falando de investimentos que podem pagar até IPCA + 6,51% ao ano.

Ou seja, considerando a expectativa da Empircus Research para o IPCA em 2024, de 3,5%, esses ativos podem render cerca de 10% ao ano – acima do patamar de 9% ao ano esperado para a Selic até o final de 2024.  

Vale lembrar também que, dado o histórico inflacionário do país, ao longo dos anos é possível que esse retorno anual seja ainda maior com uma eventual alta do IPCA.

E, além do potencial de gerar bons lucros, esses títulos de renda fixa recomendados têm um ponto positivo adicional que não há no Tesouro Selic: são isentos de Imposto de Renda.

Pensando nisso, Laís Costa selecionou 4 títulos que, para ela, são os melhores para investir em fevereiro. Dê uma olhada no rendimento estimado para cada um deles:

Fonte: Empiricus Research

Perceba que esses títulos têm duração acima de 3 anos, como a analista defende que são os melhores prazos para ativos IPCA+ no cenário atual. 

E a boa notícia é que qualquer investidor interessado em ter bons ativos em carteira pode acessar esse material gratuitamente.

Isso porque a Empiricus Research, uma empresa do Grupo BTG, está liberando a carteira com indicações para fevereiro como cortesia. Portanto, nem um centavo será cobrado para ter acesso às recomendações.

Veja bem: você não tem absolutamente nada a perder conhecendo esses 4 ativos. O relatório é totalmente gratuito e você pode embolsar bons resultados com as informações que vai encontrar. Basta acessar este link ou o botão abaixo e seguir as instruções:

CARTEIRA GRATUITA: OS 4 MELHORES TÍTULOS DE RENDA FIXA PARA FEVEREIRO – ATIVOS PODEM PAGAR ATÉ IPCA + 6,51%

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Vivo (VIVT3) ficou cara? Companhia divulga balanço positivo, mas não entra no ‘Top 5’ de pagadoras de dividendos; confira a lista

24 de fevereiro de 2024 - 12:00

Analista comenta balanço da Vivo e recomenda outras opções para investir agora em busca de dividendos; confira

Conteúdo Empiricus

60% das pessoas não gostam do próprio trabalho: está na lista? Esta profissão paga em média R$ 30 mil e tem 700 vagas abertas

24 de fevereiro de 2024 - 10:00

Empresas gigantes estão em busca de profissionais qualificados desse setor e aceitando pagar caro para preencher essas vagas – veja como ingressar

Conteúdo Empiricus

Cortes na Selic ainda não surtiram efeito? B3 (B3SA3) registra queda de 8% no lucro; veja se ainda vale a pena investir na ação

24 de fevereiro de 2024 - 8:00

Embora a companhia tenha registrado um crescimento de 11% nos setores de tecnologia, dados e serviços, os resultados gerais ficaram abaixo do esperado; veja a recomendação da Empiricus Research

Conteúdo Empiricus

Ainda não chegou a vez do Nubank (ROXO34): mesmo com 4T23 positivo, analista recomenda ficar de fora da ação (e revela o motivo)

23 de fevereiro de 2024 - 19:00

BDR do Nubank cai na bolsa em relação ao último fechamento apesar de resultados animadores no 4º trimestre – veja qual é o impeditivo para incluir o papel na carteira

conteúdo empiricus

Dividendos em perigo? Por que a Taesa (TAEE11) pode deixar de pagar proventos gordos em breve, segundo o Bradesco BBI

23 de fevereiro de 2024 - 17:00

A Taesa é conhecida por ser uma grande pagadora de dividendos mas, segundo o banco de investimentos, ela pode passar a remunerar bem menos os seus acionistas; entenda

Conteúdo Empiricus

Nvidia não é a única: veja as empresas de tecnologia mais indicadas para ter a chance de surfar o ‘boom’ da inteligência artificial

23 de fevereiro de 2024 - 15:00

Resultados da Nvidia mostraram que a narrativa em torno da inteligência artificial segue a todo vapor. Veja as apostas desse gestor para aproveitar o momento das empresas de tecnologia

Conteúdo Empiricus

Cuidado com a Oi (OIBR3): mesmo disparando 120%, existem 10 ações com maior potencial; veja

23 de fevereiro de 2024 - 13:00

Ação dispara em fevereiro, mas maior casa de análise independente do Brasil segue sem recomendar a empresa por acreditar que existem outras companhias melhores agora

Conteúdo Empiricus

‘A gente prefere estar na principal fonte de dividendos’: entenda por que Itaúsa (ITSA4) não está nas ações preferidas da Empiricus para proventos

23 de fevereiro de 2024 - 11:00

Segundo Larissa Quaresma, analista da Empiricus Research, esse ‘bancão’ é quem está por trás de parte dos dividendos entregues pela holding; entenda

Conteúdo Empiricus

‘Escolhi ser analista de ações’: como Thiago Salomão, fundador do Market Makers, mudou a rota para se tornar um dos nomes mais conhecidos do mercado financeiro

23 de fevereiro de 2024 - 9:00

Salomão decidiu abandonar o jornalismo para se tornar analista de ações. Agora ele quer ajudar outras pessoas que desejam fazer a transição de carreira para o mercado financeiro

Conteúdo Empiricus

Poxa, hermanos: hiperinflação na Argentina impacta resultados da Gerdau (GGBR4) no 4T23; saiba se é hora de comprar ou vender

22 de fevereiro de 2024 - 14:00

Números da América do Norte e a geração de caixa livre foram destaques positivos do balanço de Gerdau (GGBR4)

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies