🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Isabelle Santos
Isabelle Santos
Comunicóloga formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É redatora do Money Times, Seu Dinheiro e Empiricus.
Conteúdo Empiricus

Eletrobras (ELET6) registra queda de 85% no lucro líquido do 1T23 e pode voltar a ser comandada por Lula; ainda vale investir?

Apesar do número aparentemente ruim reportado pela Eletrobras (ELET6) no 1T23, analista aponta que o mais importante é o que está nas entrelinhas do balanço; entenda

Isabelle Santos
Isabelle Santos
6 de maio de 2023
9:00 - atualizado às 23:29
Partido dos trabalhadores deve barrar a privatização da Eletrobras (ELET3)
Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Shutterstock

Na última quinta-feira (4) após o pregão, a Eletrobras (ELET6) divulgou o balanço do 1º trimestre de 2023 e o resultado foi uma queda de 85% no lucro líquido em comparação com o mesmo período do ano passado. 

Ao todo, a companhia apresentou um lucro líquido de R$ 406 milhões e um aumento de 18% nos custos e despesas recorrentes. 

Este é o terceiro trimestre pós-privatização da companhia, todos com resultados bem abaixo do que se costumava ver. 

Como se tudo isso não fosse suficiente, a reestatização da Eletrobras se torna uma possibilidade cada vez mais concreta. 

Nesta sexta-feira (5), circula no noticiário que o presidente Lula vai contestar a privatização da companhia no Supremo Tribunal Federal (STF). 

Diante disso, muitos investidores podem estar se perguntando: ainda vale a pena investir na Eletrobras (ELET6)?

‘Olhando para o operacional até melhorou o resultado’: lendo as entrelinhas do balanço

A Eletrobras (ELET6) concluiu o processo de privatização há quase um ano. A expectativa de boa parte do mercado era de que, livre das amarras estatais, a companhia pudesse crescer e entregar mais retorno aos seus acionistas. 

Entretanto, nos últimos três trimestres o resultado da elétrica foi aquém do esperado, algo nada agradável para os investidores. 

Mas, na visão de Ruy Hungria, analista da Empiricus Research, é preciso olhar para outras linhas do balanço da Eletrobras para entender melhor o caso. 

Numa entrevista para o programa Giro dos Mercados, o analista explicou que a companhia está passando por uma “faxina”. 

Em outras palavras, no pós-privatização a elétrica precisou tomar algumas medidas para melhorar o seu desempenho nos próximos anos, e essas mudanças implicam em custos. 

Hungria cita como exemplo o Programa de Demissão Voluntária (PDV), que gerou um custo de mais de R$ 1,2 bi para a companhia no 4T22. 

Contudo, são custos não recorrentes que têm impacto nos resultados da Eletrobras (ELET6). Por esse motivo, o analista explica que olhar só as informações contábeis não é a melhor forma para entender o 1T23 da companhia. 

Analisando as outras linhas do balanço, a Eletrobras apresentou um crescimento de 14% na receita líquida recorrente e um Ebitda ajustado de R$ 5,6 bilhões, alta de 10% no período. 

Ruy Hungria ainda aponta que a queda no lucro foi devido a consolidação da Santo Antônio Energia (Saesa). Mas a expectativa é de que a incorporação da companhia também traga resultados positivos no futuro. “Olhando para o operacional, na verdade, até melhorou o resultado”, afirmou o analista.

E ao que parece, o mercado concorda com essa visão. Embora a Eletrobras tenha apresentado queda no lucro líquido, o investidor parece não ter se assustado. Ao longo da sexta-feira (5), as ações da companhia operavam no positivo. 

VEJA OUTRAS 5 AÇÕES ALÉM DE ELETROBRAS (ELET6) PARA INVESTIR E BUSCAR DIVIDENDOS

O motivo que assusta o investidor de Eletrobras é outro: o governo

Desde que o presidente Lula assumiu a presidência, rumores de que a Eletrobras poderia ser reestatizada começaram a surgir e assustar investidores. Nesta semana, tal possibilidade ficou mais concreta. 

A Advocacia Geral da União (AGU) informou que já está pronta uma ação de inconstitucionalidade para questionar a privatização da Eletrobras e que deve protocolar o pedido nos próximos dias. 

Na prática, a ação pretende questionar a regra que limita o peso do voto de grandes investidores a apenas 10%. Atualmente, o governo detém 40% das ações da elétrica, assim, caso vença o processo, a União voltaria a ter o maior poder de decisão nas condução da companhia. 

Para Hungria, esse seria um cenário ruim não só para os investidores, como também para a própria empresa. 

Ele aponta que a Eletrobras poderia virar alvo de interesses políticos e ver o seu lucro e dividendos diminuírem, visto que estes não são prioridades para o governo. 

Em contrapartida, ele aponta que é preciso avaliar quais as chances reais desse processo ir adiante. O analista lembra que, desde a eleição, Lula tem atacado a privatização da Eletrobras, mas que desde que assumiu a presidência nada foi feito. 

Além disso, todo o processo de privatização da companhia foi aprovado por órgão importantes e pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Da mesma forma, o ministro de Minas e Energia, Alexandre da Silveira afirmou que havia pouco espaço para contestação do processo. 

Assim, embora seja uma questão para ficar no radar do investidor, Hungria acredita que neste momento há boa oportunidade na ação. 

Ação barata e com dividendos ‘gordos’

Nesse momento as ações da Eletrobras negociam a 5 vezes Ebitda. O que, na visão do analista, é um patamar bem abaixo do valor justo, especialmente se considerarmos que o aprimoramento dos resultados virá da melhoria da eficiência operacional após a privatização.

Além disso, agora a companhia pode reaver quantias relacionadas à resolução de litígios, eficiência fiscal e melhora no balanço. 

A soma desses montantes que a elétrica pode receber é da ordem de bilhões. Veja só o quanto pode voltar para o caixa da Eletrobras nos próximos anos: 

  • R$ 87 bilhões em contingências não provisionadas;
  • R$ 14 bilhões em créditos fiscais.

Consequentemente, parte desse dinheiro pode se transformar em retorno para os acionistas da Eletrobras, isto é, dividendos ainda maiores nos próximos anos. 

Por esse motivo, o analista acredita que vale a pena investir na Eletrobras e recomendam a ação em algumas carteiras da Empiricus Research. 

Mas a Eletrobras (ELET6) não é a única recomendação da casa…

Embora a Eletrobras seja uma boa ação para investir, não dá para apostar todas as suas fichas em um só ativo. O cenário econômico ainda traz muitas incertezas, por isso, o melhor a se fazer é diversificar os seus investimentos

Nesse sentido, os analistas recomendam 5 ações de empresas privadas, sólidas, com margens “gordas”, crescimento no longo prazo, que não estejam vulneráveis às interferência políticas e que sejam boas pagadoras de dividendos

A Eletrobras (ELET6) se encaixa nessas características, mas ela não é a única. Os analistas da Empiricus Research, selecionaram outras 5 ações para quem deseja buscar lucros com dividendos em maio.

Você pode conferir o nome de todas elas gratuitamente em um relatório cortesia da Empiricus Investimentos. Clique no link abaixo e veja agora: 

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Esse software pode colocar até R$ 538 por dia na sua conta mesmo ‘falhando’; entenda

18 de abril de 2024 - 11:59

Ferramenta desenvolvida pelo especialista em investimentos Leo Nonato utiliza a estatística para buscar lucros

Conteúdo Empiricus

Com escalada da inteligência artificial, gigantes da tecnologia ‘tomam’ lugar do Ibovespa nas carteiras; veja um BDR para comprar agora

18 de abril de 2024 - 10:00

Empiricus atualiza carteira de ações internacionais recomendadas e inclui papel que negocia a preços atrativos

Conteúdo Empiricus

Negócio de R$ 1,75 bilhão atrai ainda mais valor para FII que já devia estar na sua carteira, segundo analista; veja qual

18 de abril de 2024 - 9:00

Fundo imobiliário (FII) recomendado pela Empiricus alcançará ABL superior a 1 milhão de metros quadrados, após novas aquisições

Conteúdo Empiricus

Uma varejista que pode dobrar na bolsa, ações do Facebook e fundo imobiliário com retorno de até 24%; entenda a relação

18 de abril de 2024 - 8:00

Veja como ter acesso a estas e mais de 100 recomendações de investimento da maior casa de análise independente do país de graça

Conteúdo Empiricus

Fundo imobiliário de tijolo exposto ao varejo pode gerar retorno de até 13%; veja a recomendação

17 de abril de 2024 - 14:00

Com mais de 57 imóveis, o fundo imobiliário pode se beneficiar de empreendimentos em processo de alienação, segundo análise da Empiricus

Conteúdo Empiricus

Nem só de tecnologia e luxo vivem os bilionários: agronegócio é responsável por parte de suas fortunas

17 de abril de 2024 - 10:00

Produção de bebidas, terras agrícolas e cultivo de proteínas figuram entre investimentos de Bernard Arnault, Elon Musk e Jeff Bezos; confira como você também pode obter lucros no setor

Conteúdo Empiricus

A ‘compra do mês’ dos americanos agora inclui barras de ouro; especialista indica o passo a passo para o brasileiro que deseja investir na commodity

17 de abril de 2024 - 9:00

Entenda o porquê dessa ‘febre do ouro’ e se faz sentido proteger seu patrimônio agora com esse ativo

Conteúdo Empiricus

Ferramenta de trade que entregou 3x mais lucro que o Bitcoin é lançada ao público; veja como acessar

16 de abril de 2024 - 16:00

Eduardo Garufi entregou 285% de lucro em 6 meses, 3x mais que o Bitcoin; agora você pode ‘copiar e colar’ essa estratégia

Conteúdo Empiricus

Qual o melhor caminho para viver de renda? Conheça um plano para buscar até 11 fontes de renda passiva

16 de abril de 2024 - 14:00

Projeto Renda tem como meta ensinar o passo a passo para poder ter dinheiro ‘pingando’ na conta todo mês; pré-inscrição é gratuita

Conteúdo Empiricus

Hora de ir às compras: vendas do varejo surpreendem, mas ações despencam 7% – ‘para quem compra, o momento é muito bom’, diz analista

16 de abril de 2024 - 10:00

Analista defende que o pior período para as empresas do varejo já passou e as ações estão extremamente baratas; veja como aproveitar

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar