IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-04T19:26:10-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Chega de esperar

Adeus, Oi (OIBR3)! Se você ainda tem ações da operadora, é melhor vender, diz Santander

Além de recomendar venda das ações da Oi (OIBR3), o Santander cortou o preço-alvo para míseros 15 centavos

4 de janeiro de 2023
19:25 - atualizado às 19:26
grupamento-de-acoes-da-oi-o-que-vai-acontecer-com-a-oibr3

A ação da Oi (OIBR3) é um daqueles papéis que alguns investidores gostam de manter na carteira, na esperança de que um dia retomará as glórias do passado. Mas, para os analistas do Santander, chegou a hora de dar adeus.

No relatório mais recente sobre o setor de telecomunicações, o Santander revisou a recomendação para a Oi de “Manutenção” para “Abaixo de Mercado”, o que corresponde a venda.

O Santander também reduziu o preço-alvo dos papéis para o final deste ano para míseros 15 centavos, apenas um centavo a menos do valor de fechamento desta quarta-feira (4).

Leia mais sobre a Oi:

"A redução em nosso preço-alvo é explicada principalmente pelo consumo de caixa acima do esperado nos nove primeiros meses de 2022 e menores estimativas operacionais de curto a médio prazo", justificaram os analistas do Santander.

E os desafios operacionais que a Oi deve enfrentar nos próximos anos devem manter a queima de caixa elevada.

Mas o Santander considerou, também, a existência de "riscos de alta". Um deles seria a possibilidade da Oi obter um resultado favorável no processo de arbitragem com a Anatel, o que pode gerar créditos tributários.

O outro risco de alta seria uma reavaliação da V.tal, empresa criada depois da separação dos ativos de fibra ótica da Oi - a operadora ainda detém uma participação acionária de 34% na V.tal.

TIM é a melhor escolha

Para o Santander, a TIM (TIMS3) é a melhor escolha dentre as empresas de telecomunicações brasileiras. O preço-alvo de R$ 18 representa um potencial de alta de 51% da ação, que hoje fechou a R$ 11,90.

A expectativa do Santander é de que a TIM se beneficie de uma dinâmica de preços favorável no segmento móvel, o que deve impulsionar um crescimento orgânico robusto.

Vale notar que a TIM informou nesta quarta-feira que alcançou a marca de cobertura em 100% dos municípios brasileiros, chegando a 5,570 cidades. A compra de parte dos ativos da Oi colaborou com a expansão, levando a companhia a mais 264 cidades.

E a Vivo?

A recomendação para as ações da Telefônica Brasil (VIVT3) continua de compra, mas o Santander cortou o preço-alvo de R$ 57 para R$ 55. Se comparado com o fechamento de hoje (R$ 36,44), o preço-alvo dá um potencial de valorização de 51%.

Segundo os analistas, as ações da Telefônica Brasil (Vivo) tiveram um desempenho significativamente inferior ao Ibovespa em 2022. Isso foi motivado principalmente pelas crescentes preocupações com os resultados financeiros e seu potencial impacto na capacidade da empresa de distribuir dividendos.

Mas, na visão do Santander, a queda criou um bom ponto de entrada para a ação. Porém, ainda faltariam catalisadores para estimular os papéis no curtíssimo prazo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

ESTAGNOU?

Dividendos do Maxi Renda (MXRF11) não cresceram em 2022, mas os proventos destes outros três fundos imobiliários subiram mais de 50% — veja quais são

31 de janeiro de 2023 - 18:33

O melhor resultado foi obtido pelo Santander Papéis Imobiliários CDI (SADI11), com alta de 77,1%

RELATÓRIO DE PRODUÇÃO

Pé no freio: produção e vendas da Vale (VALE3) registram recuo tímido em 2022; confira os destaques operacionais da mineradora

31 de janeiro de 2023 - 18:30

A produção e a comercialização de minério de ferro da companhia se aproximaram da estabilidade no ano passado, com leves quedas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies