🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Maria Eduarda Nogueira
Maria Eduarda Nogueira
Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduanda na ESPM. É coordenadora de marketing do Seu Dinheiro e do Money Times. Entrou para o mercado financeiro inesperadamente e está sempre disponível para falar sobre inovação, criatividade e cultura pop.
Conteúdo Vitreo

XP (XPBR31) e Nubank (NUBR33) acumulam sucessivas quedas na bolsa americana, enquanto este ‘bancão’ brasileiro está extremamente barato e passa despercebido

Estratégia permite buscar lucros com a queda das fintechs nos Estados Unidos e aproveitar os bons resultados de tradicional instituição brasileira; saiba mais

Maria Eduarda Nogueira
Maria Eduarda Nogueira
30 de julho de 2022
10:00 - atualizado às 16:19
Queda do Nubank NUBR33 e da XP XPBR31 na bolsa americana
Imagem: Getty Images/Montagem: Julia Shikota.

O mercado ficou eufórico com a listagem da XP (XPBR31) na Nasdaq e do Nubank (NUBR33) na NYSE, duas das maiores bolsas do mundo. Em meio a uma “febre” de IPOs de empresas brasileiras na bolsa americana, principalmente aquelas ligadas à tecnologia, o otimismo era grande e as perspectivas bem positivas para os dois players do setor bancário. 

Mas o que as instituições não esperavam era uma virada de mão do Fed (o banco central americano), que resolveu subir os juros para conter a escalada inflacionária. O movimento não é exclusivo dos Estados Unidos. Por aqui, o Bacen sobe a Selic a cada reunião do Copom. 

Com isso, muitos investidores passaram a reavaliar suas carteiras: para que se arriscar em ações, se a renda fixa tem propiciado retornos generosos e com maior segurança? 

O resultado foi uma queda de mais de 50% de XPBR31 e de mais de 65% de NUBR33 desde seus IPOs. 

Enquanto isso, um tradicional banco brasileiro, listado aqui mesmo na B3, tem entregado resultados consistentes e negocia com desconto de 57% em relação a seus pares. Mas passa despercebido em comparação à XP e ao Nubank. 

QUERO SABER QUAL É O ‘BANCÃO’ BRASILEIRO QUE ESTÁ ‘SUPERANDO’ A XP E O NUBANK

Por que XP e Nubank estão sendo ‘castigados’ na bolsa americana?

As quedas da XP e do Nubank não são uma exceção na bolsa americana. De forma geral, todo o mercado está amargando resultados ruins nos últimos meses. 

No acumulado do ano, o S&P 500, um dos principais índices, caiu mais de 17%. O Nasdaq Composite, que agrega a grande maioria das empresas de tecnologia dos EUA, vai ainda pior: são 26% de desvalorização desde o início de 2022.

Essas quedas podem ser explicadas pela escalada inflacionária nos Estados Unidos e no mundo, após os estímulos trilionários feitos à economia durante a pandemia de Covid-19. 

Como forma de segurar a alta desenfreada dos preços, o Fed tem subido os juros, impactando diretamente os retornos dos ativos de renda fixa e a visão dos investidores. 

Com a taxa de juros mais alta, o mercado se torna mais seletivo: empresas que estão em fase de crescimento (growth), como XPBR31 e NUBR33, são preteridas em relação a empresas com resultados consistentes e geração de caixa (value), como este banco brasileiro

Além disso, o custo de oportunidade para os investidores alocarem seu capital também aumenta. Por que investir em ações se a renda fixa está dando retornos generosos e com risco muito menor?

Em suma, as duas instituições financeiras estão refletindo o cenário de bear market nos EUA (queda consistente nas cotações dos papéis), que segue duas etapas:

  1. De-rating: queda dos múltiplos que definem o preço das ações, como Ebitda (geração de caixa) e P/L (Preço sobre Lucro);
  2. Queda dos lucros: historicamente, ao longo dos últimos 60 anos, os lucros por ação da bolsa norte-americana caem pelo menos 20% em períodos de recessão.

‘FUJA’ DO BEAR MARKET NOS ESTADOS UNIDOS INVESTINDO NESTE TRADICIONAL BANCO BRASILEIRO

Mas isso não significa que você deve excluir totalmente XPBR31 e NUBR33 do seu portfólio de investimentos: existe uma maneira bem simples de poder lucrar justamente com a queda dessas ações, ao mesmo tempo em que aposta na alta deste “bancão” brasileiro

Você pode lucrar com a queda de XPBR31 e NUBR33 apostando nessa outra instituição financeira

A estratégia de Long & Short costuma ser vista por muitos investidores como algo difícil e de muita sofisticação. Mas, na verdade, ela é uma das melhores opções para quem quer buscar ganhos mesmo em períodos de queda do mercado ‒ como o que estamos vivendo agora. 

Explicando melhor o Long & Short… 

O Long & Short é, em resumo, uma operação combinada que assume duas estratégias diferentes. De um lado, uma operação de venda (Short), em que você aposta na queda de um ativo. E, na outra ponta, uma operação de compra (Long), acreditando na valorização de outro ativo.

Na prática, o ativo da operação de “Long” não precisa necessariamente subir. Ele só deve performar melhor que o ativo “shorteado”. Ou seja: os dois podem cair, mas se o ativo na ponta Long cair menos que o Short, você já consegue auferir lucros

Ainda que ganhos passados não signifiquem retornos futuros, a variação nas cotações de XP, Nubank e do “bancão” podem apontar uma operação de Long & Short bem lucrativa. Isso porque, no acumulado do ano, segundo o Google Finance:

Acessando este link, você descobre qual o banco brasileiro que está sendo recomendado para ser a ponta “long” em oposição aos shorts em XP e Nubank. 

Por que este tradicional banco brasileiro merece sua atenção?

Para além da operação de Long & Short, o valuation (o quanto vale o ativo perante o mercado) do “bancão” também justifica o investimento: entre seus pares, ele é o que está com maior desconto, sem deixar de lado os bons resultados. Explico:

Enquanto a maioria dos grandes bancos brasileiros negociam a 6,6 vezes os lucros projetados para 2022, esta instituição está precificada a 4,2 vezes lucros. Além disso, a empresa se beneficia de um novo plano governamental, que vai injetar bilhões de reais na economia brasileira nos próximos meses. 

Em outras palavras, depois de serem penalizadas nos últimos anos e trocadas por novos players com aplicativos bonitos e métricas operacionais vistosas, as instituições financeiras tradicionais, que geram lucros no presente, estão baratas demais e têm uma oportunidade de compra.

A estratégia de Long & Short é uma chance para que investidores brasileiros não só aproveitem as ações descontadas do “bancão”, mas que também busquem ganhos com as quedas das fintechs na bolsa americana.

Para acessar a estratégia completa e descobrir em qual banco apostar em contraposição à XP e ao Nubank, basta clicar no botão abaixo. O acesso é completamente gratuito

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Dólar chegou ao ‘patamar perfeito’ para investir a R$ 5,40? Analista revela a qual valor se posicionar na moeda

14 de julho de 2024 - 14:00

Após dias de estresse no mercado, dólar dá sinais de maior alívio, mas segue acima dos R$ 5,00 – é hora de investir ou esperar quedas maiores?

Conteúdo Empiricus

Evento de julho pode destravar ganhos milionários com cripto na sua conta (não é ETF de Ethereum)

14 de julho de 2024 - 12:00

Evento ainda pouco divulgado no mercado de criptomoedas pode criar 1.000 novos milionários em até 14 meses; entenda

Conteúdo Empiricus

‘Fábrica de milionários’, Weg (WEGE3) salta 23% na bolsa em 2024: ainda vale a pena investir?

14 de julho de 2024 - 10:00

Se por um lado as perspectivas de crescimento são favoráveis, do outro as ações negociam a um múltiplo de 30 vezes os seus lucros

Conteúdo Empiricus

Investimento ‘desprezado’ chama atenção ao multiplicar patrimônio de brasileiro por até 6 vezes; novo gatilho acontece em 24 de julho

14 de julho de 2024 - 8:00

Enquanto ações, FIIs e criptomoedas fazem apelos às massas, um pequeno grupo de brasileiros se aproveita de investimento ‘ignorado’ que pode multiplicar em até 6x o patrimônio

Conteúdo Empiricus

Mais dividendos vêm aí? IPO da Moove pode ‘turbinar’ pagamentos aos acionistas de Cosan (CSAN3), diz analista

13 de julho de 2024 - 14:00

Dividendos da Cosan podem aumentar com IPO da Moove, mas ação já despencou 25% em 2024 – veja se vale a pena investir na ação da holding

conteúdo empiricus

Adeus, Arezzo (ARZZ3): varejista dá espaço para ação que ‘pode surpreender positivamente’ em julho e saltar até 52%

13 de julho de 2024 - 12:00

Casa de análise substituiu a recomendação de compra em Arezzo (ARZZ3) em carteira com as 10 ações mais promissoras do mês por uma ação “esquecida” na bolsa brasileira

Conteúdo Empiricus

Sabendo que “o tombo no day trade é certo”, ele criou um robô capaz de gerar lucros de até R$ 5.754 por mês

13 de julho de 2024 - 10:00

Ferramenta será disponibilizada a investidores ainda este mês

Conteúdo Empiricus

Como fazer um consórcio sem cair em armadilha? Conheça as 6 melhores maneiras de adquirir imóveis sem financiamento

13 de julho de 2024 - 8:00

Curso ‘Patrimônio Alavancado com Consórcio’ será liberado no dia 24 de julho e conta com técnicas exclusivas de especialista que já comprou mais de 20 imóveis

Conteúdo Empiricus

Patrimônio atrelado ao dólar: Segundo analista, o mundo inteiro está investindo na bolsa americana, e você pode fazer o mesmo; entenda

12 de julho de 2024 - 16:00

Expectativa é de queda de juros para o futuro próximo nos EUA, o que pode potencializar os ganhos em renda variável

Conteúdo Empiricus

Agora vai, Ibovespa? Queda da inflação nos EUA é sinal de que ‘alta da bolsa nesta semana pode ser só um aperitivo’

12 de julho de 2024 - 14:00

Índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos recuou 0,1% em junho; mercado espera primeiro corte de juros em setembro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar