🔴 FONTE DE RENDA EXTRA COM APENAS 1 CLIQUE – CONHEÇA AQUI

Maria Eduarda Nogueira
Maria Eduarda Nogueira
Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduanda na ESPM. É coordenadora de marketing do Seu Dinheiro e do Money Times. Entrou para o mercado financeiro inesperadamente e está sempre disponível para falar sobre inovação, criatividade e cultura pop.
Conteúdo BTG Pactual

O que esperar da próxima reunião do Copom e como ela pode afetar seus investimentos?

Previsões de mercado indicam novo aumento da Selic; investidor precisa estar preparado para escolher os melhores ativos para o portfólio

Maria Eduarda Nogueira
Maria Eduarda Nogueira
9 de março de 2022
14:00 - atualizado às 14:17
Selic
Imagem: Shutterstock

A segunda reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de 2022 se aproxima: nos dias 15 e 16 de março, o órgão do Banco Central vai discutir e decidir o que será da taxa Selic nos próximos meses. Atualmente, os juros básicos estão em 10,75% ao ano.

Se o comitê decidir seguir o tom dado nas últimas reuniões, tudo indica que a Selic passará por mais um aumento. 

Por ser a taxa básica de juros do país, o aumento ou a diminuição da Selic acabam afetando diversos outros aspectos da economia. Por exemplo, os financiamentos ficam mais caros e os investimentos atrelados ao CDI mais lucrativos. Com a alta do juros, o objetivo do BC é tentar “domar” a inflação e impedir que o custo de vida aumente de forma exagerada. 

Copom pode subir a Selic e estes são os investimentos que você deve ficar de olho

Neste momento de escalada dos juros, o investidor precisa estar atento para tomar decisões inteligentes e escolher os ativos mais adequados. Nesse cenário, os investimentos de renda fixa costumam se beneficiar, especialmente os vinculados diretamente à Selic. Confira abaixo quatro opções interessantes para se posicionar nesse momento:

Títulos de renda fixa atrelados ao CDI

O CDI é a taxa usada pelos bancos para fazer empréstimos entre si e um dos indicadores mais utilizados em investimentos de renda fixa. Na prática, seu valor costuma ser bem próximo ao da Selic, ou seja, em momentos de alta dos juros, os títulos pós-fixados atrelados ao CDI aumentam sua rentabilidade e podem trazer boas rentabilidades.

Entre os produtos mais comuns atrelados a esse indicador estão os CDBs, as LCAs e LCIs.

Títulos IPCA+

O IPCA é o principal medidor da inflação no país, divulgado mensalmente pelo IBGE. Os títulos IPCA+ são uma forma de proteger seu patrimônio contra a alta dos preços, já que esse tipo de aplicação paga a taxa de inflação mais um “prêmio”. Exemplo: se o IPCA está em 10%, um título IPCA + 4,5% paga algo próximo de 14,5%. 

Como a alta da Selic tem como principal objetivo conter a inflação, os juros em alta indicam que os níveis de preços ainda assustam; logo, os títulos ligados ao IPCA seguem como importantes ferramentas de proteção.

Títulos pré-fixados de curto prazo

Outra opção para o investidor que quer se beneficiar do atual momento é ter títulos pré-fixados de curto prazo na carteira, de um ou dois anos.

Como os juros estão altos, há ativos de renda fixa disponíveis no mercado pagando por volta de 12% ao ano ‒ ou até mais, dependendo da oferta. 

Mas vale o aviso: por já terem a taxa definida, esse tipo de título pode não ser uma boa opção no longo prazo, já que há riscos da inflação “superar” o seu rendimento. Ou seja, você pode perder poder de compra.

Além disso, no caso dos títulos públicos, os prefixados estão sujeitos à “marcação a mercado”. Essa regra garante a rentabilidade total contratada apenas para quem segurar o título até o vencimento. Quem quiser vender antes, contudo, poderá ter ganhos ou perdas de capital caso a taxa de juros oscile. Trata-se de uma boa oportunidade para quem comprar com os juros altos e depois eles caírem, mas pode ser uma furada se os juros seguirem subindo.

Tesouro Selic

Por fim, o próprio Tesouro Selic, um título público emitido pelo governo, também tem rendimentos mais atrativos com a provável alta dos juros. Em geral, essa aplicação é recomendada para a reserva de emergência, já que tem boa liquidez e baixíssimos riscos. Normalmente, ele paga a Selic do período mais um pequeno acréscimo, dependendo do prazo.

Reunião do Copom pode beneficiar a renda fixa; saiba por que ter este tipo de investimento no portfólio

Independentemente do Copom aumentar a taxa Selic ou não, a renda fixa continua sendo um investimento relevante para a carteira de investimentos. Veja abaixo alguns dos motivos pelos quais você deve incluir ativos de renda fixa no portfólio: 

  • Diversificação: títulos privados, Tesouro Direto, letras de créditos, certificados de recebíveis são boas opções para ampliar o portfólio e mitigar os riscos;
  • Maior segurança: muitos dos ativos de renda fixa têm garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para investimentos de até R$ 250 mil;
  • Reserva de emergência: fundos DI ou Tesouro Selic são ótimas opções para deixar o dinheiro para imprevistos, uma vez que têm boa liquidez e pouquíssimos riscos (além de renderem mais que a Poupança);
  • Isenção de Imposto de Renda: algumas das aplicações em renda fixa como LCIs e LCAs oferecem isenção de IR;
  • Proteção do patrimônio contra inflação: através dos títulos atrelados ao IPCA, é possível ganhar um “prêmio” a mais, que protege o investidor da alta dos preços.

BTG Pactual oferece mais de 550 ativos de renda fixa; veja como investir

Há diversas corretoras e bancos por aí que oferecem opções de ativos de renda fixa. O diferencial do BTG Pactual está em oferecer a expertise do maior banco de investimentos da América Latina em uma plataforma segura e digital, que permite que você faça suas aplicações do conforto da sua casa.

Além disso, o BTG conta com uma diversidade de títulos com condições “fora do radar”, que pagam prêmios superiores aos encontrados em qualquer lugar do mercado. Os clientes do banco também contam com as seguintes vantagens:

  • Conta completamente gratuita, sem cobrança de taxas, independentemente se há ou não aplicações na carteira;
  • Mais de 550 opções em renda fixa;
  • Interface simples e intuitiva;
  • Suporte 24/7;
  • Aplicativo para todos os dispositivos móveis.

Se você quiser preparar sua carteira para a decisão do Copom desta semana e conhecer mais sobre as diversas aplicações disponíveis no BTG Pactual, basta clicar no botão abaixo: 

Compartilhe

Conteúdo BTG Pactual

Quer controlar melhor seus gastos? Este banco usa tecnologia e inteligência de dados para melhorar sua relação com o dinheiro

4 de abril de 2022 - 10:00

Funcionalidade Finanças+, do BTG Pactual, permite que você acompanhe suas despesas divididas em categorias e te ajuda a alcançar seus objetivos com dicas e alertas personalizados

Conteúdo BTG Pactual

Da conta corrente aos investimentos: conheça todos os serviços do BTG Pactual

28 de março de 2022 - 10:00

Entrou para o mundo dos investimentos e está em busca de um banco moderno e prático que integre todos os seus serviços? BTG Pactual é um banco completo, com soluções para diversos objetivos e públicos

Conteúdo BTG Pactual

Ouro em alta: tradicional porto seguro do mercado ajuda a diversificar a carteira em meio à crise

21 de março de 2022 - 10:00

Em tempos de alta dos juros, guerra e instabilidade mundial, o metal torna-se uma boa alternativa para proteger o patrimônio; veja como investir

Conteúdo BTG Pactual

ESG deixou de ser apenas politicamente correto e já é bom caminho para garantir lucros; veja como investir

7 de março de 2022 - 10:00

Fundos, ETFs e carteiras recomendadas estão disponíveis para quem quer fazer investimentos com foco em aspectos sociais, ambientais e de governança; conheça uma forma prática de ingressar no mercado ESG

Conteúdo BTG Pactual

Selic ‘ultrapassa’ IPCA e facilita a vida do investidor que deseja proteger seu dinheiro; veja como

3 de março de 2022 - 10:00

Produtos reúnem segurança, liquidez e previsibilidade agora e são ideais para a construção de uma reserva de emergência

CONTEÚDO BTG PACTUAL

Apesar de turbulências, fundos imobiliários estão descontados e seguem como excelente opção para uma carteira diversificada

22 de fevereiro de 2022 - 9:19

Segundo BTG Pactual, muitos FIIs estão com preços abaixo de seu valor e trarão boas janelas de ganhos ao longo de 2022

Conteúdo BTG Pactual

Participe da CEO Conference Brasil, maior evento do mercado financeiro organizado pelo BTG Pactual

14 de fevereiro de 2022 - 10:00

Evento com transmissão online terá a presença de alguns dos principais nomes da economia, política e tecnologia. Faça sua inscrição!

Conteúdo BTG Pactual

Não sabe onde investir? Conheça as carteiras recomendadas do BTG Pactual e conte com as indicações de ações e FIIs do maior banco de investimentos da América Latina

7 de fevereiro de 2022 - 10:00

As carteiras ‘top picks’ do BTG Pactual incluem recomendações de ações, fundos imobiliários e BDRs

CONTEÚDO BTG PACTUAL

Ajuste de carteira em 2022: investir no exterior é essencial para reduzir o risco Brasil; veja como é fácil proteger o patrimônio

24 de janeiro de 2022 - 10:00

Instabilidade política e econômica no Brasil em ano eleitoral devem aumentar a volatilidade por aqui; a boa notícia é que há maneiras bem simples de alocar seu dinheiro fora do país

Conteúdo BTG Pactual

Plataforma BTG Pactual oferece ecossistema completo para operar renda variável e fazer Day Trade; conheça

17 de janeiro de 2022 - 10:00

Ações, fundos imobiliários, derivativos, opções podem ser negociados pelo BTG Trader; saiba mais sobre a plataforma e quais vantagens ela oferece para o investidor pessoa física

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar