2021-10-03T12:22:59-03:00
João Escovar
Jornalista especializado em Finanças
CONTEÚDO VITREO

Investimento em jogos ou NFT é “besteira”? Você pode não gostar, mas não tem como negar que muita gente está lucrando com isso; entenda

Febre no mundo virtual, tokens misturam jogo com economia real e já entregaram lucros de até 12.000% – sem precisar jogar

3 de outubro de 2021
9:55 - atualizado às 12:22
imagem mostra uma moeda digital cunhada com a sigla NFT sobre uma placa de computador
Imagem: Shutterstock

Até algum tempo atrás, o dinheiro gasto para conseguir itens ou habilidades especiais em jogos digitais eram limitados ao universo da diversão. Você gastava e podia utilizar ali, apenas.

Hoje, muitos games operam com moedas e ativos que podem ser negociados e trocados por dinheiro de verdade. Por isso, eles vem se tornando importantes alternativas de investimento, mesmo para quem não se interessa pelo mundo virtual.

O token AXS, por exemplo, utilizado no jogo Axie Infinity, se popularizou neste ano e teve valorização de mais de 12.000%, ou seja, uma multiplicação de 120 vezes em seu valor. Isso para não falar em dezenas de outros exemplos que subiram centenas e até mesmo milhares de vezes. Confira abaixo alguns retornos desde o início da negociação do token:

  • GameCredits: + 1.207.757%
  • Decentreland: + 12.712%
  • Illuvium: + 1.902%

Entretanto, muita gente ainda “torce o nariz” em relação a esse tipo de investimento. Seja por não entender muito bem o modelo do negócio, não estar ambientado com o universo dos games ou desconfiar da solidez dos tokens ou das criptomoedas.

Embora os jogos eletrônicos sejam associados a crianças e adolescentes, o ramo já ganha muita importância na economia moderna e atrai investidores mais interessados nos lucros que podem ser gerados do que na diversão. Mas como funciona tudo isso?

Dinheiro do jogo pode se transformar em dinheiro de verdade

O segmento dos jogos que vem chamando a atenção são os chamados “play to earn”, ou “jogue para lucrar”. Basicamente, eles recompensam seus jogadores com tokens e moedas que podem ser vendidos no mercado do jogo por dinheiro real.

Vamos ao exemplo do Axie Infinity, que ganhou muita relevância nos últimos meses. Para jogar, é preciso comprar itens com um token NFT (autenticidade registrada) negociado em exchanges de criptomoedas.

Ao jogar, o participante pode ser recompensado com mais tokens e negociá-lo com outros jogadores. Ou simplesmente ele pode ganhar com a valorização de mercado dos tokens, conforme mais jogadores se interessam pela plataforma.

Em outras palavras, o dinheiro colocado no jogo é transformado em ativos que podem ser negociados entre os jogadores, em dinheiro real ou criptomoedas como o ethereum, ou seja, estão sujeitos à valorização conforme a demanda.

O token AXS, do jogo Axie Infinity, ganhou muito com esse movimento. Nas Filipinas, milhões de pessoas passaram a utilizar o jogo como forma de sustento. A ampliação do número de usuários aumentou também a demanda pela moeda do jogo, que se valorizou e trouxe também investidores.

Essa bola de neve de demanda foi responsável por uma das subidas mais relevantes do mercado em 2021. Até setembro deste ano, o AXS multiplicou seu valor de mercado por 120 vezes.

Subida do AXS (em laranja) em relação ao bitcoin (azul). Fonte: Trading View

Isso significa que era possível ter R$ 1 milhão hoje caso você tivesse comprado pouco mais de R$ 8 mil no começo do ano neste NFT.

Mas o que é um NFT e como tê-lo na conta sem jogar?

NFT é a sigla para o termo non fungible token, ou “token não fungível”. Eles são tokens com registro de transferência digital da blockchain que garantem a autenticidade aos seus donos. Na prática, eles funcionam como itens colecionáveis, que não podem ser reproduzidos, mas sim transferidos.

No caso do Axie Infinity, existem dois tokens: o SLP e o AXS. O primeiro é a moeda do jogo e o segundo é uma espécie de ação. Ambos são negociados em exchanges e podem ser trocados por dinheiro real, tanto entre jogadores como entre investidores.

Enquanto o SLP oscila conforme a demanda e a política monetária do jogo, o AXS ganha conforme o jogo cresce e vai ganhando valor de mercado – e isso vem sendo uma constante, já que jogadores estão ganhando dinheiro para jogar.

Ou seja, mesmo que você não jogue, é possível investir nessas criptomoedas por meio de contas em exchanges especializadas. Funcionava assim até agora. Mas uma corretora brasileira está prestes a mudar essa história e facilitar muito o investimento em gamecoins.

Fundo de NFT: comprar uma gamecoin ficou muito mais simples no Brasil

Essa dificuldade em ter conta em exchanges especializadas e acompanhar tendências que muitas vezes não são amplamente discutidas ainda afasta a maior parte dos investidores pelo mercado. Entretanto, o volume extraordinário de ganhos não pode ser ignorado. Por isso, uma plataforma de investimentos está ousando e lançando um fundo de gamecoins no Brasil.

A ideia da Vitreo é facilitar o acesso a esses ganhos exponenciais, possibilitando que qualquer investidor possa aproveitá-los. Desse modo, o investidor pode colocar, de início, 6 gamecoins de jogos diferentes em sua carteira, comprando uma cota do fundo, como faz com qualquer ação brasileira.

Com isso, as vantagens são inúmeras:

  • Não precisa abrir conta no exterior nem ter carteiras digitais (wallet);
  • Não tem de acompanhar os tokens nem se preocupar com a hora de comprar e vender: esse trabalho cabe aos gestores da Vitreo;
  • Gestão profissional;
  • Investimento em reais (R$);
  • Declaração normal de Imposto de Renda;
  • Poder participar do investimento com pequenos valores.

Vá devagar: o recomendado é que você não coloque mais do que 3% do seu dinheiro em criptoativos

Embora os lucros trazidos pelos tokens NFT e gamecoins venham sendo espetaculares, é necessário fazer algumas ponderações para este tipo de investimento:

1 – Alta volatilidade

Como qualquer criptomoeda, as gamecoins estão sujeitas a uma alta volatilidade no dia a dia. Portanto, o investidor deve entender que, assim como os ganhos, as perdas serão recorrentes e este tipo de ativo deve ser pensado para médio e longo prazos.

2 – Tudo depende da evolução do jogo

Por estarem necessariamente vinculados a determinados jogos, estes tokens, por mais que tenham fundamentos interessantes, dependem do sucesso do próprio jogo. Esta preocupação será mais dos gestores, que avaliarão quais gamecoins têm mais potencial de seguir gerando lucros, mas é importante que o investidor esteja ciente disso.

3 – Fonte de receita não é muito clara em alguns casos

O financiamento dos jogos play to earn às vezes é questionado porque seu modelo de receita não é muito claro. Embora jogadores injetem dinheiro para jogar e o crescimento do número de jogadores valorize os tokens, há questionamentos sobre a sustentabilidade da valorização no longo prazo. De qualquer maneira, os grandes lucros acontecem na fase de expansão dos jogos – e os gestores da Vitreo ficarão atentos à possibilidade de sair.

Essas três ponderações são importantes para que o investidor entenda a importância de diversificar os seus investimentos. O especialista em criptomoedas da Empiricus, André Franco, por exemplo, é um dos maiores entusiastas dos NFT no mercado, mas sugere que ninguém coloque mais do que 3% de seu patrimônio nesses ativos.

O segredo está na assimetria de lucros. Como o potencial de valorização é muito alto, basta uma pequena parcela para que o investidor mude seu patamar financeiro. Por outro lado, ele não arrisca seu patrimônio nem o dinheiro de que possa vir a precisar para coisas básicas.

Digamos, por exemplo, que o investidor com o patrimônio de R$ 100 mil tivesse colocado 3% desse dinheiro (R$ 3 mil) em AXS no início do ano. Com a valorização de 120 vezes, esse valor seria hoje de R$ 360 mil.

Ou seja, mesmo com um investimento proporcionalmente pequeno, a gamecoin teria multiplicado seu patrimônio por quatro, considerando os R$ 97 mil em outros ativos. Na pior das hipóteses (cenário extremo e improvável), ele perderia no máximo os R$ 3 mil.

Isso mostra que, apesar de ser um investimento arrojado, as gamecoins indicam uma mudança de paradigma dos investimentos atuais e representam, grosso modo, o que as criptomoedas representaram há alguns anos: uma possibilidade de ruptura da lógica financeira.

E nesse tipo de movimento, costuma ganhar quem entra antes de ver as coisas explodirem.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nova variante vira a mesa nos mercados, bitcoin entra em ‘bear market’ e outros destaques do dia

Se você já estava pronto para tirar o pó da sua fantasia de Carnaval, talvez seja melhor esperar mais um pouco. Além de algumas cidades brasileiras terem decidido adiar a festança por mais um ano, uma reviravolta no andamento da pandemia deixou mais uma vez o mundo em pânico. A variante B.1.1.529 (batizada de ômicron […]

FECHAMENTO DA SEMANA

Nova cepa do coronavírus pega mercado de surpresa; Ibovespa recua quase 4% no dia e apaga ganhos da semana

Ao longo da semana, o Ibovespa também foi pressionado pela indefinição em torno da PEC dos precatórios e a pausa para o feriado nos Estados Unidos