Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-29T19:10:22-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Confiança inabalada

Tenso com a tributação de dividendos? Para o BTG, a Vale segue atraente e pode pagar mais no curto prazo

Para o BTG Pactual, a taxação de dividendos não deixa a Vale menos atrativa — na verdade, o banco acha que os proventos até podem subir

29 de junho de 2021
14:38 - atualizado às 19:10
Vale minério mineração
Imagem: Shutterstock

A proposta de reforma do IR trouxe dor de cabeça aos investidores. A possível tributação de dividendos, afinal, lança uma sombra sobre as boas pagadoras de proventos na bolsa, como a Vale. Mas, para o BTG Pactual, é preciso ter calma: no curto prazo, as ações da mineradora seguem atrativas.

E não apenas isso: para os analistas Leonardo Correa e Caio Greiner, a Vale pode até aumentar o ritmo de pagamento de dividendos nos próximos períodos.

"O impacto da reforma no valor de mercado da Vale seria de cerca de US$ 8,5 bilhões, com base em nossos cálculos", escreve o BTG, ressaltando que a cifra representa perto de 8% do market cap atual. "Se os preços do minério de ferro no longo prazo subirem cerca de US$ 3 por tonelada, o efeito da proposta seria completamente compensado".

E, é bom lembrar: o texto apresentado pelo governo ainda vai ser amplamente debatido na Câmara e no Senado — e é de se esperar que ocorram diversas mudanças e reduções nas taxas, além de um longo prazo até que uma proposta final seja votada.

Os analistas, no entanto, vão além. Eles lembram que, num cenário de tributação de dividendos, é comum que as empresas promovam recompras de ações, de modo a postergar os pagamentos — especialmente quando há diferença entre a taxação sobre o ganho de capital e os dividendos.

"Em nossa visão, a recompra só deve ser evitada caso a liquidez seja um problema, o que não é o caso para a Vale", escrevem Correa e Greiner.

Vale e os dividendos

A Vale já anunciou em abril um programa de recompra de até 270 milhões de ações, o que representa 5,3% do total de papéis em circulação no mercado. Essa operação irá durar um ano, mas nada impede uma companhia de anunciar outras em paralelo ou aumentar o escopo do programa já em andamento.

Há vários motivos para uma empresa promover a recompra de suas ações. Pode haver a percepção de que o preço está baixo demais; assim, ao tirar uma certa quantia de papéis de circulação, a tendência é de valorização.

A medida também pode ser adotada para que a companhia forme um "estoque" em tesouraria, para ser distribuído aos administradores e executivos como bônus contratual. Enfim, há inúmeras possibilidades.

Mas, independente da motivação, a recompra afeta positivamente a geração de valor ao acionista: o lucro por ação (LPA) — a relação entre o lucro da companhia e o total de papéis em circulação — aumenta automaticamente.

Também melhora a distribuição de proventos aos acionistas: afinal, se há menos papéis, o montante a ser pago por ação fica maior.

Dito isso, a Vale já anunciou o pagamento de R$ 2,189 por ação em dividendos referentes ao primeiro trimestre deste ano — originalmente, seria pago R$ 2,177, mas justamente pela redução da base acionária por causa do programa de recompra, o valor foi revisado para cima.

"Estimamos que a Vale poderá distribuir cerca de US$ 15 bilhões em 2022, o que implica num dividend yield (a relação entre os dividendos por ação e o preço unitário das ações) de 13%", escrevem os analistas, concluindo que, mesmo num cenário com taxação de 15% a 20%, o rendimento continuaria na casa dos dois dígitos.

Em outras palavras, essa ainda seria uma tese atrativa de pagamento de dividendos

Leonardo Correa e Caio Greiner, analistas do BTG Pactual

Atração na bolsa

Mesmo sem entrar na discussão sobre os dividendos e a taxação, as ações da Vale continuam atrativas em termos de valuation. Atualmente, a relação entre o valor da firma (EV) e o Ebitda projetado para 2022 gira em torno de três vezes — o que, para o BTG, representa um desconto excessivo, de até 35% em relação aos pares.

As ações ON da Vale (VALE3) fecharam hoje em alta de 1,73%, a R$ 112,51. Desde o começo do ano, acumulam ganhos de mais de 26%.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Esquenta dos Mercados

Cautela predomina antes dos dados de inflação dos EUA e bolsa deve refletir taxa de desemprego da Pnad Contínua

E mais: o pessimismo com o avanço regulatório da China segue contaminando as bolsas pelo mundo

Mostrando confiança

BR Distribuidora resolve antecipar R$ 554 milhões em remuneração aos acionistas referente a 2021

Empresa vai pagar os proventos em forma de Juros sobre Capital Próprio, divididos em duas datas, em setembro e em dezembro deste ano

Nova tentativa

Guedes afirma que programa de emprego para jovens terá crédito extraordinário de até R$ 3 bilhões

Segundo ministro, a alternativa foi pensada como forma de enfrentar os efeitos da pandemia no nível de desocupação de jovens, que aumentou no período

SEXTOU COM O RUY

Big Bang, a teoria: As leis da Física e a tributação dos dividendos

As empresas são organismos vivos, que precisam se adaptar às mudanças para sobreviver, como na recente proposta de tributação de dividendos

dinheiro no caixa

Petrobras vende participação em companhias de energia por R$ 160 milhões

Estatal assinou contratos para a venda de suas participações de 20% na Termelétrica Potiguar (TEP) e de 40% na Companhia Energética Manauara (CEM) para a Global Participações Energia S.A. (GPE)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies