Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-08T19:13:53-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
DOBRANDO A ESQUINA

Lucro das empresas com ações na bolsa deve cair 6,3% em 2022, diz BTG Pactual

Mesmo assim ainda é possível encontrar setores em que o cenário é positivo; saiba quem é quem

8 de dezembro de 2021
19:13
bonecos em primeiro plano observam gráfico com cotações de mercados ao fundo
Relatório do BTG sinaliza um 2022 complicado para a lucratividade das empresas Imagem: Freepik

As empresas brasileiras com ações listadas na B3 terão um ano difícil em 2022, marcado pelo cenário de juros e temperatura política em alta. O lucro líquido das companhias abertas deve registrar uma queda de 6,3% no ano que vem, de acordo com projeções do BTG Pactual.

Sem considerar as gigantes Petrobras e Vale, que distorcem o número geral, o resultado melhora, mas não muito. A expectativa do banco nesse caso é de lucros estagnados em 2022.

De qualquer modo, nem tudo são más notícias. Se as exportadoras de commodities têm um cenário nebuloso pela frente, quem atua no mercado doméstico teve as previsões de lucro revisadas para cima pelo BTG.

Apesar da piora generalizada nos indicadores internos, as companhias dos setores alimentício e bancário podem encontrar um cenário favorável para melhorar os resultados em 2022.

Nas contas do BTG, as empresas que atuam no mercado interno devem registrar um crescimento de 9.4% no lucro em 2022. A alta da taxa básica de juros (Selic) pesa sobre a maior parte da economia, mas beneficia diretamente os bancos. Com a perspectiva de maiores receitas obtidas a partir da cobrança de juros, o BTG elevou a previsão de lucro das instituições financeiras em R$ 3,8 bilhões.

Já o resultado do setor alimentício deve ser puxado pela expectativa de melhora das operações norte-americanas de Marfrig e JBS.

Os setores de varejo, saúde, educação, bens de capital e software também devem continuar a apresentar alguma recuperação, afirmam os analistas do BTG, em relatório a clientes. 

A nota negativa vem das empresas de commodities, como a Vale e as siderúrgicas. Isso porque as commodities não devem sustentar os preços atuais diante da redução na demanda em curso, motivada também pelo cenário global de inflação, segundo o BTG.

Pelas projeções do banco, o lucro das exportadoras de commodities deve cair 17% no ano que vem.

A Vale tem sofrido com uma queda vertiginosa no preço do minério de ferro. Apesar da recuperação recente, a commodity já se desvalorizou 60% em relação ao preço mais alto observado no mercado neste ano.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

MÚSICA NO FANTÁSTICO

Unilever recebe mais um não da Glaxo para oferta de US$ 68 bilhões por divisão que produz Advil; entenda o caso

Se fosse concretizado, o acordo seria o maior em termos globais desde o início da pandemia de covid-19

EFEITOS COLATERAIS

Ômicron e seus investimentos: variante do coronavírus terá efeitos distintos sobre empresas de saúde na bolsa; saiba quais são eles

Planos de saúde devem enfrentar um cenário menos favorável dado o aumento dos índices de sinistralidade e pressão sobre os custos

FOI DADA A LARGADA

Petrobras (PETR4) e Novonor iniciam oficialmente processo para vender participações na Braskem; veja quanto a operação bilionária pode levantar

O pedido de registro para a oferta pública secundária, que será realizada no Brasil e no exterior, foi publicado na madrugada deste sábado (15) na CVM

INCENTIVO À MUDANÇA

Meca das criptomoedas? Estado americano tenta atrair trabalhadores com pagamento em bitcoin (BTC)

Iniciativa acontece em meio a explosão de crescimento no setor de tecnologia, especificamente naquelas habilitadas para blockchain

HEY, BROTHERS!

BBB é ‘fábrica de milionários’: prêmio de R$ 1,5 milhão é fichinha perto da fortuna que ex-participantes constroem; veja como Juliette, Gil do Vigor e outros ficaram ricos após reality

A edição de 2022 do BBB começa na próxima segunda e pode conceder o título de milionário a mais pessoas; veja quem já conseguiu se consagrar com a participação na casa mais vigiada do Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies