Menu
Leticia Camargo
Leticia Camargo
É repórter do Seu Dinheiro. Está cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou por agência de marketing digital, onde trabalhou com estratégias de SEO e marketing de conteúdo.
CONTEÚDO PATROCINADO POR Jolivi

Esses 7 remédios potencialmente prejudiciais à saúde podem estar aí na sua casa – enquanto há 7 soluções naturais e mais seguras à disposição

13 de novembro de 2020
8:00 - atualizado às 13:36
remédio
Imagem: Shutterstock

Pelo menos uma vez na vida você já deve ter ouvido alguém falar sobre a ‘conspiração’ da indústria farmacêutica. Remédios muito caros, que prometem curas milagrosas, mas que acabam te dando apenas uma coleção de efeitos colaterais. E deve ter vivido na pele a experiência de comprar um remédio que na verdade não funciona tão bem assim. Ou que depois de um tempo ‘perde’ o efeito.

Mas o pior nem é isso. Alguns dos medicamentos que você usa diariamente, como o de pressão alta, por exemplo, podem deixá-lo ainda mais doente. Uma grande ironia: você compra um remédio para solucionar um problema e acaba criando outros três… É mais ou menos isso que acontece.

Hoje há pelo menos 7 remédios que são potencialmente prejudiciais à saúde e provavelmente fazem parte da sua ‘caixinha’ de medicamentos. Mas não só da sua. Milhões de pessoas também os consomem todos os dias sem nem imaginar o perigo que eles oferecem.

Isso a indústria farmacêutica certamente jamais vai revelar. Afinal de contas, a venda desses remédios é o que faz o mercado girar. Mas e se eu disser que para cada um desses 7 remédios perigosos existe uma solução natural, mais segura, efetiva e acessível?

Essa é a tese do Dr. Carlos Schlischka, médico experiente com mais de 35 anos de prática. Ele é a pessoa responsável por pesquisar esses medicamentos e chegar a essa conclusão. Ele descobriu quais são os sete remédios mais prejudiciais da indústria farmacêutica e encontrou para cada um deles alternativas naturais e simples, que não trazem nenhum tipo de efeito colateral…

Veja bem: não estou aqui recomendando que você pare de tomar o seu medicamento sem consultar o seu médico. Mas fica o convite à reflexão e ao teste de alternativas naturais e sem efeitos colaterais.

Antes de falar nas alternativas, quero te mostrar o Top #7 que o Dr. Carlos preparou. São os 7 remédios mais perigosos para a sua saúde, que você deveria repensar o uso hoje mesmo:

Top #7: medicamentos perigosos que você consome todos os dias

7. Remédios para pressão alta

Em sétimo lugar entre os mais perigosos, estão os remédios para pressão alta. Hoje, cerca de 35% dos brasileiros sofrem com a enfermidade, de acordo com o Ministério da Saúde. E usam medicamentos como Hidroclorotiazida, Captopril e Losartana para controlá-la. Se você é hipertenso, certamente já usou pelo menos um destes…

No entanto, eles podem provocar efeitos bastante desagradáveis aos seus usuários. Pode-se listar o sangramento da gengiva, tontura, graves problemas gastrointestinais, fadiga, insônia, impotência e até mesmo depressão entre as complicações causadas.

6. Remédios para diabetes

Na posição #6 estão os maiores negócios da indústria farmacêutica: os remédios para diabetes. O princípio ativo desses medicamentos, o Fosfato de sitagliptina, é comercializado até mesmo sem prescrição em diversas farmácias por aí… Mas ninguém comenta sobre os inúmeros efeitos colaterais que ele causa aos seus usuários.

Entre eles, está a possibilidade de desenvolver a pancreatite, náuseas, vômitos, diarreias e febre, segundo o Dr Carlos Schlischka. Um desses medicamentos para controlar a glicose, o Avandia, levou ao menos 100 mil pessoas a óbito vítimas de infarto e AVCs, de acordo com matéria da CBS News.

5. Remédios para refluxo

Em quinto lugar, estão os remédios para um problema bastante comum, o refluxo. A chance de você ter um destes na sua casa é gigantesca. Não sabe quais são? Procure aí na sua caixa de medicamentos por nomes como Omeprazol, Pantoprazol, Lansoprazol… É comum tomá-los quando estamos enjoados, sentindo uma ‘queimação’ no estômago.

Mas poucos sabem dos efeitos extremamente perigosos que um remédio desses pode trazer. Entre os mais comuns estão a anemia, demência e até câncer de estômago, conforme pesquisas da Universidade de Hong Kong. E como se não bastasse tudo isso, estes medicamentos não resolvem o seu problema. Como diz o Dr. Schlischka: é como tentar apagar fogo com gasolina.

4. Remédios anti-inflamatórios

Já na posição #4 estão os ‘queridinhos’ das caixas de remédios. Afinal, tomamos eles o tempo todo: dor de dente, no pós-operatório, dores nas costas, cólicas e até quando estamos resfriados. Mas apesar de parecerem inofensivos, medicamentos como Paracetamol, Ibuprofeno e Tylenol já levaram a óbito mais de 70 mil pessoas em um ano nos Estados Unidos, como consta nessa matéria do G1.

O uso desse tipo de remédio tem sido tão preocupante que ficou difícil até para a indústria farmacêutica ‘esconder’ o estrago. Nas emergências dos hospitais, é bem comum ver pessoas chegando com hemorragias digestivas e lesões no estômago em decorrência do uso de anti-inflamatórios. Afinal, com o tempo eles passam a retardar a formação dos tecidos do corpo, como já comprovou estudo da UFMG.

      3. Remédios antidepressivos

No terceiro lugar deste ranking, está um dos remédios que mais preocupam os estudiosos da área da saúde: os antidepressivos. Afinal, em alguns testes já realizados, esses medicamentos mostraram-se menos eficientes do que os placebos (medicamentos sem propriedade farmacológica) e ainda dão de brinde inúmeros efeitos colaterais, segundo teste feito pela Harvard Medical School.

Ao tomar esse tipo de remédio, os pacientes estão sujeitos ao risco de suicídio, perda de memória, disfunção sexual, dependência química, dificuldade de coagulação, perda de apetite, constipação intestinal… É realmente uma lista de dar arrepios só de pensar.

2. Remédios que ‘dão sono’

Todo mundo quer ter uma noite de sono agradável sem passar pela famosa insônia da madrugada. E à medida que se envelhece, ter sono cedo se torna um verdadeiro desafio. Digo isso porque minha avó passa horas assistindo TV até pegar no sono à noite. E a saída dela é sempre a mesma: os remedinhos para dormir.

Acontece que esses medicamentos são os que mais levam as pessoas a óbito. Pessoas que os utilizam têm 530% de chance de morte. Além disso, apresentam 35% mais chances de desenvolver câncer, de acordo com um estudo conduzido pela Clínica Scripps.

1.   Estatina

Para fechar o ranking dos 7 remédios mais perigosos, o Dr. Schlischka cita a Estatina. Não sabe o que é? Ela é a droga mais recomendada para baixar o colesterol em todo o mundo. No entanto, as doenças cardiovasculares continuam sendo as principais causas de morte - e esse número não para de crescer a cada dia, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Então, você acha mesmo que eles estão salvando as pessoas de um infarto ou de um AVC?

Como substituir esses remédios?

Bom, eu imagino que depois de tudo isso que eu te contei você esteja pensando seriamente em tirar todos esses remédios aí do seu estoque. Mas, ao mesmo tempo, pode estar se perguntando: que outra alternativa eu posso recorrer para não precisar tomar nenhum deles outra vez?

Felizmente eu tenho essa resposta. Como eu te contei lá em cima, para cada um desses 7 medicamentos, o Dr. Carlos Schlischka tem uma alternativa natural e bastante simples para te indicar. São ingredientes, fórmulas, suplementos e métodos de saúde natural para que você nunca mais dependa dos medicamentos que te mostrei.

Vou citar apenas alguns exemplos para você entender do que estou falando. No caso dos remédios para diabetes, por exemplo: você sabia que existe um mineral capaz de corrigir os sintomas da diabetes?

Um estudo publicado no “World Journal of Diabetes” revelou que essa substância tem um papel fundamental na regulação da insulina e na metabolização do açúcar no sangue. E a melhor parte: sem nenhum efeito colateral.

Quer outro exemplo? No caso dos pacientes que fazem uso de antidepressivos, também há uma solução natural conhecida há séculos, mas que foi abafada pela indústria farmacêutica… São moduladores de humor naturais, com propriedades medicinais sem nenhum tipo de reação. Em algumas partes da Europa, eles são a primeira opção de tratamento. Lá, também se utiliza uma dieta balanceada com alimentos que aumentam os níveis de serotonina. Uma outra realidade.

Mas não desanime. Você pode ter acesso a esse tipo de informação e substituir uma lista de medicamentos por tratamentos naturais. E o melhor: sem pagar nenhum real por isso. A seguir eu te conto como é possível.

7 alternativas de saúde natural

As 7 descobertas naturais para problemas como depressão, diabetes ou colesterol alto, que não produzem nenhum tipo de efeito colateral, estão todas reunidas em uma publicação inédita e exclusiva. Estou falando da coletânea “Cura Universal”, da Jolivi, com 7 livros sobre cura natural como alternativa para cada um dos remédios que te mostrei lá em cima, e que a indústria farmacêutica está escondendo de você.

imagem

São mais de 400 páginas com recomendações para combater a pressão alta, diabetes, refluxo, doenças cardiovasculares com métodos totalmente naturais…

Geralmente, cada um desses 7 livros físicos custa R$35, e somente os assinantes da série Dossiê Saúde Essencial têm acesso a eles de forma gratuita. Todo mês esse grupo de pessoas recebe recomendações exclusivas de saúde natural por meio de vídeos, áudios e relatórios.

Mas se você não é assinante ainda, não tem problema. Nas próximas 24 horas, a coletânea completa do “Cura Universal” estará disponível para você, como um presente da Jolivi. E não é só isso: ela também está te convidando para fazer parte da sua série Dossiê Saúde Essencial pelo valor de apenas 12x de R$12,90.

QUERO RECEBER OS 7 LIVROS GRATUITOS SOBRE CURA NATURAL E TESTAR A SÉRIE SAÚDE ESSENCIAL SEM PAGAR NADA

Veja bem, ao invés de você pagar R$35 em cada livro, o que resultaria no total de R$245 pela coletânea completa, você só vai precisar pagar 0,43 centavos por dia para receber os 7 livros físicos na sua casa e ainda ter acesso à série por um ano.

Mas se você ainda não está convencido, deixo o convite neste link para você fazer uma degustação de 45 dias gratuitos.  Você poderá receber todas as sugestões e testar os medicamentos naturais para ver se você se sente melhor. Se depois de um mês e meio constatar que isso não é para você, é só solicitar o cancelamento escrevendo para [email protected] e pronto. É muito simples, nem precisa fazer uma ligação.

Seja qual for a sua escolha, os 7 livros físicos ainda serão entregues na sua casa. Ou seja, não tem como sair perdendo dessa. Por isso, não faz sentido você ficar de fora. Vale ao menos dar uma ‘espiadinha’ no conteúdo da série.

Bom, agora a decisão é sua. Seja como for, fica aqui o link para agendar o envio dos seus 7 livros físicos gratuitos da coletânea “Cura Universal” e destravar o seu acesso à série.

QUERO RECEBER OS 7 LIVROS GRATUITOS SOBRE CURA NATURAL E TESTAR A SÉRIE SAÚDE ESSENCIAL SEM PAGAR NADA

Quem é a Jolivi?

Se você não conhece a Jolivi e está em dúvida se a empresa é séria, vou te apresentar aqui mais detalhes sobre ela. A Jolivi – Natural Health é uma empresa criada em 2015 para produzir conteúdos especializados em saúde natural. É parte do grupo americano The Agora Companies, um consórcio formado por mais de 40 empresas de publicações e serviços de informação, incluindo o segmento de saúde natural.

A proposta da Jolivi não é substituir um médico. É te dar informação com embasamento científico sobre saúde natural. A ideia é que um medicamento agressivo ou a cirurgia não sejam nem suas primeiras alternativas, muito menos suas últimas alternativas para eliminar qualquer mal em seu organismo. Há um vasto mundo de suplementos, nutrientes e substâncias naturais comprovadamente seguras que você tem o direito de conhecer.

A Jolivi é uma empresa com selo de verificação do Reclame Aqui, que responde a todos os clientes. E cerca de 70% dos usuários do site consideram a sua reputação como “ótima” há três anos.

QUERO RECEBER OS 7 LIVROS GRATUITOS SOBRE CURA NATURAL E TESTAR A SÉRIE SAÚDE ESSENCIAL SEM PAGAR NADA

Leia também
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies