Menu
SD Branding
CONTEÚDO PATROCINADO POR Empiricus

Felipe Miranda será considerado um idiota daqui a 3 meses – mas você deveria ouvir hoje o que ele tem a dizer

Na terça-feira vermelha dos mercados, que viu a o principal índice da bolsa brasileira cair mais de 12%, a Carteira Empiricus fez algumas mudanças significativas: e o Felipe será questionado no futuro.

12 de março de 2020
9:34 - atualizado às 10:49
Felipe Miranda no Blink
Imagem: Seu Dinheiro

Em três meses Felipe Miranda será considerado um idiota. Não sou eu ou você que estamos falando. É o próprio Felipe Miranda. Para provar o que estou dizendo, você pode conferir o que ele mesmo escreveu.

Ele parte de uma máxima que você, como investidor ou como alguém que quer entrar neste mundo, já deve conhecer. "Investir consiste em lidar com o futuro".

Acho difícil que entre nós exista alguém que saiba exatamente o que vai acontecer nos próximos dias, meses ou anos. É só olhar para as previsões que os analistas tinham para a economia e o mercado acionário global não mais do que 3 meses atrás e onde estamos agora.

A falta do dom da clarividência é um ponto-chave, que, por incrível que pareça, você deve levar em conta na hora de montar sua estratégia.

Exatamente por não prever o futuro você deve estar sempre preparado, sem subestimar o quanto as coisas podem ficar ruins e sem esquecer que elas também podem melhorar.

Assim como eu, é capaz que você esteja acompanhando de perto a a movimentação da bolsa dos últimos dias, alternando quedas fenomenais com altas vertiginosas.

As coisas mudam muito rapidamente e você, sozinho não tem a capacidade de se antecipar ao próximo movimento com 100% de certeza. Aliás, você pode desconfiar se alguém te disser que sabe o momento exato em que russos e sauditas entrarão em acordo, a epidemia de coronavírus será controlada e o efeito da atuação dos bancos centrais pelo mundo passará a surtir efeito.

Na terça-feira vermelha dos mercados, que viu a o principal índice da bolsa brasileira cair mais de 12%, a Carteira Empiricus fez algumas mudanças significativas: a sua posição em ativos de proteção passou a ser de 30%, calibrando a diversificação para o momento.

E é exatamente por isso que o Felipe Miranda, estrategista-chefe da Empiricus, será chamado de idiota em apenas algumas meses. Não importa o que aconteça.

Ele sabe que o melhor para o seu portfólio é a diversificação. Você tem que se preparar AGORA tanto para um acordo entre árabes e sauditas e a cura do coronavírus quanto para uma crise aguda que levará os mercados ladeira abaixo.

Você precisa se antecipar a qualquer cenário, mesmo não sabendo ao certo o que pode acontecer.

E assim voltamos para como o Felipe será considerado um idiota em algumas meses. Para ele não há chances de vencer.

  • Se a crise do petróleo se resolver e o coronavírus acalmar os mercados, o Felipe terá perdido por ter aumentado a sua parcela de proteção em um momento em que a bolsa voltou a subir.
  • Se a crise persistir e enfrentarmos novas turbulências, ele terá perdido por ter protegido 'apenas' 30% do patrimônio.

Ele pode até ser considerado um idiota em ambos os cenários, mas se tem alguém que pode ganhar em ambos os casos, esse alguém é você.

Mas eu sugiro que você escute o Felipe. Ou você prefere correr atrás de alguém que faz uma aposta certeira quando o cenário está nebuloso?

Agora muita gente vai entrar no tudo ou nada em um jogo de "cara ou coroa", sendo os únicos dois cenários possíveis perder metade do seu dinheiro ou dobrar sua renda. É claro que quem parte para era essa estratégia pode, talvez, acertar na mosca e virar o próximo gênio dos mercados amanhã.

Mas não adianta olhar do futuro para ver quem tomou a decisão certa. O fato é que agora o cenário para os próximos meses é nebuloso. E seria irresponsabilidade fazer uma aposta certeira nessas condições.

O que o Felipe propõe é um meio termo. É uma carteira responsável, para quem valoriza o patrimônio que construiu ao longo da vida, mas ao mesmo tempo aceita sim algum risco para tentar lucrar mais do que o rendimento merreca de um fundo DI.

Essa é a beleza da diversificação. Um portfólio balanceado é a chave para um momento como o que estamos vivendo. Ninguém tem controle sobre uma epidemia ou consegue acertar o ponto exato de virada, mas você pode estar preparado para quando eles acontecerem.

ACESSE A MELHOR CARTEIRA PARA UM CENÁRIO DE INCERTEZAS PATRIMÔNIO

Antes de você ir embora, eu preciso te lembrar que a Carteira Empiricus triplicou o seu valor desde a sua criação. Entre tombos e circuit breakers, já foram mais de 266% de retorno aos seus assinantes. Com uma estratégia pensada com todos os cenários em mente, você pode ser o próximo a ganhar dinheiro, não importa a situação.

ACESSAR CARTEIRA EMPIRICUS

CONTEÚDO PATROCINADO EMPIRICUS

Vá com calma na bolsa, dizem André Esteves e Felipe Miranda

Esta crise tem um grau inédito de incerteza. Não é hora de ir all in para a bolsa. Opere câmbio apenas para se proteger. Invista com cautela.

Conteúdo patrocinado

Em tempos de crise nos mercados, aposte em ações de qualidade

A regra é clara: retornos passados não são garantias de retornos futuros. Mas, as ações de qualidade sempre se destacam durante as crises. Confira a lista de Melhores Ações da Bolsa

Conteúdo patrocinado

Empiricus baixa valor da assinatura para R$ 5 diante da crise do coronavírus

Objetivo é ajudar o investidor brasileiro a se proteger na crise e identificar oportunidades pontuais durante a baixa dos mercados

Conteúdo Patrocinado

O futuro é incerto. Você tem um plano?

Estamos lidando com o desconhecido. Dê o passo definitivo para manter os seus investimentos salvos e transformar a crise atual na maior oportunidade para você ganhar dinheiro dos últimos 20 anos.

Conteúdo patrocinado

Empiricus baixa valor da assinatura para R$ 5 diante da crise do coronavírus

Objetivo é ajudar o investidor brasileiro a se proteger na crise e identificar oportunidades pontuais durante a baixa dos mercados

Conteúdo patrocinado

Empiricus baixa valor da assinatura para R$ 5 diante da crise do coronavírus

Objetivo é ajudar o investidor brasileiro a se proteger na crise e identificar oportunidades pontuais durante a baixa dos mercados

Conteúdo patrocinado

Empiricus baixa valor da assinatura para R$ 5 diante da crise do coronavírus

Objetivo é ajudar o investidor brasileiro a se proteger na crise e identificar oportunidades pontuais durante a baixa dos mercados

Fechar
Menu