Menu
2020-02-14T15:53:30-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Caiu mal!

Analistas do BTG alertam para resultados fracos da Usiminas e sustentam posição neutra para as ações

Desempenho do setor de aço é o principal fator de preocupação. Relatório aponta queda da dívida como principal fator positivo

14 de fevereiro de 2020
15:53
Usiminas
Imagem: Shutterstock

Parece que os resultados do 4º trimestre de 2019 da Usiminas, publicados na manhã desta sexta-feira (14), não foram muito bem recebidos pelo mercado. Em relatório divulgado logo após o balanço, analistas do banco BTG Pactual classificaram o desempenho trimestral da siderúrgica como “deprimidos” e mantiveram como “neutra” a sua visão para as ações da empresa (USIM5).

O tom utilizado pelos analistas foi de cautela, e eles relataram dificuldades para compreender como estará a empresa em termos financeiros nos próximos 3 a 5 anos.

O que pesa negativamente nessa visão é o fraco desempenho apresentado pelo segmento de aço da Usiminas. Números ruins já eram esperados pelo mercado, mas chamou a atenção o BTG a dificuldade da empresa de recuperar seus ganhos. “Faz algum tempo que a qualidade dos ganhos é baixa (…) o que complica significativamente a análise”.

O BTG também alertou para o desempenho das margens Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) dos negócios de aço da empresa, que seguem apresentando números fracos e de apenas um dígito.

Relembrando os números…

A Usiminas registrou uma queda de 33% no lucro do quarto trimestre, para para R$ 268 milhões. No ano, o lucro da siderúrgica caiu 55%, para R$ 377 milhões - resultado acima da previsão de analistas ouvidos pela Bloomberg, que apontavam R$ 89,7 milhões para essa linha do balanço.

Já o Ebitda ajustado ficou em R$ 469 milhões no 4º trimestre, recuo de 44% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mas nem tudo está perdido

A classificação neutra do BTG também leva em consideração alguns aspectos positivos nos negócios da Usiminas. O principal deles é a capacidade da siderúrgica em manter sua dívida líquida em queda trimestre após trimestre.

Para o BTG, a queda de quase R$ 800 milhões na dívida líquida da Usiminas entre o terceiro e o quarto trimestres de 2019 foi bastante positiva, e deixa a empresa em uma posição bastante confortável em termos de alavancagem (1,7x na razão dívida líquida/Ebitda). Vale lembrar que a empresa fechou 2019 com uma dívida de R$ 3,2 bilhões.

Enquanto isso, na bolsa…

As ações preferenciais da série A da Usiminas (USIM5) figuravam entre as maiores baixas do Ibovespa no pregão desta sexta. Por volta das 15h30, oa papéis caíam 4,25%, negociados a R$ 9,91.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Recuperação da estatal

Lucro da Petrobras salta 55,7% em 2019 e chega a R$ 40,1 bilhões, impulsionado pela venda de ativos

A Petrobras fechou 2019 com o maior lucro líquido anual de sua história, sustentada pelos fortes desinvestimentos e ganhos de eficiência na extração de petróleo — fatores que compensaram os menores preços da commodity no exterior

De olho no balanço

Marfrig reverte prejuízo e registra lucro líquido de R$ 27 milhões no 4º trimestre de 2019

No acumulado do ano, o lucro líquido caiu para R$ 218 milhões, ante R$ 1,4 bilhão no ano anterior

Confira os números

Petrobras, Ultrapar, Marfrig, RaiaDrogasil e GPA: os balanços que vão mexer com a bolsa nesta quinta-feira

O dia começa recheado de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa

Recurso da estatal

TRF-4 nega recurso da Petrobras e mantém Odebrecht fora de ação da Lava Jato

No recurso, a estatal buscava o prosseguimento dos réus na ação cível e a manutenção do bloqueio de bens dos executivos

Seu Dinheiro na sua noite

Guedes fora, alta do dólar

Você se lembra de quando o dólar a R$ 4,20 era o grande “patamar psicológico” da moeda americana? Não faz tanto tempo assim, mas esse nível de cotação ficou para trás, e agora parece até um pouco distante. Hoje, o dólar à vista bateu um novo recorde de fechamento. Eu sei que você já leu […]

Mais um recorde: dólar à vista sobe a R$ 4,36 e renova a máxima nominal de fechamento

O dólar à vista subiu mais um degrau nesta quarta-feira (19): pela primeira vez, terminou uma sessão acima dos R$ 4,36, cravando um novo recorde nominal. É a oitava vez em 2020 que a moeda renova as máximas de fechamento

Ainda na liderança

Vitor Hugo crê que permanece como líder do governo; Terra diz não receber convite

O deputado disse que não recebeu sinalizações do presidente Jair Bolsonaro de que poderá ser substituído pelo ex-ministro Osmar Terra

O impasse continua

Após TRT suspender demissões, Petrobras quer negociar desligamentos em fábrica

Encerramento da operação da Ansa é o principal motivo da greve dos petroleiros

Ponto polêmico

Relator mantém trabalho aos domingos na MP do contrato verde e amarelo

Deputado Áureo manteve a permissão para que todos os trabalhadores sejam convocados para trabalhar aos domingos e feriados

Novidade no IR

Programa do IR virá sem dedução da contribuição patronal sobre domésticos

Fim da dedução é a principal novidade para as declarações de IR em 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements