Menu
2020-02-25T19:58:28-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Caiu mal!

Analistas do BTG alertam para resultados fracos da Usiminas e sustentam posição neutra para as ações

Desempenho do setor de aço é o principal fator de preocupação. Relatório aponta queda da dívida como principal fator positivo

14 de fevereiro de 2020
15:53 - atualizado às 19:58
Usiminas
Imagem: Shutterstock

Parece que os resultados do 4º trimestre de 2019 da Usiminas, publicados na manhã desta sexta-feira (14), não foram muito bem recebidos pelo mercado. Em relatório divulgado logo após o balanço, analistas do banco BTG Pactual classificaram o desempenho trimestral da siderúrgica como “deprimidos” e mantiveram como “neutra” a sua visão para as ações da empresa (USIM5).

O tom utilizado pelos analistas foi de cautela, e eles relataram dificuldades para compreender como estará a empresa em termos financeiros nos próximos 3 a 5 anos.

O que pesa negativamente nessa visão é o fraco desempenho apresentado pelo segmento de aço da Usiminas. Números ruins já eram esperados pelo mercado, mas chamou a atenção do BTG a dificuldade da empresa de recuperar seus ganhos. “Faz algum tempo que a qualidade dos ganhos é baixa (…) o que complica significativamente a análise”.

O BTG também alertou para o desempenho das margens Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) dos negócios de aço da empresa, que segue apresentando números fracos e de apenas um dígito.

Relembrando os números…

A Usiminas registrou uma queda de 33% no lucro do quarto trimestre, para R$ 268 milhões. No ano, o lucro da siderúrgica caiu 55%, para R$ 377 milhões - resultado acima da previsão de analistas ouvidos pela Bloomberg, que apontavam R$ 89,7 milhões para essa linha do balanço.

Já o Ebitda ajustado ficou em R$ 469 milhões no 4º trimestre, recuo de 44% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mas nem tudo está perdido

A classificação neutra do BTG também leva em consideração alguns aspectos positivos nos negócios da Usiminas. O principal deles é a capacidade da siderúrgica em manter sua dívida líquida em queda trimestre após trimestre.

Para o BTG, a queda de quase R$ 800 milhões na dívida líquida da Usiminas entre o terceiro e o quarto trimestres de 2019 foi bastante positiva, e deixa a empresa em uma posição bastante confortável em termos de alavancagem (1,7x na razão dívida líquida/Ebitda). Vale lembrar que a empresa fechou 2019 com uma dívida de R$ 3,2 bilhões.

Enquanto isso, na bolsa…

As ações preferenciais da série A da Usiminas (USIM5) figuravam entre as maiores baixas do Ibovespa no pregão desta sexta. Por volta das 15h30, os papéis caíam 4,25%, negociados a R$ 9,91.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Às vésperas do orçamento

Ministros pedem mais recursos a Guedes

Sob pressão interna para ampliar os gastos como forma de combater os efeitos econômicos da covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa entregar o Orçamento do ano que vem até o dia 31 deste mês

Entrevista

Meirelles: ‘A raiz da pressão por aumento de gastos é sempre a mesma, eleição’

Em entrevista ao Estadão, Henrique Meirelles lembra que o País tem pouca memória e que quebrar o teto levaria a uma crise muito maior do que a de 2015

Confirmação

Acordo de exclusividade das teles com a Oi terá renovação automática

Acordo entra em vigor no dia 11 de agosto e foi confirmado por Tim e Vivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements