Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-15T20:14:50-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Recessão forte

BTG Pactual projeta queda de 7% do PIB em 2020 e vê dólar a R$ 5,50

Banco também prevê um corte de 0,75 ponto da Selic em junho, no que seria o movimento final de flexibilização pelo Banco Central

15 de maio de 2020
20:14
pib 2020
Imagem: Shutterstock

O BTG Pactual revisou a sua projeção de PIB para 2020 e agora espera uma queda de 7% na atividade econômica, frente à expectativa anterior, de retração de 4%, segundo relatório. A expectativa para crescimento da economia no ano que vem passou de 3% para 3,5% pelo efeito de "carry over" ou herança estatística.

Os dados econômicos de abril demonstraram, segundo o BTG, que o impacto das medidas de isolamento social são maiores do que o previsto inicialmente.

Além disso, há incertezas sobre a duração das restrições de circulação, já que a epidemia continua a avançar em número de contágios e não há sinais de retomada da economia.

Para o primeiro trimestre, o banco reduziu sua expectativa de retração do PIB de -2,5% para -1,3%, já que o isolamento social acentuou um quadro de desaceleração, segundo o BTG.

Mas o tombo projetado para o trimestre seguinte foi acentuado, de -6,8% para -14,6%, com a perspectiva de que setores não-essenciais e de lazer não serão reabertos, reduzindo ainda mais o nível da atividade econômica.

O PIB deve começar a se recuperar a partir do terceiro trimestre, mas a taxa de desemprego deve terminar o ano em 16%, de acordo com as previsões do banco.

Dólar e juros

O BTG espera agora que o dólar termine o ano R$ 5,50, acima da expectativa anterior, de R$ 4,80. A revisão se deve ao cenário adverso para a economia, a deterioração fiscal e um patamar menor do juro básico.

As contas públicas agora deverão encerrar 2020 com déficit de R$ 940 bilhões, levando a dívida pública para 95% do PIB, disse a instituição.

A aposta do BTG é também de uma moderação adicional — e derradeira — da taxa Selic por parte do Banco Central na reunião Comitê de Política Monetária (Copom) em junho.

A dose do corte deverá ser de 0,75 ponto, aponta o relatório. Para o banco, o BC está atento às chances de uma contração maior que a esperada se materializar, mas está limitado pelo risco fiscal, que impõe uma cautela na margem. Neste último caso, o comitê reduziria a taxa básica de juros em 0,5 ponto.

Inflação

Segundo o banco, ainda assim o cenário inflacionário é benigno, especialmente para 2020. A inflação para este ano foi revista nas projeções do BTG, passando de 2,3% para 1,8%, com efeitos da desaceleração econômica e da queda do preço do petróleo no mercado internacional compensando a alta do dólar.

A perspectiva para 2021 também é positiva, tendo a projeção para o ano sido reduzida de 3,4% para 3,2%, mas há riscos em ambas as direções.

Para cima, a recuperação dos preços de combustíveis deve acompanhar a do petróleo, além de maiores preços de eletricidade como consequência de margens maiores após o pacote de salvamento do setor e o provável diferencial de tarifa elétrica pela bandeira indicada.

Para baixo, há os riscos de uma pequena demanda, o que poderia manter uma baixa inflação de serviços para o horizonte previsível.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Preocupação

Vidas secas? Bolsonaro admite que Brasil vive “enorme crise hidrológica”

Presidente citou a falta de chuvas como um dos grandes problemas econômicos do país, juntamente com os efeitos causados pela pandemia

MESA QUADRADA

“Não me arrependo de nada. Só não posso dar conselhos financeiros para ninguém”, diz Bob Wolfenson, o fotógrafo das celebridades entrevistado no 7º episódio do Mesa Quadrada

Em em conversa para o podcast Mesa Quadrada, Dan Stulbach, Teco Medina e Caio Mesquita, conversam sobre dinheiro e carreira com Bob Wolfenson, ícone da fotografia brasileira

Situação preocupante

Cuidado com as luzes acesas! Aneel mantém taxa adicional mais alta na contas de agosto

Tarifa cobrada na bandeira vermelha nível 2 é de R$ 9,49 por 100 quilowatts-hora (kWh), e agência continua avaliando se vai elevar o valor

O melhor do Seu Dinheiro

Os melhores investimentos do mês e as notícias que foram destaque na semana

lém do ranking, tivemos o Ibovespa em queda de 2,60, e uma entrevista exclusiva com o CEO da Ânima Educação, que busca um “modelo Magalu”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies