Menu
2020-03-25T11:39:32-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Setor de quarentena

BTG corta estimativas para shoppings por conta do coronavírus, mas ainda considera ações atrativas

Fechamento de shopping centers deve impactar receitas de administradoras, mas ações estão baratas; analistas recomendam suas preferidas

25 de março de 2020
11:39
shopping
Ação da Multiplan é a preferida do setor; Aliansce Sonae também tem recomendação de compra. - Imagem: Shutterstock

O BTG Pactual cortou estimativas para as ações de administradoras de shopping centers, uma vez que a maioria deles está fechada por conta da pandemia de coronavírus.

Mesmo assim, ainda vê um grande potencial de alta para todas as ações do setor, de 40% em média, dado que os papéis estão baratos, negociando a um retorno recorde ante as taxas de juros reais, "o que representa uma taxa interna de retorno de 8,5%-9,0%, sob estimativas conservadoras (um nível que não vemos desde a crise de 2008)".

Em relatório, os analistas Gustavo Cambauva e Elvis Credendio baixaram as recomendações de BR Malls e Iguatemi de compra para neutro, mantendo a recomendação de compra para Multiplan, preferida do setor. Além disso, o BTG voltou a fazer a cobertura de Aliansce Sonae, também com recomendação de compra.

Os analistas dizem estar adotando previsões mais conservadoras para vendas, tráfego de pessoas e receitas, sobretudo com aluguéis e estacionamentos. Também esperam um aumento da inadimplência e das despesas com juros, dado que as taxas futuras estão em alta. "Estamos, portanto, cortando nossas estimativas para 2020 e 2021", dizem.

O BTG espera que as receitas com estacionamentos se aproximem de zero com a maioria dos shoppings fechados, e que os varejistas tenham dificuldade de pagar os aluguéis.

A previsão é de que a inadimplência dispare e os operadores precisem conceder descontos ou renegociar os aluguéis. Os analistas destacam que a suspensão de pagamentos de aluguéis em shoppings fechados já está ocorrendo, e que os valores serão renegociados futuramente.

"Pelo lado positivo, nós acreditamos que este impacto deverá ser de curto prazo (estimamos dois trimestres), ao passo que o aspecto defensivo dos shoppings para o longo prazo deve durar mais tempo", diz o relatório.

Multiplan é 'top pick'

Os analistas cortaram as estimativas de FFO (Funds From Operations, o fluxo de caixa proveniente das operações) em 40% em média para os shoppings brasileiros em 2020, e 20% para 2021. Eles dizem acreditar que o segundo e o terceiro trimestres serão "extremamente fracos" e que o período de suspensão das atividades vai "definitivamente pesar na habilidade dos shoppings de elevar os aluguéis em 2021".

Neste cenário mais conservador e cauteloso, os analistas consideram que as ações da Multiplan (MULT3) são "o melhor veículo para navegar águas turbulentas". Segundo o BTG, a companhia combina um portfólio AAA (alto padrão, mais defensivo), baixa alavancagem (relação dívida líquida/Ebitda de 2,4 vezes) e valuation atrativo (8,5% de taxa interna de retorno).

Além disso, a empresa é menos impactada por potenciais quedas nas receitas de estacionamentos, além de ter taxas de vacância e inadimplência historicamente baixas, dizem os analistas do BTG.

Sendo assim, o BTG mantém recomendação de compra para Multiplan, com preço alvo de R$ 29, um potencial de valorização (upside) de 41% em 12 meses. As ações da Aliansce Sonae também têm recomendação de compra, com upside de 41% e preço-alvo de R$ 38.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Seu Dinheiro no Sábado

MAIS LIDAS: Um bilionário na luta contra o coronavírus

A notícia a respeito das iniciativas do bilionário Elon Musk no combate à pandemia de coronavírus foi a mais lida dessa semana no Seu Dinheiro

Ano difícil

Braskem fecha 2019 com prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões, revertendo o lucro de 2018

A Braskem encerrou 2019 com um prejuízo bilionário e contração nas receitas e no Ebitda em relação a 2018

LIÇÕES PARA AVALIAR UM NEGÓCIO

8 formas de saber se é um bom investimento

Na escola, seu boletim é a marca do seu sucesso. Nos negócios, são as demonstrações financeiras. Se você quer ser bem-sucedido, precisa saber como tirar conclusões sobre a saúde da empresa e seu potencial.

Queda do petróleo

Distribuidoras de gás natural pedem à Petrobras antecipação na redução do preço

Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) solicitou à Petrobras uma antecipação para 1 de abril na redução do preço do gás natural que vai ocorrer em maio deste ano, da ordem de 10%

Vendendo aéreas

Warren Buffett vende US$ 390 milhões em ações de companhias aéreas americanas

Buffett reduziu de seu portfólio o número de papéis da Delta Air Lines em 13 milhões, e da Southwest Airlines, em 2,3 milhões

Seu Dinheiro na sua noite

Produtos em falta: máscaras, álcool em gel e reais

A pandemia do coronavírus provoca desabastecimento de produtos como máscaras cirúrgicas e álcool em gel. Mas no mercado financeiro, a corrida para a proteção em dólar pode colocar outro item em falta: o real. Isso mesmo. E não estou falando só da falta de reais na carteira. Nos preços atuais, vai faltar moeda brasileira para […]

Dados atualizados

Mortes por coronavírus somam 359 e infectados chegam a 9 mil no Brasil

Desde ontem, foram registrados 1.146 pacientes infectados

Sem isso

Não é momento para explorar politicamente quaisquer problemas, diz Guedes

Ministro da Economia Paulo Guedes que não é hora de busca por protagonismo nem oportunismo político. Ele defende a cooperação entre poderes

Petróleo

Vamos resolver guerra de preços e recuperar negócios do setor de energia, diz Trump

Trump voltou a dizer que o presidente da Rússia e o príncipe saudita, querem que “algo aconteça rápido” na guerra de preços

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements