Menu
2019-12-25T10:22:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Acordo entre sócios

Banco Pan: Caixa aumenta participação com compra de ações do BTG

Com a conclusão da operação, que faz parte de acordo entre os sócios, o banco público passa a deter 34,27% do capital do Banco Pan e o BTG Pactual, 41,7%

25 de dezembro de 2019
10:16 - atualizado às 10:22
Banco Pan
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A Caixa Econômica Federal aumentou a participação no Banco Pan com a compra de ações do BTG Pactual. A transação faz parte de um acordo fechado entre os sócios da instituição financeira e foi concluída nesta terça-feira.

O Banco Pan fez um aumento de capital em novembro de 2017, no valor de R$ 400 milhões. Na ocasião, o BTG Pactual exerceu o direito de preferência que pertencia à Caixa, mas cedeu ao banco público a opção de adquirir essas ações posteriormente.

Com a forte alta das ações do Pan (BPAN4) na bolsa neste ano, a Caixa anunciou neste ano que exerceria o direito. Mas a transferência efetiva dos papéis só aconteceu ontem, de acordo com comunicado encaminhado pelo Banco Pan à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

No total, o BTG transferiu 61.265.444 ações ordinárias e 40.117.307 preferenciais do Banco Pan para a Caixapar.

Com a conclusão da operação, o banco público passa a deter 34,27% do capital e o BTG Pactual, 41,7%. O percentual considera a homologação da oferta de ações realizada pelo Pan em setembro deste ano pelo Banco Central.

Em 2019, os papéis do Pan acumulam uma valorização de 402%, contra 32% do Ibovespa, o principal índice de ações da B3. Os investidores apostam no projeto de um banco digital voltado para as classes C, D e E que será lançado pela instituição.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Ampliando investimentos

GM amplia em 75% investimentos em carros elétricos e automáticos até 2025

A projeção da empresa é de que seu Ebit fique entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões na primeira metade do ano

Análise do presidente

Para Bolsonaro, derrubada ou perda da validade da MP da Eletrobras provocará caos

A MP não tem consenso entre líderes e corre o risco de ser derrubada ou ter a votação adiada

Banco mais verde

Itaú anuncia investimento de R$ 400 bilhões em iniciativas ESG até 2025

O Itaú destaca no comunicado que esses títulos têm sido bastante demandados pelo mercado e fazem parte de um segmento em que o Itaú se tornou referência em 2021

MP da eletrobras

Aeel protocola denúncia no TCU contra venda da Eletrobras por ferir Constituição

Em 28 páginas, a Aeel explica ao TCU cada artigo da Constituição que estaria sendo afrontado, e questiona a falta de transparência do processo

Exile on Wall Street

Invista enquanto essas ações estão solteiras: seis empresas que podem ser alvo de fusões e aquisições na bolsa

Durmo muito mal. Cada hora é uma coisa. Quando não é a preocupação com a Covid, é o medo da inflação. Primeiro é a incerteza sobre o deal, depois o autoquestionamento sobre a capacidade de entregar o que me foi confiado. Como é duro conviver consigo mesmo. Nas últimas semanas, vivo uma mistura de empolgação […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies